Abusou do álcool no Carnaval? Saiba como curar a ressaca

Especialistas explicam os sintomas da ressaca, alertam para risco de automedicação e dão dicas de alimentos naturais que ajudam na recuperação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Se sabe que passa mal, pra que bebe? A frase – já conhecida por muitos – algumas vezes costuma ser invertida, mostrando que é quase impossível não sofrer com a ressaca depois de beber demais. Ainda mais durante o Carnaval, quando o consumo de bebida alcoólica costuma ser maior do que o normal.

As bebidas mais consumidas durante os cinco dias são as alcoólicas e, seguindo o clichê de que “tudo é festa”, algumas pessoas acabam exagerando na ingestão. O abuso de bebidas alcóolicas durante o carnaval frequentemente resulta na temida ressaca. Dor de cabeça, náuseas, vômitos, sede, tontura, indisposição e diarreia são alguns dos sintomas.

“O álcool, por causar uma desidratação importante, provoca uma sobrecarga do fígado, responsável por eliminar o excesso de álcool do sangue, e uma hipoglicemia do sistema nervoso central. Isso gera os sintomas característicos da ressaca, como dor de cabeça, enjoo, dor de estômago e mal-estar generalizado”, explica a endocrinologista Deborah Beranger, com pós-graduação em Endocrinologia e Metabologia pela Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro (SCMRJ).

A médica diz que redobrar a hidratação, ter uma boa noite de sono e investir em uma alimentação leve e balanceada são estratégias para fazer com que a ressaca passe mais rápido. Mas em casos mais graves, com um desconforto mais acentuado, os medicamentos para ressaca podem ser utilizados.

“Esses medicamentos geralmente contam com substâncias como a mepiramina, que tem ação antialérgica, o que, nesse caso, ajuda a diminuir o enjoo; o hidróxido de alumínio, que diminui o pH ácido do estômago, auxiliando assim na redução da azia; e o ácido acetilsalicílico e a cafeína, que têm ação analgésica para melhorar as dores de cabeça e no corpo”, destaca a médica.

Felipe Saint Clair, coordenador médico da Klini Saúde, lembra que café sem açúcar não ameniza dor de cabeça e o uso de remédios para dor de cabeça sem prescrição também não é uma boa opção.

“Se você não conseguiu evitar a ressaca, a recomendação é repouso e a ingestão de água, água de coco e sucos naturais. Evite molhos branco e vermelho, queijos amarelos, frituras, leite e carne vermelha após a ingestão de álcool. Isso porque o pH do sangue fica mais ácido, então é recomendável evitar todos os alimentos ácidos e gordurosos”, afirma.

Leia mais

Guia anti-ressaca: siga essas dicas e aproveite o Carnaval
Como fugir da ressaca e aproveitar as festas sem culpa
E agora, o que fazer para encarar a ressaca emocional?
‘Kit ressaca’ não funciona e ainda pode prejudicar a saúde

Cuidados com alimentação, hidratação e sono

Alguns cuidados com a alimentação e com a hidratação são indispensáveis para recuperar-se dos efeitos da ressaca. Glaucia F. Braggion, nutricionista e professora do curso de Nutrição da Faculdade Santa Marcelina, traz algumas informações importantes.

Beber bastante água. Por quê?

A água é considerada o solvente universal, participa de todas as reações do organismo, e justamente, por isso, permite a adequada filtração do sangue pelos rins para o organismo eliminar todas as impurezas e toxinas do corpo, além de hidratar e permitir uma manutenção da temperatura corporal durante os dias de calor.

O uso de chás também pode auxiliar na recuperação?

Sim. Bebidas como chás, água de coco e sucos são excelentes opções para hidratar o corpo e ainda ajudam a repor eletrólitos, ou seja, substâncias geralmente perdidas junto com o suor para resfriar o corpo nos momentos de folia. Chás diuréticos ajudam a eliminar os excessos de retenção hídrica e inchaço.

São boas opções o chá de hibisco, o de gengibre, os chás de frutas como maçã, laranja e abacaxi. Misturas de chás com frutas ingeridos gelados são uma boa dica. Por exemplo: bater chá de hortelã gelado com abacaxi fresco fica um suco bem saboroso. Bater chá gelado de gengibre com morango fica um suco muito refrescante.

Qual alimentação é mais indicada quando a pessoa exagera na bebida alcoólica?

“Sabemos que no Carnaval as pessoas às vezes ultrapassam o limite e, nesse caso, refeições leves, de fácil digestão ajudam muito. Evitar excesso de gordura e frituras é a melhor dica. Sugestões: saladas com várias folhas e legumes cozidos, purê de batata ou mandioquinha, omelete ou filé de frango desfiado e, de sobremesa, frutas frescas, cítricas“, completa.

Dormir também ajuda na recuperação?

Dormir é essencial para a recuperação. Cuidar da higiene do sono é importante: local arejado, bem escuro, sem excesso de ruído e de preferência evitar luz de tela de celular, tv ou computador até 30 minutos antes de dormir.

Comer um docinho pode ajudar?

A oferta de carboidratos é interessante para ajudar a se recuperar da ressaca. Por outro lado, as fontes de carboidratos podem ser melhores do que os doces muito açucarados. Uma salada de frutas, uma compota de frutas ou até mesmo geleias sem adição de açúcar podem ser boas opções, consumidas com pães, biscoitos integrais e tapioca, por exemplo.

5 dicas essenciais para o dia seguinte

O médico Felipe Saint Clair compartilha 5 dicas essenciais para o dia seguinte. Confira!
Hidratação é fundamental

“Reidrate o corpo com água, água de coco, sucos naturais ou bebidas isotônicas para compensar a desidratação causada pelo álcool.”

Refeições leves:

“Opte por refeições leves e de fácil digestão para ajudar na recuperação do sistema digestivo.”

Evitar cafeína em excesso:

“Embora muitos busquem cafeína para se recuperar, o excesso pode piorar a desidratação. Consuma com moderação.”

Descanso adequado:

“Permita que o corpo descanse para facilitar a recuperação completa.”

Atenção aos sinais de emergência:

“Se os sintomas persistirem ou se agravarem, procure ajuda médica. Nunca subestime a gravidade de uma ressaca intensa. E, por favor, nada de acreditar que o que cura a ressaca é voltar a beber”, finaliza o médico.

Com Assessorias

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!