Pacientes passam o Dia dos Namorados no escurinho do cinema

Internados em hospital público em Itaboraí (RJ) recebem companheiros/as para assistir comédia romântica. Ação faz parte de projeto de humanização

Pacientes e seus acompanhantes assistem comédia romântica em cinema de hospital estadual do Rio (Fotos: DIvulgação SES/RJ)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Dia dos Namorados foi especial para os pacientes internados no Hospital Estadual João Batista Cáffaro, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio. Ao lado dos seus companheiros, os pacientes deixaram o leito de enfermaria e foram para o escurinho do cinema para namorar e assistir uma boa comédia romântica.

Na sala do CineCáffaro, no segundo andar do hospital, os pacientes deram muitas risadas com o filme “O Amor é Cego”. Dirigido por Peter e Bobby Farrelly, conta a história de um homem que segue à risca o conselho de seu falecido pai de apenas se interessar por mulheres que tenham um físico perfeito.

Mas tudo muda quando ele por acaso se encontra com Anthony Robbins, um guru de autoajuda que o hipnotiza e faz com que ele apenas possa visualizar a beleza interior das mulheres, em detrimento de seu físico.

Na primeira fila da sala de sessão, estava o casal José Roberto Silva e Rosania Souza (foto abaixo) que, além do Dia dos Namorados, comemorava 17 anos de casamento.

“Nós nunca fomos ao cinema juntos. Hoje estamos comemorando tudo e, principalmente, a recuperação do José Roberto. Só temos a agradecer a toda equipe do hospital. Muito legal este projeto do cinema”, falou Rosania.

Entusiasmados também com o filme estavam Fábio Alves Melo e Silvia Ribeiro (foto abaixo), casados há 24 anos e moradores do município de Maricá. Ele sofreu crise renal em meados de abril, deu entrada no Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo, foi estabilizado, ficou seis dias no CTI em coma e agora se recupera no Cáffaro.

“Incrível uma sala de cinema dentro do hospital para os pacientes. Depois de tudo que passamos, receber este acolhimento é muito bom. Fiz questão de vir e assistir juntinho com ele ao filme neste Dia dos Namorados. Todos os hospitais deveriam ter projetos como este”, acrescentou Silvia.

Leia mais no Especial Amor & Sexo

Projetos de humanização do hospital

O momento especial faz parte do Projeto de Humanização e Qualidade do Hospital Estadual João Batista Cáffaro, que, semanalmente, exibe filmes para as pessoas internadas. Os títulos dos filmes escolhidos sempre trazem conteúdo de humor, ação e superação de desafios pessoais. Em todas as sessões, os pacientes deixam a sala de cinema com um sorriso no rosto e um muito obrigado.

“É emocionante acompanhar este momento. O sorriso e as palavras de carinho e agradecimento mostram que estamos no caminho certo, fazendo o melhor pelo paciente”, garante Isabele Batistella, diretora administrativa do hospital.

A equipe multidisciplinar do hospital é unânime em garantir que a promoção de atividades lúdicas, como o CineCáffaro, traz um impacto positivo na assistência, contribuindo, inclusive, para a redução na taxa de permanência hospitalar. A iniciativa, realizada semanalmente, busca, segundo a equipe, fazer a diferença na melhoria da qualidade de vida dos pacientes.

“A equipe, formada por enfermeiros, técnicos de enfermagem, psicólogos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapia ocupacional e assistentes sociais, tira o paciente do leito para um momento de lazer. Ele esquece um pouco do problema de saúde pelo qual está passando. Aqueles minutos de riso, interação, alegria, ajudam muito na sua recuperação”, garante Lívia Aguiar, diretora da unidade.

Para a ocasião, há pipoca, sucos e doces preparados pela equipe de Nutrição, atendendo a critérios alimentares, promovendo sempre a segurança do paciente. O hospital também promove bate-papo com os pacientes após a exibição.

“Esse tipo de iniciativa humanizada contribui para o bem-estar do paciente. Torna o período de internação mais leve. Importante pensarmos em um atendimento com esse tipo de acolhimento”, acrescenta o secretário de Estado de Saúde, Dr. Luizinho.

Fonte: SES/RJ

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!