‘Não consigo voltar a ter o mesmo bumbum de antes’

Influencer é criticada nas redes pela aparência do bumbum com silicone industrial. Cirurgião plástico alerta para procedimentos enganosos

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Com 117 cm de bumbum, inflado por pelo menos dois litros de silicone e hidrogel, a influencer Juju Ferrari, de 37 anos, recebe inúmeros comentários de haters sobre o seu corpo nas redes sociais. “Todos os dias dezenas de pessoas se sentem no direito de me insultar e me ridicularizar”, desabafa. O principal alvo das críticas é o bumbum, motivo de incômodo também para Juju, que revela já ter gasto cerca de R$50 mil em procedimentos nesta parte do corpo.

”Gastei mais de R$50 mil para aumentar o meu bumbum, porém, o procedimento deu errado. Passei por problemas devido à cirurgia realizada por uma pessoa sem ética e sem profissionalismo. O que pude fazer foi tentar reverter o caso. Mas não consigo simplesmente voltar a ser como era antes, assim, de repente”, lamenta a influencer, que é mãe de quatro.
O primeiro procedimento foi realizado em uma clínica clandestina com uso de hidrogel, o que resultou em complicações que, posteriormente, Juju tentou solucionar. Hoje, a influencer faz uso de fios de sustentação para tentar “dar um jeito”. Segundo ela, “deve ter mais de 1L de produto em cada glúteo”.

“Teve aplicação de PMMA. Fiz o preenchimento por três vezes, a primeira em São Paulo, em 2019. O médico não me falou exatamente qual era o material, mas eu presumo que tenha sido silicone industrial. A segunda vez foi no Rio de Janeiro, com uma pessoa até conhecida, usando o hidrogel. Daí acabou misturando os dois produtos”, revela.

Questionada por ViDA & Ação, Juju conta que não chegou a processar o profissional que fez o procedimento por um simples fato: ele desapareceu. “O problema demorou algum tempo para aparecer e eu não tinha mais contato com o profissional. Ele nunca foi localizado”, afirma ela, desolada.

Mas por que a influencer procurou uma clínica clandestina? “Foi ingenuidade, eu tinha ‘amigas’ que já tinham feito nesta clínica e então resolvi ir pela cabeça delas”, contou.
O caso de Juju não é o único: frequentemente a internet traz histórias de procedimentos estéticos mal feitos que resultam até mesmo em deformação de partes do corpo. ViDA & Ação ouviu um cirurgião plástico especialista em gluteoplastia  sobre os procedimentos estéticos na região dos glúteos. Confira!

Cirurgião plástico alerta para procedimentos enganosos

Mulheres das mais variadas idades que praticam exercícios de hipertrofia para os glúteos por muitos anos até recorrerem a algum procedimento para aumento da região. Essa é uma realidade constante nos consultórios de cirurgiões plásticos.
“O grande problema está quando essas mulheres se deixam levar por procedimentos enganosos”, alerta André Ahmed, médico cirurgião plástico, membro da  Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.
Dr. André comenta que há pacientes em busca de procedimentos mais baratos, em detrimento da própria segurança. “Muitas dessas mulheres que buscam por esses procedimentos, muitas vezes realizados por não médicos em ambientes precários, sabem o risco que estão correndo”, destaca.
Para o especialista, a batalha contínua é por tentar alertar as mulheres a não caírem nessa “roubada”.
Devemos nos esforçar para conscientizar o máximo de pessoas possível sobre os riscos inerentes à injeção de substâncias de preenchimento não biocompatíveis em grande quantidade nos glúteos. Isso inclui também silicone industrial”, explica Dr. André Ahmed.
Ele ressalta que alguns procedimentos expõem a paciente a riscos. “Exemplo: o uso de polimetilmetacrilato (PMMA) em grande quantidade nos glúteos. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprova o uso de PMMA apenas em pequenas quantidades no rosto, mas proíbe a utilização em grande volume, como é feito nos glúteos, procedimento esse também conhecido como bioplastia”, explica Dr. André Ahmed.
PMMA é uma substância derivada do acrílico, não biocompatível, e que, mais cedo ou mais tarde, pode provocar reações inflamatórias no paciente.
“E o maior problema está no fato de que, quando há uma complicação, não há como resolver de uma forma simples, pois a substância não é absorvível e fica entremeada e agarrada nos tecidos, fazendo com que, muitas vezes, a solução seja uma cirurgia mutiladora, retirando-se em bloco os tecidos que contém o produto”, explica o cirurgião.

Críticas abalam autoestima: como lidar?

Juju Ferrari, influencer e mãe de 4 (Foto: Thaynara Rodrigues – CO Assessoria)

Juju Ferrari demonstra estar emocionalmente abalada com os ataques dos haters. Ao publicar vídeos recentes em uma praia de Fortaleza ou enquanto provava roupas no espelho, a influencer foi bombardeada no Instagram, rede em que ela acumula quase oito milhões de seguidores.  Entre as opiniões alheias, os comentários se baseavam diretamente na aparência do bumbum.

“Parece que tá de fralda”, “De ferrari não tem nada tá mais pro tanque de guerra”, “A impressão que tenho que essa bunda dela vai cair”, “Ela já teve um corpo muito bonito acabou exagerando na proporção!!!!”, “Puts lembrei agora que meu sofá ta sem almofada!!”, foram alguns deles.

Segundo a influencer, as críticas sobre a aparência física, infelizmente, ainda são comuns na rotina das mulheres, mas quem trabalha com a internet a situação fica ainda mais alarmante. Juju conta que, independentemente da roupa que vestir, as suas fotos e vídeos são alvo de comentários pejorativos e eles vêm de homens e mulheres.

“Noto que as críticas chegam de todos, eles falam mal do meu bumbum, reclamam sobre as minhas pernas e dizem constantemente que preciso fazer algo para mudar. Para uma pessoa com a autoestima abalada, isso é muito doloroso. Por isso tento sempre focar em respostas boas de pessoas queridas e relevo a maldade dos outros. Me sinto muito bem da forma que sou”, explica.

Morte de ex-sósia de Kim Kardashian por complicações de cirurgia plástica

Em abril deste ano, Juju ficou muito abalada com a morte da ex-sósia da Kim Kardashian, Christina Ashten Gourkani. Ela morreu devido à parada cardíaca após complicações com nova cirurgia plástica. Para a realização de seu funeral, a família da musa do OnlyFans abriu uma vaquinha online, e Juju Ferrari, influencer brasileira, mostrou seu apoio e solidariedade com uma contribuição de $500 dólares.

Juju Ferrari diz ter se comovido com o falecimento de Christina pois já viveu complicações com cirurgias, assim como ela. A influencer é conhecida por suas cirurgias plásticas, principalmente por ter aumentado o tamanho de seus glúteos. Ela também já passou por outras intervenções estéticas, como redução de curvas, lipoaspiração e preenchimento labial.

Em um momento de luto, a atitude de Juju Ferrari em contribuir para o funeral de Christina Ashten Gourkani é uma mostra de empatia. “Assim com ela (Christina) eu sou fã da Kim Kardashian, então era mais uma coisa que a gente tinha em comum. Que essa tragédia sirva como um alerta para a importância da segurança nas cirurgias plásticas e para a valorização da nossa vida”, conclui Juju.

Bumbum perfeito é algo desejado por boa parte das mulheres

De fato, não faltam exemplo, no Brasil e fora do país, de procedimentos mal sucedidos que podem até levar à morte. Por isso, o médico cirurgião André Ahmed esclarece que a gluteoplastia com prótese é o método mais seguro e eficaz para aumento dos glúteos.
“A recomendação hoje é que a lipoenxertia seja feita em planos mais superficiais no glúteo, para se evitar embolia gordurosa, uma complicação grave e potencialmente fatal. Tudo isso limita a técnica, também por se esbarrar em quesitos importantes de segurança. Fora o fato de que boa parte da gordura é absorvida. Ou seja, boa parte da gordura enxertada não fica”, esclarece.
Entretanto, haverá casos de pacientes satisfeitas com a lipoenxertia, sobretudo aquelas que não tinham uma expectativa de aumento dos glúteos tão grande. Para uma lipoenxertia, será necessário também que a paciente tenha indicação e queira passar por uma lipoaspiração. Precisa ter gordura disponível para coleta.
E mesmo assim não se pode prometer uma integração completa da gordura enxertada. Em suma, a gluteoplastia com utilização de prótese de silicone, desde que a técnica seja seguida corretamente, leva a resultados mais previsíveis e com índice de satisfação mais alto entre as pacientes que têm o objetivo claro de aumento dos glúteos”, detalha o cirurgião.

Mas então qual é  o tamanho ideal do bumbum?

bumbum é considerado preferência nacional e muitas pessoas buscam procedimentos para deixá-lo mais bonito e atrativo; não é à toa que cresce a procura por clínicas especializadas.  Mas qual é o formato e o tamanho ideal?
“Ser uma preferência por aqui se deve muito à miscigenação de raças presentes em nosso país. Um volume mais expressivo dos glúteos das brasileiras são traços oriundos dos afrodescendentes. Os povos africanos exibem muito nitidamente essa característica de um bumbum pronunciado, e isso influenciou no contorno corporal da brasileira”, explica  André Ahmed.
Não existe um padrão rigoroso para se definir a beleza dos glúteos, pois a anatomia de cada mulher é muito individual. Alguns glúteos são mais alongados e outros mais arredondados, por exemplo. “Mas o aspecto mais almejado pelas mulheres é o volume, sem que haja perda da proporção com as coxas e o restante do corpo”, explica Dr. Ahmed.
“Numa visão bem artística, analisando os glúteos considerados belos pela maioria das pessoas, a projeção se distribui por toda a sua extensão, da parte de cima até a parte de baixo, sem estar concentrado em nenhum ponto específico. O volume é distribuído de forma homogênea até certo ponto”, pontua.
Porém, uma leve tendência a uma projeção maior da porção superior é algo que influencia positivamente na percepção estética, por dar aquela ideia de “bumbum empinado”. “A relação dos glúteos com a cintura também deve ser levada em conta, de forma que uma cintura fina com um bumbum projetado é a combinação perfeita e desejada pelas mulheres”, detalha o médico cirurgião.

Novos procedimentos para alcançar o bumbum desejado

Muitos procedimentos surgiram para dar aos pacientes o bumbum desejado.  “Hoje em dia, muito se fala do Brazilian Butt Lift, uma expressão muito utilizada pelos norte-americanos. Esse procedimento diz respeito ao enxerto de gordura para aumento dos glúteos, tendo como referencial o bumbum das brasileiras.
O enxerto de gordura, ou lipoenxertia na região glútea, de fato pode ser interessante, quando entra no contexto de uma lipoaspiração. Nesse caso, coleta-se gordura de outras áreas para se enxertar nos glúteos.
“Mas eu acredito que a massificação desse procedimento ocorra muito em função da falta de familiaridade geral com o recurso que considero padrão outro: a gluteoplastia com prótese de silicone”, explica Dr. André Ahmed.
A orientação personalizada feita por médico experiente é fundamental para o sucesso dos procedimentos. “Precisamos explicar ao público de cirurgia plástica que a utilização isolada da gordura para aumento dos glúteos, embora seja um bom método, apresenta os seus problemas, como a absorção de boa parte da gordura enxertada (portanto grande parte do volume se perde) e o risco mais temido, que é a embolia gordurosa.
O enxerto de gordura pode até atender à demanda de algumas mulheres que não carregam um objetivo tão claro de aumento dos glúteos, entrando muito mais no contexto de uma lipoescultura e redistribuição do volume. Porém, o uso da gordura não é algo cujo resultado é tão previsível, além do fato de que gordura não tem o mesmo potencial de projeção da prótese.
A prótese, quando inserida no plano correto (intramuscular), por mãos treinadas, proporciona resultados fantásticos e naturais, com mínima chance de complicação”, orienta Dr. Ahmed.   “É muito importante a escolha de um cirurgião habilitado e especialista em gluteoplastia com prótese. Só assim, posso dizer que as chances de sucesso serão altíssimas”, destaca o cirurgião.

Alerta para uso de PMMA e silicone industrial

Dr. Ahmed alerta contra o uso de certas substâncias para fins estéticos.  “Em relação ao uso de substâncias de preenchimento não biocompatíveis, como PMMA (polimetilmetacrilato) e o silicone industrial, jamais se deve aceitar esse tipo de coisa em seu corpo. Até porque, se houver alguma reação adversa com esses produtos, não existirá uma solução definitiva”, afirma.
“Um bom resultado de gluteoplastia é aquele em que ninguém percebe que se trata de uma prótese conferindo volume aos glúteos. Um cirurgião experiente terá muitos casos para mostrar e relatos de pacientes felizes”, ressalta.
O especialista em gluteoplastia fala com entusiasmo dessa cirurgia, por ter a convicção dos benefícios gerados por uma técnica apurada de introdução da prótese em plano intramuscular, em detrimento de outras modalidades menos eficazes e mais arriscadas. Nós, cirurgiões plásticos, temos que batalhar por divulgar essa cirurgia e sua técnica correta e, assim, evitarmos que mulheres caiam no erro de submeter a roubadas como a bioplastia (uso de PMMA)”, alerta Dr. Ahmed.
Sobre a durabilidade do resultado, o médico explica que “uma gluteoplastia com prótese dura em torno de 2 horas e meia. O pós-operatório não é nenhum bicho de sete cabeças.
Quando o cirurgião domina a técnica, o pós-operatório ocorre com pouquíssimo incômodo”.
“Eu, particularmente, ainda oriento as pacientes a evitar o peso direto sobre o glúteo por cerca de 10 a 15 dias. Deitar de barriga para cima não vai interferir negativamente no resultado. Porém, prefiro respeitar o próprio tempo da paciente, que irá se sentir mais segura para apoiar o peso sobre os glúteos após 2 semanas. Deitar de lado e sentar com o peso sobre as coxas são posições que não incomodam e podem ser assumidas precocemente no pós-operatório”, conclui Dr. Ahmed.

5 dicas para dar um ‘up’ no bumbum

O médico apresenta cinco dicas para quem deseja dar um “UP” no bumbum:
1- “Não caia em roubadas. Informe-se muito bem antes de submeter a qualquer procedimento. Procure saber quem é o profissional e qual é a sua formação. Não se deixe levar por uma empolgação momentânea ou por uma abordagem comercial por parte de quem está tentando te vender um procedimento. Cuidado com preços tentadores. Isso pode ser um caminho sem volta e o arrependimento é certo.
2- Exercício físico e boa alimentação. Muita gente acha que cirurgia plástica vai de encontro ao mundo fitness. Isso não é verdade. Uma coisa complementa a outra. Faça exercícios para hipertrofia dos glúteos e aeróbico. Isso pode te ajudar inclusive na recuperação de uma cirurgia.
3- Se mesmo após se exercitar e tentar o máximo de volume dos glúteos com exercícios de hipertrofia, você continua desejando um volume maior, a prótese de glúteo pode ser um ótimo recurso, com resultados muito naturais.
4- Nunca se compare com outras pacientes. Entenda que cada resultado é único, porque cada formato de corpo também é muito individual. Além disso, o volume de prótese que serve em você pode não servir em outra paciente.
5- A última dica e mais importante: a gluteoplastia com prótese é um nicho específico da cirurgia plástica. Se você decidir pela cirurgia, procure um cirurgião plástico que, além de ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, também seja especialista no assunto.
Muitos cirurgiões preferem não indicar essa técnica por não se dedicarem a ela. Portanto, o cirurgião precisa ter experiência no assunto e dominar a técnica de gluteoplastia nos detalhes. Precisa ser um cirurgião realmente envolvido com a gluteoplastia e conhecedor da maneira correta de se realizar a inclusão de prótese glútea no plano intramuscular.
“Sendo um cirurgião especialista no assunto, com bom senso estético, e utilizando um prótese de qualidade, com certeza as chances de sucesso são altíssimas”, conclui.

Juju Ferrari abriu mão de babás para cuidar dos 4 filhos

Recentemente, Juju Ferrari também ‘causou’ nas redes sociais ao revelar que abriu mão de babás para cuidar dos quatro filhos. Em resposta a um seguidor curioso sobre a escolha, a influencer revelou que se sente mais mãe agora, assumindo pessoalmente a responsabilidade de cuidar das crianças.

“Demiti todas as babás. Me sinto mais mãe, quero fazer parte de todo processo de desenvolvimento dos meus filhos, e essa foi a maneira que eu achei de fazer isso”, disse ela.

Mesmo sem as babás, Juju Ferrari não cuida da rotina dos filhos sozinha, ela recebe a ajuda de sua mãe e paga mensalmente outro familiar para auxiliar no dia a dia das crianças. Com quatro filhos para cuidar, ela brincou dizendo que sua casa se transformou em uma verdadeira creche.

“Não tenho condições de resolver tudo, sou uma só, ainda mais aqui em casa que eu tenho uma creche inteira”, conta. Segundo Juju Ferrari, a maternidade é prioridade em sua vida, e ela está disposta a fazer os ajustes necessários para estar mais presente na vida de seus pequenos.

“Tenho plena noção que nem todas as mamães podem fazer isso, mas aconteceram algumas coisas aqui em casa com as antigas babás dos meus filhos que só me fez ter mais vontade de cuidar deles eu mesma, sabe?” Juju Ferrari não entrou na questão dos episódios que aconteceram com as antigas babás nos stories.

Link dos stories da Juju Ferrari.

Com Assessorias

Leia mais

Febre entre famosas, cirurgia para aumentar bumbum pode levar à morte
Saúde ou beleza: será que vale tudo por um bumbum bonito?
Dr Bumbum: ‘Foi uma fatalidade que acontece com qualquer médico’
Bumbum sarado no verão, sem sofrer na academia?
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!