5 passos para lidar com a saudade de forma saudável

Neuropsicóloga compara sintomas da saudade à abstinência de drogas. Saiba quando esse sentimento pode estar afetando não só sua saúde mental, como a física

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Quem nunca disse que está ‘morrendo’ de saudades de alguém? Essa emoção universal, muitas vezes descrita como uma mistura agridoce de boas lembranças e uma pontada de nostalgia, normalmente, nos acompanha ao longo da vida, seja pela falta de um amigo, um amor, um familiar, um pet, uma rotina, ou até mesmo um lugar. Até então, tudo bem! O problema é quando ela se transforma em um peso, e as memórias do passado passam a impedir os avanços em diferentes pilares da vida.

“Sentimos saudade pela distância ou ausência de algo ou alguém. Quando se trata de perdas, lidar com a saudade pode ser algo difícil e desafiador. Mas ela também pode representar momentos felizes de nossas vidas, trazendo conforto e alegria, fazendo-nos revisitar o nosso passado”, afirma Lígia Kaori Matsumoto, psicóloga do Hospital Dia M’Boi Mirim I, gerenciado pelo Cejam, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo.

No Dia da Saudade, lembrado neste 30 de janeiro, especialistas alertam para sintomas como alterações no apetite, insônia, ansiedade e sensação de vazio. Esses sentimentos podem ser indicativos de como a saudade influencia não apenas nosso estado emocional, mas também nossa saúde física, confirmando como a complexidade dessa emoção pode desencadear uma série de reações no corpo, caso não seja gerenciada adequadamente.

Sintomas são semelhantes à abstinência de drogas

Os sintomas da saudade são semelhantes aos da abstinência de drogas. Quem explica é a neuropsicóloga Tammy Marchiori, com formação em neurociência por Harvard e especialização em Terapia Cognitiva pelo Beck Institute.

A especialista fala que ao entender como a saudade ocorre, fica mais simples compreender por que, no período imediato após uma separação, pode causar sintomas físicos parecidos com os da abstinência de drogas.

“Irritação, dificuldade para dormir, aumento de cortisol (hormônio do estresse) e um mal-estar generalizado fazem parte do pacote. Tudo, é claro, em menor intensidade, mas ainda assim bastante reais”, afirma.

Sentir saudade faz bem para a saúde?

Uma pesquisa da Universidade de Southampton mostrou que a saudade funciona como uma resposta imunológica psicológica, pois é um sentimento que surge quando passamos por dificuldades e funciona como um mecanismo de defesa.

“Por isso, ela pode ser importante para dar uma sensação de auto continuidade, ajudando a criar uma narrativa de sentido para a vida e uma conexão com o passado para compreender melhor o presente”, fala Tammy.

O melhor remédio é se distrair!

Para a neuropsicóloga apesar de parecer óbvio e bobo, a melhor forma de lidar com o sentimento é buscar distrações que possam gerar o sentimento de prazer e bem-estar que a pessoa amada gerava.

“Para lidar com a saudade, é crucial permitirmos senti-la. É necessário compreender que as situações na vida ocorrem frequentemente sem controle, e que a saudade é um sentimento normal. Haverá dias mais tranquilos e outros nos quais ela se manifestará de forma mais intensa”, explica Tammy.

De acordo com Lígia Matsumoto, nos dias em que a saudade chegar a doer, pode ser útil cerca-se de pessoas que trazem conversas e sentimentos bons. Além disso, buscar distrações também pode ajudar a desviar o foco da dor, contribuindo para a superação e a ressignificação do sentimento.

“Estimular a criatividade, seja através da escrita, fotografia, desenho, artesanato, culinária, cuidado com plantas, entre outros, pode ser uma maneira eficaz de expressar os sentimentos e melhorar o bem-estar momentâneo”, complementa.

Além do desenvolvimento de hobbies, Kaori  orienta sobre a importância de se permitir sentir e de se tratar com carinho ao vivenciar a saudade. Segundo ela, existem alguns passos para transformar essa falta em uma oportunidade de crescimento pessoal.

Passos para transformar a saudade em crescimento pessoal

  1. Aceite o sentimento: O primeiro passo para lidar com a saudade de maneira saudável é aceitar que as emoções são fluidas. Assim, de acordo com a profissional, o segredo é se permitir sentir, sem julgamentos.
  2. Compreenda as mudanças: Que a vida é um processo contínuo de mudanças, todos sabemos. Por isso, entender que as pessoas, os lugares e as circunstâncias evoluem ao longo do tempo pode ajudar a suavizar a intensidade da saudade.
  3. Cuide-se: Sem dúvida, em momentos de saudade intensa, é crucial praticar o autocuidado. Pensando nisso, a psicóloga ressalta a importância de cuidar da saúde física, mental e emocional. Exercícios regulares, alimentação equilibrada e momentos de relaxamento são exemplos de ações que podem contribuir significativamente para o bem-estar.
  4. Estabeleça metas futuras: Ao invés de se prender ao passado, concentre-se em estabelecer metas e criar experiências para o futuro. Essa também pode ser uma boa maneira de lidar com a sensação. 
  5. Mindfulness: Por fim, a prática pode ajudar a ancorar no momento presente. De acordo com a especialista, aprender a se concentrar no aqui e agora, sem se prender excessivamente ao passado, também pode ser uma ferramenta poderosa no enfrentamento da saudade.
  6. Com Assessorias
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!