Carnaval SaudávelSaúde Pública

Carnaval Saudável: 7 postos médicos atenderão foliões na Sapucaí

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Portal ViDA & Ação estará presente na Avenida Marquês de Sapucaí para registrar o primeiro Carnaval após o jejum forçado por causa da pandemia de Covid-19. E estamos na torcida para que tudo transcorra com muita alegria, sem se descuidar da saúde. A começar pela exigência do passaporte sanitário, ‘adereço’ indispensável para quem deseja curtir esses dias de folia no Rio de Janeiro. E a boa notícia é que os foliões e desfilantes poderão contar com um amplo esquema de atendimento médico em caso de necessidade.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS-Rio) informou que terá um esquema especial de assistência médica de emergência no Sambódromo, durante os desfiles das escolas de samba entre os dias 20 e 24 e no sábado das campeãs (30). Sete postos médicos serão montados ao longo da Avenida Marquês de Sapucaí, em pontos estratégicos, para atender a quem precisar. Além disso, profissionais do Instituto de Vigilância Sanitária do Município (Ivisa-Rio) farão ações para fiscalizar o cumprimento das normas sanitárias.

Os postos médicos estarão localizados nos setores 1 (concentração), 2, 7, 8, 10 (Rua Salvador de Sá), 11 e Apoteose (dispersão) e funcionarão das 19h até o fim dos desfiles. No dia da apresentação das escolas mirins (24), os postos funcionarão das 16h à 0h. A estrutura de atendimento contará com um total de 32 leitos, sendo oito de suporte avançado. Em cada dia haverá 26 médicos, 18 enfermeiros e 27 técnicos de enfermagem de plantão para atender os integrantes da escola, público ou trabalhadores que precisarem.

Mapa do Sambódromo traz a sinalização dos pontos onde estarão os postos médicos (Ilustração SMS-Rio)

Para os pacientes com quadros mais graves, haverá ambulâncias com suporte avançado (UTI móvel) para fazer a transferência, coordenada pela Central Municipal de Regulação, para hospitais ou UPAs da rede. Serão 16 ambulâncias a postos nos dias de desfile das escolas da Série Ouro e do Grupo Especial e no sábado das campeãs. Já para o desfile das crianças, serão 10 viaturas disponíveis.

José Alfredo Padilha, coordenador de eventos da SMS, e o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado, vistoriam postos médicos na Sapucaí (Foto: Divulgação SMS-Rio)

“Nossos postos médicos são preparados e equipados para dar o pronto atendimento às emergências que surjam, seja com os integrantes das escolas, com o público ou com a força de trabalho do sambódromo. Até para os casos mais graves, os postos estão aptos para o primeiro atendimento e estabilização do paciente, para que possa ser transferido para uma unidade com mais recursos. Tudo com segurança para o paciente”, diz o secretário municipal de Saúde, Rodrigo Prado.

Atendimento também no dia da apuração

A SMS-Rio também garantirá o atendimento de saúde durante a apuração na Apoteose, no dia 26, terça-feira, com um posto médico funcionando das 14h às 20h, com equipe formada por três médicos, dois enfermeiros e três técnicos de enfermagem. Duas ambulâncias com suporte avançado serão disponibilizadas para a transferência de pacientes que apresentem casos mais graves.

Os postos médicos da SMS-Rio também funcionaram durante os ensaios técnicos das escolas de samba, nos fins de semana que antecederam os desfiles, realizando 129 atendimentos e 12 transferências para unidades da rede de urgência e emergência.

A Secretaria Municipal de Saúde conta com expertise de anos operando postos médicos em eventos com grande concentração de público, como Carnaval e Réveillon. As principais causas de levam os foliões a procurarem atendimento nos postos médicos durante no sambódromo mal estar devido ao calor ou ingestão de bebidas alcóolicas em excesso, hipertensão, entorses/luxações, cortes e traumas diversos.

Fiscalizações da Vigilância Sanitária

Fiscais do Instituto de Vigilância Sanitária (IVISA-Rio) também atuarão nas dependências do Sambódromo, Terreirão do Samba e áreas públicas de entorno ocupadas por ambulantes durante as noites de desfiles das escolas de samba.

Ao todo, 65 servidores participarão das fiscalizações para garantir o cumprimento das normas sanitárias, incluindo a obrigatoriedade de apresentação do passaporte vacinal para ingresso ao sambódromo.

O Instituto manterá uma base operacional permanente no Setor 11 do sambódromo, disponível também para atendimento a operadores e fornecedores.

Fonte: SMS-Rio

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *