Crise climáticaSAÚDE PÚBLICA

Onda de calor faz aumentar número de afogamentos no Rio

A onda de calor – que se repete em quase todo o país pela quarta vez em 2023 – levou milhares de pessoas às praias do litoral brasileiro neste fim de semana. E com uma legião de banhistas no mar, cresce o número de afogamentos, especialmente nas praias do litoral de São Paulo e Rio de Janeiro. Neste fim de semana (11 e 12 de novembro), foram registrados 1.430 resgates em todo o litoral do Estado do Rio, 487 no sábado (11) e 943 no domingo (12). A maioria (400) ocorreu em Copacabana.

Só este ano, os guarda-vidas do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) já realizaram mais de 1,4 milhão de ações preventivas e mais de 21 mil salvamentos marítimos. Atento ao aumento expressivo do número de salvamentos marítimos e à forte onda de calor que atinge o Estado do Rio, o Corpo de Bombeiros antecipou o início da Operação Verão 2023/2024 para este domingo.

Até março de 2024, quando termina o período mais quente do ano, a corporação reforça as ações táticas de prevenção e salvamento marítimo em todo o Estado, tendo em vista o aumento significativo da frequência de banhistas e do tráfego de embarcações em praias, rios, lagoas e lagos.

No verão, o número de afogamentos sobe para 45% do total anual e mais de 70% dos óbitos acontecem em rios, lagos e represas. Incidentes aquáticos totalizam 5.700 óbitos por ano no país, isto sem mencionar os não-fatais que chegam a mais de 100 mil casos,de acordo com levantamento da Sobrasa, principal entidade de prevenção e salvamento aquático do país.

Maioria das vítimas de afogamento são homens

Em dia de alta temperatura, cariocas e turistas enchem praias da zona sul da cidade (Foto: Arquivo / Tomaz Silva/Agência Brasil)

O Brasil é um dos países com o maior número de salvamentos e isso gera um grande número de mortes por afogamento. Os homens são as maiores vítimas: 7 em cada 10 afogamentos, segundo a Sobrasa.

Quando o assunto são as crianças, o tema continua desanimador. O afogamento é a primeira causa de óbito em crianças de 1 a 4 anos. Diariamente 4 crianças morrem afogadas. Deste número, 59% das mortes na faixa de um a nove anos de idade ocorrem no ambiente familiar como piscinas, cisternas, maquina de lavar, banheiros e outros.

Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Sobrasa, 16 pessoas morrem diariamente vítimas de afogamento, uma a cada 90 minutos. Crianças entre 1 e 4 anos de idade estão entre as principais vítimas, uma vez que os afogamentos são a primeira causa de morte nessa faixa etária e 53% ocorrem dentro de casa.

Leia mais

Onda de calor: médicos alertam para consequências graves
Internações por afogamentos crescem entre crianças em 2022
Como manter a rotina de exercícios em meio à onda de calor?

Mais segurança para o verão

Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro inicia a Operação Verão em todas as praias do estado com uso de drones (Mauricio Pingo / GovRJ)

O planejamento estratégico do Corpo de Bombeiros para o verão antecipado no Rio inclui a ampliação de cerca de 20% do efetivo de guarda-vidas que patrulham a orla, por meio do pagamento do Regime Adicional de Serviço (RAS), além da aquisição de viaturas e equipamentos. Segundo o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro, o litoral fluminense estará ainda mais seguro neste Verão.

“As operações marítimas serão reforçadas por 91 motos-aquáticas recém-adquiridas, dois sonares Side Scan para buscas subaquáticas, além de um drone que emite alertas sonoros para os banhistas em situação de risco no mar, em pedras e costões. As ações fazem parte de um investimento de mais de R$ 31 milhões feito recentemente pelo Governo do Estado no Grupamento Marítimo da corporação”, afirmou.

Também foram comprados capacetes de salvamento, barracas de sol, cadeiras de praia, máscaras para ventilação, rádios, seis botes infláveis avançados e 40 quadriciclos. Assim como pranchas de resgate, kits de protetor corporal e labial, chapéus australianos, óculos de proteção solar, nadadeiras, apitos, binóculos e garrafas térmicas, entre outros. Também estão sendo compradas embarcações de médio porte multimissão, botes infláveis de resgate, garrafas térmicas e geladeiras, que vão reforçar os postos.

Treinamentos para prevenir afogamentos

Treinamento da Sobrasa para socorro de vítimas após afogamento (Foto: Divulgação)

Os dados alarmantes podem ser evitados com medidas simples de prevenção, que é o foco de atuação da Sobrasa: “Prevenir é salvar – educar para não se afogar”. Fundada há 28 anos pelo médico intensivista David Szpilman, referência mundial no assunto, a entidade conta com mais de 3.500 voluntários que colaboram multiplicando educação adiante em escolas e instituições diversas.

“Todo mundo tem uma história ligada a afogamentos ou conhece alguém. Qualquer fonte de água, até mesmo um balde, pode ser potencialmente perigoso se houver uma criança pequena próxima a ele. O enfrentamento dessa endemia que todos os anos mata milhares de brasileiros se torna mais simples quando há conscientização em prevenção e quando as pessoas estão preparadas para agir corretamente diante de uma emergência”, destaca Szpilman.

Para mudar essa realidade, a Sobrasa, em parceria com a DHL Express, está promovendo Workshops e patrocinando treinamentos para a sociedade e até mesmo os surfistas que normalmente são os primeiros a visualizar um afogamento na praia, por exemplo. A união traz vantagens como ampliação de quatro projetos e extensão do acesso a iniciativa para os 27 estados. Confira:

Kim na escola

Programa inédito no Brasil, ensina a crianças de 5 a 12 anos de idade como se relacionar com a água de forma mais segura, evitando o afogamento e atuando como multiplicadores dessas informações junto aos pais e responsáveis. O programa contempla palestras em escolas públicas e particulares do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, administradas por guarda-vidas portando equipamentos básicos de resgate e salvamento. O vídeo, em desenho animado com duração de cinco minutos, mostra conteúdo de prevenção em praias, águas doces (rios e piscinas) e inundações são seguidos de um Quiz que estimula o aprendizado do material exibido. Ao final, gibis educativos são entregues aos participantes.

Piscina + Segura

As piscinas são responsáveis por 53% de todos os casos de óbitos por afogamento na faixa etária de 1 a 9 anos de idade. Criado em 2012, o Piscina+Segura é levado às escolas, academias e clubes de natação, despertando o interesse de novos alunos e responsáveis que buscam práticas aquáticas em locais seguros e com orientação qualificada.

Surf-Salva

O surfista é o visitante mais assíduo de nossas praias e, muitas vezes, responsáveis por salvamentos aquáticos. Para qualificar esse público, o programa ensina técnicas básicas em prevenção de afogamento, salvamento aquático com prancha e primeiro socorros.

Sobrasa Kids

O Sobrasa Kids é um programa realizado com crianças em praias, piscinas e escolas de forma lúdica e interativa. Utilizando o esporte, crianças aprendem as diversas ações de redução dos afogamentos, com base na prevenção.

Com Assessorias

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *