Dia de Doar: movimento quer fazer da doação um hábito no Brasil

No ‘Boas Ações ‘especial pelo Dia de Doar, ViDA & Ação seleciona uma série de iniciativas bacanas para você realizar a sua doação. Confira, doe e compartilhe!

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Um dia dedicado à mobilização do país mais solidário por meio da conexão de pessoas e causas. Neste dia 29 de novembro é celebrado o Dia de Doar, que tem como objetivo promover a generosidade e solidariedade, incentivando as pessoas a fazerem doações. O Dia de Doar é fundamental para propagar doações e despertar o espírito filantrópico na sociedade.

A data faz parte de um movimento mundial conhecido como #GivingTuesday, que teve início nos Estados Unidos em 2012, sendo realizado sempre na terça-feira após o Dia de Ação de Graças. Para além do elitismo por trás das tradicionais ações de filantropia, é importante que o maior número de pessoas apoiem causas sociais, independente do valor doado.

A iniciativa que visa estimular doações, promover e mobilizar a sociedade para ser mais solidária e generosa vai acontecer em todo o país. Embarcando em outras tradições do comércio, como a Black Friday e a Cyber Monday, o Dia de Doar é uma resposta solidária ao consumo estimulado nestas datas, trazendo a grande promoção das boas ações e a festa da generosidade.

Para chamar atenção para a data internacional, no Rio de Janeiro (RJ), o Cristo Redentor será iluminado com a cor Laranja da campanha #DoaRio e despertar pessoas para a importância da doação. Bairros, cidades e estados aderiram à data e realizam ações pelo Brasil, liderando mais de 60 campanhas comunitárias.

Originárias de diferentes cidades do estado, as ONGs trabalham com causas diversas como crianças com câncer, proteção animal, defesa das mulheres, esporte, pessoas em situação de vulnerabilidade social e pessoas com deficiência. Confira as principais ações que serão realizadas para celebrar o Dia de Doar 2022:

#DoaSergipe

No dia 29, a campanha promoverá a arrecadação de alimentos, materiais de higiene e limpeza, roupas, calçados, doações de cabelo, brinquedos, absorventes, livros, ração para cães e gatos em supermercados e shoppings localizados nas cidades das ONGs participantes: Aracaju, Estância, Lagarto, Itabaiana, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão. Também serão realizadas mobilizações para doação de sangue em hemocentros. O movimento criou a arrecadação on-line www.boraajudar.com.br que distribuirá as doações financeiras para as organizações participantes.

No dia 3 de dezembro, será realizada a Feira Doa Sergipe no parque Municipal Sementeira, em Aracaju, na qual serão expostos produtos das organizações. Os visitantes também poderão desfrutar de aulas de dança, feira de adoção de animais, gastronomia, música e espaço de bem-estar com aplicação de práticas integrativas. O espaço contará com drive thru de arrecadação de alimentos, materiais de higiene e limpeza, brinquedos, roupas, calçados, livros e ração.

Outra ação será o Dia de Doar Kids, que motivará crianças a ajudar outras crianças, para ensinar a importância da generosidade. Escolas e centros educacionais do estado irão participar com ações voltadas a crianças e adolescentes. A data também será inserida dentro do calendário escolar das instituições. Mais informações pelo link: http://www.doasergipe.com.br/

Ao todo, 12 ONGs irão participar do Dia De Doar. São elas: Grupo de Apoio à Criança com Câncer de Sergipe (GAAC), Chave do Futuro, Casa Santa Zita, Ações com Amor, Fraternidade Pet, Instituto Agatha, Mulheres em Movimento, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Itabaiana (APAE Itabaiana), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Lagarto (APAE Lagarto), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Nossa Senhora do Socorro (APAE Socorro), Eu Acredito e Instituto Ipavi Jesus O Pão da Vida.

#DoaMT

A movimentação para estimular a generosidade começou cedo em Mato Grosso, no dia 31 de outubro. O foco do #DoaMT é arrecadar quase R$ 18 mil para ajudar Altair Júnior, aluno da Florescer Ação Social, localizada na cidade de Denise, a participar do Campeonato Panamericano de Judô.

Altair foi campeão brasileiro de Judô na categoria sub 15 e foi convocado para o Pan Americano, que ocorrerá no Panamá. Em busca de patrocínio para assegurar a participação do aluno, a campanha tem mobilizado toda a cidade para contribuir com doações. Mais informações em www.floresceracaoasocial.org

#DoaSalvador (BA)

O #DoaSalvador (BA) realizará ações em diferentes datas em prol de mais de 50 instituições para que o sentimento de solidariedade alcance lugares historicamente esquecidos. No dia 10 de novembro, foi lançada uma vaquinha online durante um evento para aproximadamente 60 pessoas na sede do SEBRAE. O objetivo é apresentar a campanha comunitária para o setor empresarial e estimular doações desse público. No dia 20 de novembro, o foco será na doação de sangue com o intuito de ampliar o banco da Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba). 

A ação contará com aproximadamente 500 pessoas mobilizadas de forma orgânica para realizar doações, além de pessoas alcançadas pela campanha nas redes sociais. No dia 26 de novembro, o #DoaSalvador fará uma ação corpo a corpo no Porto da Barra, um dos principais pontos turísticos da cidade para fomentar a cultura de doação.

As pessoas que passarem pelo local terão acesso a folders e outros materiais como cartazes e banners explicativos sobre a campanha e como participar. Já o dia 29 de novembro será marcado por diversas ações nas ruas e maior incidência nas redes sociais com o intuito de atrair ainda mais doadores.

#DoaPelotas (RS)

O Dia de Doar em Pelotas (RS) se iniciou em 1º de novembro com a gincana solidária Doa Pelotas, cujo objetivo é desafiar as escolas municipais, estaduais e particulares a captarem doações de várias formas para aumentar a solidariedade na cidade e a participação da sociedade civil no desenvolvimento dos projetos propostos pelo Terceiro Setor.

A gincana, que vai até o dia 29, incentiva a arrecadação de alimentos não perecíveis, materiais de higiene e de limpeza, roupas, brinquedos e doação de sangue. No dia 29 de novembro, cerca de 20 projetos sociais estarão no largo do Mercado Central de Pelotas, onde cada uma terá um estande para se apresentar no horário das 9h às 17h. O espaço também contará com várias apresentações artísticas.

#DoaRondônia

No dia 27 de novembro, as instituições envolvidas estarão com estandes no Espaço Alternativo, área de lazer localizada em Porto Velho, para apresentar seus trabalhos e expor produtos e serviços com o intuito de captar recursos. O local também receberá a banda Rádio 364 enquanto as pessoas são estimuladas a participar do Dia de Doar. No dia 29, cada instituição fará uma ação específica para despertar o engajamento do público na data marcada pela generosidade.

A campanha comunitária de Rondônia beneficiará sete instituições: Casa Família Rosetta, Centro Social Madre Mazzarello (CESMMAZZA), Hospital Santa Marcelina, LBV, Associação Pestalozzi de Porto Velho, Associação de Pais e Amigos do Autista de Rondônia (AMARO) e Vamos fazer, instituto de empreendedorismo, inovação e pesquisa de Rondônia.

#DoaSãoLuis (MA)

Em São Luís (MA), há mais de 60 entidades envolvidas no Dia de Doar. Entre elas estão o Instituto Você em Cena, Movimento Popular de Lutas Urbanas, ONG COMPASCE (Biblioteca Comunitária Vila Maranhão) e Sociedade Beneficente e Educacional para o Futuro. No dia 18 de novembro, o #DoaSãoLuis será divulgado no Salão Literário da Rede de Bibliotecas Comunitárias Ilha Literária.

No mesmo dia, ocorrerá a arrecadação de livros de literatura para as 17 bibliotecas da rede, no espaço Viva da Cidade Operária. No dia seguinte, o #DoaSãoLuis marcou presença no Empório Social, evento sociocultural que ocorreu na Praça das Árvores, e incentivou a doação de fraldas geriátricas que serão destinadas a 60 idosos vinculados à campanha Idosos Importam. No dia 29, todas as entidades vinculadas à campanha farão uma exposição de sua atuação e ações para arrecadação de recursos.

Campanhas comunitárias

Para esta edição, estão confirmadas a realização de 68 campanhas, lideradas voluntariamente pelas próprias comunidades. Alguns exemplos são: #DoaAraçatuba (SP), #DoaBlumenau (SC), #DoaFerraz (SP), #DoaAssu (RN), #DoaFloripa (SC), #DoaGloriadoGoitá (PE), #DoaEsteio (RS), #DoaItu (SP), #DoaMauá, #DoaTubarão (SC), #DoaTeresina (PI), #DoaValinhos (SP), #DoaParaibuna (SP) ,#DoaMaringá (PR) e #DoeCampinas (SP).

No site é possível encontrar a lista de campanhas comunitárias que já foram realizadas no país, saber como liderar uma campanha e até um modelo de projeto de lei para cidades que quiserem formalizar a celebração do Dia de Doar. Para consultar todas as campanhas participantes, acesse o link www.diadedoar.org.br/campanhas-comunitarias/.

Estímulo a filantropia comunitária

Esse ano, o Dia de Doar incentivou a realização das campanhas comunitárias, que mobilizam recursos locais para que sejam investidos na própria comunidade. Foi lançado um edital com um incentivo de R$ 500, para a criação de 40 campanhas comunitárias e coalizões, o que representa o dobro de ações apoiadas em 2021.

Outra novidade foi o apoio inédito da Meta, com créditos de até 5 mil dólares para anúncios no Facebook e no Instagram. Foram selecionadas 10 coalizões para receber o recurso financeiro.

“Nós acreditamos que a mobilização comunitária é muito efetiva quando estamos falando de novos doadores. São pessoas que convivem diariamente com os problemas que as instituições sem fins lucrativos lutam para superar, e as ações do Dia de Doar trazem oportunidades para que cada um saiba como fazer parte dessa transformação, doando aquilo que puder. Todos são bem-vindos e nenhuma doação é pequena!”, ressalta Carolina Farias, líder do Dia de Doar.

Campanha para doação de medula óssea

A Associação da Medula Óssea do Estado de São Paulo (AMEO) lançou um projeto que pode fazer a diferença na vida de dezenas de pacientes com câncer. A associação trabalha para o Programa de Transplante de Medula Ósseo no Brasil seja acessível, oferecendo todo o apoio necessário ao paciente desde do local da hospedagem até a entrega de cestas básicas, kit de covid, transporte e medicamentos.

Carmen Vergueiro, fundadora do projeto, explica que para a ação acontecer é preciso apoio de doadores voluntários. “Temos a Casa de Apoio, um projeto que atende gratuitamente pacientes, jovens, adultos e idosos de ambos os sexos. Mantemos ela, através de doações, a Casinha dispõe de 10 vagas de hospedagem, sendo 5 para pacientes e outras 5 para acompanhantes. O local oferece assistência social, lá os pacientes são orientados a buscar seus direitos e são acompanhados por profissionais da área” destaca a médica.

Durante a permanência na casa, os pacientes recebem informações dadas por profissionais de saúde, manuais educacionais sobre sua doença e sobre o processo de tratamento pelo qual devem ser submetidos, assim podem participar ativamente do tratamento e da recuperação, a fim de garantir os melhores resultados. Os voluntários oferecem oficinas e contribuem com doações que são revertidas para os pacientes.

“O maior impedimento para salvar pacientes por meio do transplante de medula óssea hoje país é falta de leitos hospitalares no SUS, por isso a criamos a nova casa de transplante, que irá auxiliar a atender a demanda de transplantes da rede pública. O objetivo é diminuir a fila por leito para o transplante, oferecendo uma possibilidade de alta precoce, os pacientes serão acompanhados em “casa”, nesta modalidade de tratamento os pacientes recebem cuidados necessários no decorrer do dia no hospital e durante a noite ficam no conforto da Casa de Transplante. Assim, os leitos serão liberados rapidamente e mais pacientes poderão ser atendidos”, destaca Carmen.

Para doar e fortalecer a inclusão do projeto basta doar através do PIX Casa do Transplante AMEO — 05.863.805/0001-82, ou também contribuir cadastrando a AMEO para receber seu benefício de ICMS por meio da nota fiscal paulista, este é um valor pequeno para você, mas que reverte para a ONG como grande colaboração, basta entrar no site da nota fiscal paulista e selecionar a entidade beneficiada – AMEO (associação da medula óssea do estado de São Paulo, CPF 05.863.805/0001-82)

Mais informações sobre a doação você pode obter no site.

Como colaborar com hospital especializado em câncer infantojuvenil

O Hospital do GRAACC, referência no tratamento de casos de alta complexidade de câncer infantojuvenil, participa do Dia de Doar, que acontece nesta terça-feira, 29 de novembro.  A parceria com a sociedade está no DNA do GRAACC que, em seus 31 anos de atividade, vem mostrando que pessoas e empresas podem trabalhar juntas e focadas em um bem maior: oferecer todas as chances de cura para o câncer infantojuvenil.

Construído e mantido através de doações, atualmente elas representam 70% do orçamento total da Instituição. Todos os valores arrecadados são fundamentais para garantir tratamento de qualidade e humanizado a cerca de 4 mil crianças atendidas anualmente, vindas de todo Brasil.

“Para nós, campanhas como esta são fundamentais para continuarmos oferecendo tratamento integral. Infraestrutura de ponta, equipamentos modernos e equipe médica e assistencial qualificada são essenciais para mantermos as altas taxas de cura, como as que temos em nosso hospital, em torno de 72%. Para chegarmos a esse patamar tão expressivo, a generosidade de pessoas e empresas faz toda a diferença. Cada valor importa e representa muito em nossa busca incansável pela cura para nossos pacientes”, diz Tammy Allersdorfer, superintendente de Desenvolvimento Institucional do GRAACC.

Há diversas formas de se tornar um doador e contribuir com o Hospital do GRAACC. Os repasses podem ser feitos por meio de pessoa física ou jurídica. Para conhecer melhor todo o trabalho realizado pelo hospital e como participar, acesse o site do GRAACC.

Edição de 2021 movimentou mais de R$ 2 milhões em doações

Na edição de 2021, o Dia de Doar movimentou mais de R$ 2 milhões em doações on-line e mais de 23 milhões de pessoas foram alcançadas por mensagens sobre doação nas redes sociais. Outro destaque de 2021 foi o aumento de 160% no número de campanhas comunitárias ativas no país. Algumas cidades participaram do movimento pela primeira vez, como Várzea Paulista (SP), Pelotas (RS) e Currais Novos (RN).

O movimento também promoveu o engajamento de empresas. O iFood possibilitou que usuários realizassem doações no momento de finalizar o pedido pelo aplicativo, para as ONGs parceiras da empresa, como a Ação da Cidadania, Gastromotiva, Orgânica Solidário, Gerando Falcões, CUFA, SOS Mata Atlântica e Todos pela Educação. Outras empresas que também aderiram ao Dia de Doar foram Gol, Privalia, Quitanda, Burger King Brasil, Petz, NK Store, Pão de Açúcar e Minuto, MDC Energia, Shoulder, Track&Field, Carello, Tricard, entre outros.

Como surgiu o Dia de Doar

Dia de Doar faz parte de um movimento mundial chamado #GivingTuesday (terça-feira de doação). A iniciativa aconteceu pela primeira vez nos Estados Unidos, em 2012, e é realizada sempre na terça-feira após o Dia de Ação de Graças (Thanksgiving), uma resposta solidária à Black Friday e à Cyber Monday.

No Brasil, a primeira edição foi em 2013 e, no ano seguinte, o país entrou oficialmente no movimento global. Liderado pela Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), o Dia de Doar faz parte do Movimento por uma Cultura de Doação e, neste ano, conta com a apoio do Movimento Bem Maior e do Morro do Conselho Participações.

Dia de Doar é uma iniciativa que visa estimular a doação de pessoas físicas, empresas e organizações, e tem um papel fundamental ao mostrar que todos podem participar, fortalecendo o hábito de doar como parte do cotidiano das pessoas. Já as organizações sem fins lucrativos podem realizar ações para receber doações, virtuais ou presenciais.

No site do Dia de Doar (www.diadedoar.org.br) estão disponíveis mais informações, dicas, materiais e manuais para quem quiser realizar sua própria ação de doação no dia 29 de novembro. Para assistir o vídeo da campanha do Dia de Doar, clique em https://www.youtube.com/watch?v=8Lkhydx1F00.

Plataforma já captou R$ 300 milhões em campanhas

No contexto de doações, os Estados Unidos são um dos países que mais se destaca pela generosidade da comunidade junto às ações sociais, atingindo US$ 485 bilhões em doações em 2021, 4% a mais do que o recorde de US$ 466 bilhões contribuídos em 2020, segundo dados da Faculdade de Filantropia da Família Lilly da Universidade de Indiana.

Já no Brasil, a pandemia acabou por impactar o fluxo de contribuições, tanto a doação em dinheiro, quanto a de bens e tempo. Dados da Pesquisa Doação Brasil, coordenada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), mostram uma queda no número de pessoas que fizeram algum tipo de doação entre 2015 e 2020, a porcentagem saiu de 77% para 66%.

A Kickante, principal e mais completo marketplace para financiamento de projetos e arrecadação de doações financeiras, resolveu ousar e oferecer doações a partir de R$ 5,00 na plataforma, justamente para furar a bolha e permitir que cada um doe o valor de acordo com a sua realidade financeira.

Como forma de mudar esse cenário, Candice Pascoal, fundadora e CEO da Kickante, explica que a sua empresa apoia de forma literal o movimento Dia de Doar, tendo como foco estimular cada vez mais a participação da sociedade. Hoje, por meio da plataforma Kickante, são mais de 100 mil campanhas e R$ 300 milhões captados, tanto com recorrência e assinaturas, matchfunding e doação pontual. A Kickante é reconhecida por bater grandes metas, e a próxima é de R$ 1 bilhão  para o Brasil.

Segundo Candice, o objetivo principal não são só grandes doações, mas principalmente grandes participações, ou seja, que a sociedade como um todo esteja inserida em apoiar causas em que acredita. Desta forma, ganha tanto quem doa, quanto quem recebe. E foi por essa razão que Candice investiu toda a sua carreira para mudar para sempre o cenário das doações no Brasil.

“Atuo há 16 anos no meio de captação de fundos no mercado global, e há 9 anos tenho como propósito trazer tudo que sei sobre métodos de captação para o mundo online brasileiro. E tem dado muito certo. Hoje, temos fomentado a mobilização de doação digital do país, com mais de 50 mil pessoas participando de uma única campanha, e mais de 2 milhões de brasileiros engajados na causa de dora”, afirma.

No ano passado, o Dia de Doar 2021 conseguiu impactar mais de 23 milhões de pessoas. A meta estabelecida para esse ano é que a mobilização seja ainda maior e significativa, especialmente com o avanço dos bancos digitais e diminuição do número de desbancarizados no país.

Ainda sobre o Dia de Doar, Carolina Farias, líder do Dia de Doar, destaca que o movimento existe para ajudar a sociedade e fazer da doação um hábito na rotina das pessoas.

“O Dia de Doar nos faz refletir sobre como estamos exercendo nosso dever como cidadãos em apoiar instituições sem fins lucrativos, que trabalham por um futuro melhor. Convidamos a todos para encontrarem suas causas, fazerem suas doações e inspirarem outras pessoas a participar da ação no dia 29 de novembro”, finaliza.

Com Assessorias

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!