Esportista de alta performance precisa realizar exames periódicos?

Especialista tira dúvidas sobre os cuidados que os esportistas devem ter. Conheça os exames mais recomendados no check-up do atleta

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Muitas vezes associamos atletas de alta performance a um estado de saúde pleno, com uma saúde impecável. Por consequência, acreditamos que esse indivíduo não precisará de exames médicos periódicos ou qualquer assistência de saúde. Afinal, será que realmente é esse o pensamento correto ou eles necessitam de cuidados especiais?

Neste Dia do Atleta (21/12), Rogéria Nobre Rodrigues, especialista em radiologia músculo-esqueletica e esportiva da Axial, marca que faz parte do Grupo Alliança, esclarece alguns pontos sobre os cuidados necessários.

Segundo a especialista, eles necessitam de apoio com exames médicos. Ela aponta que as principais sociedades médicas internacionais defendem que o esportista deve passar por exames anuais para realizar um check-up, com o intuito de afastar qualquer condição que coloque sua vida em risco e previna acidentes, como o sofrido pelo jogador de futebol Christian Eriksen, que teve uma parada cardiorrespiratória durante uma partida na Eurocopa de 2021.

Check-up: quais exames os esportistas tanto necessitam?

A avaliação do atleta é iniciada com o exame clínico. Essa etapa consiste em uma consulta médica comum, na qual o médico investiga queixas e antecedentes do paciente, como dores musculares, presença de desconforto respiratório durante o exercício, uso de medicamentos e a história familiar.

Levantados esses dados, em uma primeira conversa, o profissional faz o exame físico com ausculta dos batimentos cardíacos, verificação da pressão arterial e estabilidade das estruturas musculares e ósseas do paciente. Com isso, o médico consegue perceber alterações presentes no atleta e levantar quais exames serão necessários para o check-up.

Junto ao exame clínico, é aconselhado pelas Sociedades Brasileira e Europeia de Medicina do Esporte a realização do eletrocardiograma, que verifica como está o funcionamento do coração e checa se o atleta possui algum indicativo de doença cardíaca. De acordo com Rogéria, esse exame possui um grande sucesso ao redor do mundo na identificação e na prevenção de morte súbita durante a prática esportiva.

Conheça outros testes realizados em atletas

Após esses dois exames, o médico, por meio de seu conhecimento e análise dos dados do atleta, pode pedir mais testes durante a realização do check-up, de maneira individualizada ao paciente. Os mais solicitados são: Teste Ergométrico, Ecocardiograma, Radiografia, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Exames Laboratoriais e Teste Ergoespirométrico.

Abaixo, Rogéria explica um pouco mais sobre cada um:

Teste Ergométrico tem como função testar o coração durante o exercício físico. Esse exame verifica como o órgão se comporta durante o esforço intenso e é capaz de identificar disfunções funcionais durante a atividade física. Médicos pedem esse exame para investigar mais a fundo pacientes que se queixam de desconforto durante o exercício, que apresentaram alterações no eletrocardiograma, aqueles que possuem problemas cardíacos na família e também pode ser realizado por ser obrigatório em algumas federações esportivas.

Ecocardiograma é um exame de ultrassom, que tem a finalidade de mensurar as estruturas cardíacas e o fluxo sanguíneo provocado pelo funcionamento do coração. Ele é pedido durante o check-up para a investigação minuciosa do funcionamento e do formato do coração. Também é indicado para atletas que apresentam desconforto durante o exercício, alterações no eletrocardiograma ou por protocolo de específicas federações.

Os clubes de futebol brasileiros e europeus realizam como protocolo Radiografias e Ressonância Magnética em articulações comprometidas por lesões prévias para composição do dossiê de transferência do atleta. Atualmente, grandes clubes europeus preconizam a realização da ressonância magnética de articulações de alto impacto, como joelhos, tornozelos e bacia, com ênfase nas articulações sacroilíacas.

Esse rastreio é feito como parte da avaliação médica de admissão, como uma forma de garantir um acompanhamento do jogador durante sua atuação no clube. Por consequência, percebe-se a tendência dos clubes de futebol brasileiros a adotarem essa rotina.

Além disso, diversos exames laboratoriais podem ser solicitados durante um check-up esportivo, como urina, creatinina, lipidograma, glicemia jejum, hemograma, entre outros. A solicitação desses testes é feita de acordo com cada atleta e esporte, sendo muitas vezes para investigação de doenças que não são relacionadas à prática esportiva, mas que podem prejudicar o desempenho do paciente. Por exemplo, pessoas com hipotiroidismo, problemas renais ou portadores de anemia.

Teste Ergoespirométrico é um exame que verifica as condições respiratórias e metabólicas do paciente durante a atividade física. Esse teste possui indicação tanto para diagnóstico de doenças, por exemplo asma induzida por esforço, ou para a definição dos limiares respiratórios do atleta. A definição desses limiares é importante para a prescrição de treinamentos, por meio da análise de dados do médico junto a um educador físico, para possibilitar a programação de uma preparação mais personalizada e efetiva ao perfil do esportista.

“Sendo assim, é possível observar que os exames complementares são de extrema importância para auxiliar o médico no check-up do estado de saúde do atleta de alta performance. Somado a isso, é essencial que testes exames sejam prescritos de maneira correta de forma personalizada ao paciente”, completa Dra Rogéria.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!