Um espaço de mobilização, análises, proposições e reflexões em prol da defesa do direito à saúde e à vida. Criado pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), o Observatório do SUS vai reunir diferentes atores da sociedade brasileira em frequentes debates sobre os avanços e desafios do sistema de saúde pública.  A iniciativa será lançada no dia 10 de julho, às 13h, na sala de leitura da Biblioteca Central de Manguinhos, na Fiocruz.

O Observatório vai reunir figuras da sociedade civil e de instituições acadêmicas e integrantes do SUS em debates que apontem caminhos estratégicos para o enfrentamento dos desafios crônicos do sistema de saúde pública, com base em estudos na área de Saúde Coletiva e iniciativas exitosas nacionais e internacionais.

O Observatório do SUS será um lugar de discussão sobre a conjuntura política da saúde, agendas e políticas de saúde, assim como de apresentação e visibilidade de experiências bem-sucedidas, inovadoras e fortalecedoras do sistema único de saúde brasileiro. As atividades, que vão começar a partir de julho, incluem a realização de seminários e oficinas, assim como a elaboração de publicações, entre diversas outras ações.

O lançamento será transmitido ao vivo pelo canal da VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz no YouTube. Na ocasião, será realizada a conferência O SUS: sob ameaça ou diante de uma janela de oportunidade?, ministrada pelo sanitarista e professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Gastão Wagner de Sousa Campos.   

Cursos gratuitos para atenção a pessoas com doenças crônicas e câncer

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, está com inscrições abertas para cursos de formação profissional sobre a prevenção e atenção às pessoas com doenças crônicas e o cuidado onco-hematológico na Atenção Primária à Saúde.

As ofertas educacionais estão divididas em módulos e são voltadas para profissionais de saúde, acadêmicos e demais interessados nos temas.

A qualificação, com carga horária de 20 horas, está disponível por tempo indeterminado, na plataforma de ensino AvaSUS. É destinada a profissionais da saúde, educadores físicos e demais interessados no tema.

O curso tem como objetivo qualificar a atenção prestada por profissionais de educação física às pessoas com Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), para melhorar a qualidade de vida desses indivíduos, além de fornecer subsídios técnicos para qualificar a atuação profissional e melhorar o acesso da população às práticas corporais e atividade física.

São 100 mil vagas. Disponível na plataforma de ensino UNA-SUS, a habilitação tem carga horária de 8 horas e é destinada para profissionais de saúde da Atenção Primária à Saúde.

A oferta educacional tem como objetivo preparar médicos e profissionais para assistência ao paciente onco-hematológico, por meio de estratégias de atendimento que garantem ações coordenadas em um cuidado centrado na pessoa.

Com Fiocruz e Ministério da Saúde

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *