Mais um fim de ano chegando e com ele as tentações das ceias de Natal e Réveillon. No entanto, junto com o prazer das guloseimas natalinas vem a culpa dos quilinhos a mais. Nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão, Cintya Bassi garante que as comidas mais calóricas estão liberadas, porém, deve haver um equilíbrio. Afinal, elas podem se tornar uma armadilha para a rotina de exercícios e alimentação saudável que foi cultivada durante todo o ano.

Por isso, é preciso cuidado redobrado para que o esforço feito não seja desperdiçado com excessos na alimentação e abandono dos treinos. De acordo com Thaís Souza, nutricionista da rede Mundo Verde, é comum que as datas festivas sejam usadas como pretexto de que durante este período, tudo é permitido. A profissional alerta que beliscar antes da ceia pode ser um dos maiores vilões das comemorações, pois muitas vezes os petiscos são ricos em calorias.

Segundo ela, a ceia pode ser planejada com preparações mais saudáveis, adaptando os pratos a versões mais leves, porém igualmente saborosas. A dica é incluir no cardápio alimentos fontes de fibras como cereais integrais e vegetais crus. Ingredientes como o gengibre e as frutas mamão e abacaxi auxiliam na digestão e podem compor inúmeras receitas.

“É um dia de festa e não uma alimentação cotidiana. Por isso, pode, sim, comer algo mais calórico. Contudo, é necessário moderar nas porções e mesclar com alimentos saudáveis, como frutas, sucos naturais e saladas, além de cuidar da hidratação. O ideal é que a dieta seja equilibrada durante o ano todo, assim não será um dia comendo um pouco mais que trará consequências ruins ao organismo”, explica Cintya.

Ela aconselha a experimentar pequenas porções dos pratos que mais gosta e priorizar o preparo dos alimentos com produtos frescos e naturais ao invés de industrializados. Outro ponto importante é se alimentar ao longo do dia para evitar a falta de controle à noite nas ceias. Entretanto, nem todas as comidas típicas de Natal não são consideradas saudáveis.

Como não cair nas armadilhas calóricas

Bebidas

As nutricionistas alertam para evitar ou consumir com moderação refrigerantes e bebidas alcoólicas, pois possuem alto valor calórico e nenhum benefício nutricional, excetuando o vinho. O excesso pode causar ressaca, sede, dor de cabeça e náuseas. Sempre que possível substitua essas bebidas por água de coco, água aromatizada ou sucos naturais – os de uva integral, blueberry e cranberry são sugestões para a ceia. Duas boas opções para hidratar, refrescar e auxiliar na digestão são o suco de melancia com gengibre e o de abacaxi com hortelã.

Doces

Estes são, certamente, os mais difíceis de resistir. Por isso, o conselho é optar por aquele preferido, mesmo assim de maneira moderada. Caso vá preparar os doces do fim de ano, procure cozinhar os menos calóricos, como a rabanada assada ao invés da frita e o chocolate com maior concentração de cacau. Os doces ricos em açúcares podem ser substituídos pelas frutas.

Carnes e temperos

É indicado que o prato principal tenha carnes cozidas ou assadas. Prefira magras, como lombo, peru, frango orgânico e  peixes como bacalhau. Aposte nos condimentos como gengibre, cúrcuma e pimenta para temperar e dar um sabor diferente ao prato.

Acompanhamentos

A ceia pode começar com uma salada preparada com vegetais crus e incrementada com sementes de abóbora, girassol, linhaça e chia. Como acompanhamento, a farofa de soja ou o arroz integral, acrescentando passas e nozes ou lascas de amêndoas, ou opte ainda pelo arroz preto, que além de nutritivo possui um sabor diferenciado.

Oleaginosas, frutas secas e desidratadas

Opte pelas oleaginosas como nozes, castanhas, pistache e amêndoas, que são fonte de nutrientes e gorduras insaturadas e auxiliam no controle das taxas de colesterol. As frutas secas como figo, tâmara, ameixa e damasco também são excelentes opções como aperitivo, já que são ricas em fibras, auxiliam no controle do colesterol e proporcionam sensação de saciedade, além de ser importante para regularizar o trânsito intestinal. Frutas secas e desidratadas também são nutritivas.

Exercícios

É fundamental que além da alimentação, a rotina de exercício seja mantida. O exercício é uma ótima maneira de eliminar as toxinas. Experimente atividades e exercícios ao ar livre para aproveitar os dias de verão. Combine com seus amigos e parentes de fazer uma caminhada ou andar de bicicleta”, completa Thaís.

Receita Pavê Light de Morango e Chocolate

Ingredientes:

2 pacotes de biscoito de chocolate sem recheio, integral

2 colheres de margarina light

1 lata de creme de leite light

1 lata de leite condensado light

200 g de chocolate branco diet

300 ml de leite desnatado

2 colheres (sopa) de amido de milho

50 g de açúcar light

2 xícaras de morangos lavados e picados

Preparo: Triture o biscoito, misture com a margarina derretida e com a massa forre um refratário. Leve ao forno médio por aproximadamente 5 minutos. Após, prepare o creme branco, misturando primeiramente o creme de leite e o leite condensado em fogo baixo, depois acrescente o amido de milho dissolvido no leite ainda frio. Mexa até engrossar. Em outra panela, derreta o chocolate em banho maria e acrescente ao creme branco ainda quente. Por último, coloque o açúcar e mexa até homogeneizar.

Jogue o creme branco sobre a massa de biscoitos e, quando estiver frio, jogue os morangos por cima. Leve à geladeira.

(Fonte: Cintya Bassi, nutricionista do Hospital e Maternidade São Cristóvão)

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

1 Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *