Mamógrafo móvel em shopping do Rio fará 500 exames gratuitos

Saiba como fazer mamografia e ultrassom de graça. Cantora Preta Gil encerra campanha em Niterói. Confira as últimas ações do Outubro Rosa

Mamógrafo móvel do estado vai a shopping na zona norte do Rio, em ação da Fundação Laço Rosa (Foto: Divulgação SES/RJ)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Outubro Rosa está chegando ao fim e ao longo do mês inteiro, foram muitas atividades para conscientizar a população sobre o câncer de mama e reforçar a mensagem de cura aos que enfrentam a doença que não para de crescer. Mas as ações da campanha não terminam nesta terça-feira (31). No Rio de Janeiro, a Fundação Laço Rosa anunciou que de terça-feira a sábado (dias 31 de outubro a 4 de novembro) vai disponibilizar mais de 500 exames de mamografia e ultrassonografia para a população.

A ação, em parceria com as Secretarias estaduais da Mulher e da Saúde, será realizada em um caminhão mamógrafo que ficará estacionado no Parque Shopping Sulacap, das 10h às 17h.  Os exames de mamografia são indicados para mulheres a partir de 40 anos e, para realiza-los, é necessário fazer o agendamento de horário e data através do site Link. É necessário levar xérox de documento de identidade, cartão do SUS e comprovante de residência, além de pedido médico médico original do SUS com indicação para realização da mamografia e ultrassonografia.

Para quem tem medo de realizar os exames, um time de voluntários da Laço Rosa estará presente para acolher com muito carinho todas as pessoas que forem agendadas. São mulheres que já passaram ou estão passando pelo tratamento de câncer de mama e compartilham suas histórias para inspirar a população a se cuidar. Os resultados dos exames serão entregues no Rio Imagem.

Para Marcelle Medeiros, presidente da Fundação Laço Rosa, esse tipo de iniciativa entre sociedade civil, poder público e empresas é fundamental para reduzir barreiras de acesso ao diagnóstico precoce do câncer de mama. Esse ano, a instituição já doou mais de 2.000 exames através de ações com caminhão mamógrafo, agilizando atendimento e filas no SUS.  Somente no mês de outubro, a Laço Rosa disponibilizou mais de 600 mamografias nas cidade de São Paulo e Guarulhos, além de 1.000 exames no projeto Marque Esse Gol e, agora, chega ao Rio de Janeiro.

Ação de conscientização no Metrô Rio

Nesta segunda-feira (30/10), o MetrôRio e o Sesc promovem uma ação de conscientização sobre o Outubro Rosa, na estação Carioca/Centro. A iniciativa tem como objetivo divulgar informações sobre o câncer de mama e fortalecer as recomendações para prevenção, diagnóstico precoce e rastreamento da doença. O evento acontecerá, das 9h às 17h, no mezanino da estação, próximo ao acesso B (Avenida Chile).

Para chamar atenção dos passageiros do sistema metroviário, serão exibidos manequins de bustos e mamas para a demonstração do passo a passo do autoexame. A equipe do Sesc também distribuirá folhetos com diversas dicas, como a importância da alimentação e de atividade física, entre outras questões fundamentais na prevenção à doença.

Haverá ainda um “espaço instagramável” para que os participantes tirem fotos e compartilhem as principais mensagens da campanha Outubro Rosa. Durante o evento, o público vai receber uma cartilha sobre o enfrentamento à violência contra mulheres e meninas.

Serviços para mulheres em escola de samba

Para encerrar o Outubro Rosa, a Imperatriz Leopoldinense realiza, nesta terça-feira (31), uma ação social em prol da saúde da mulher em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS) e a Subprefeitura da Zona Norte. Entre 9h e 12h, todas as interessadas, componentes ou não da escola, poderão ir até a quadra e contar com uma série de serviços, como vacinação e palestras sobre câncer de mama, de útero e violência doméstica.

Todos os profissionais e acadêmicos envolvidos na ação atuam na Zona da Leopoldina. O evento tem apoio da Clínica da Família Valter Felisbino de Souza, que fica próximo à quadra da Imperatriz.

Nosso Dia Pink: ‘Câncer é câncer, só muda o lugar’, diz Preta Gil

Uma série de ações foi realizada neste último final de semana da campanha Outubro Rosa em pontos turísticos do Rio de Janeiro e na cidade de Niterói. A cantora Preta Gil surpreendeu as mais de 300 pessoas que compareceram ao Teatro Nelson Pereira dos Santos para a quinta edição do “Nosso Dia Pink”, promovido pela Clínica PróOnco Mulher e o Instituto Oncomed no espaço Reserva Cultural, em Niterói, no último sábado (28).

“Eu não tinha ideia do mundo oncológico, e só quem vive nele pode entender. O meu câncer não foi de mama, como o da maioria aqui. Mas câncer é câncer, só muda o lugar”, disse a cantora (veja alguns vídeos da ação no instagram @vidaeacao).

Ao som de “Vá se benzer”, com o microfone nas mãos, a cantora começou a cantar com a plateia e, usando o refrão da própria música, “Eu sou eu, diz aí quem é você”, e interagiu diretamente com mais de dez mulheres que contaram suas histórias com o câncer, como Anne Keyla, a Anne Guerreira, que usa bolsa de ilestomia. Para ela, Preta – que está com a bolsa desde agosto, quando passou pela cirurgia para a retirada de um câncer no intestino – respondeu: “Graças a essa bolsa estamos vivas”.
“Nada acontece por acaso e, como sou uma pessoa conhecida, resolvi desde o início da doença dividir a minha história com meus seguidores e incentivar quem esteja passando pelo câncer”, disse Preta, que em sua fala detalhou o tratamento, a traição do agora ex-marido e outros traumas.
Depois da interação direta com a plateia, a cantora se juntou no palco a outras cinco mulheres e um homem, todos pacientes de câncer. Entre elas estava a influencer Mari Anjo Rosa (com mais de 200 mil seguidores no Instagram e que veio de São Paulo para o evento) e a cantora lírica Karen Stephanie, também paulista que cantou para e com Preta, que em seguida falou sobre o processo de descoberta e tratamento da doença.
“Eu fui no fundo do poço, com muitas coisas duras acontecendo. A minha rede de apoio foi muito importante. Graças a Deus, aos meus amigos, a minha família, aos médicos, eu consegui. Como diz minha mãe, fundo do poço tem mola, e eu bati e voltei. Mas voltei cheia de sequelas, traumas, de feridas que ainda estão sendo curadas com o câncer e que de fato me transformaram. Não sou a mesma mulher que eu era no começo do ano”, garantiu Preta Gil na fala emocionante.
Outras atividades – A cantora participou da atividade a convite de sua nutricionista, Patrícia Arraes, da Oncomed, uma das organizadoras do ‘Nosso Dia Pink’, ao lado da fisioterapeuta Danielle Florentino. A quinta edição do evento também contou com apresentação da Orquestra Sinfônica Ambulante fez parte da 7ª edição do Outubro Rosa .
Entre as muitas atividades promovidas em Niterói está a exposição “Quem tem medo do Câncer”, que pode ser vista até esta terça-feira (31/10), no 2º piso do Itaipu Multicenter Shopping, Região Oceânica de Niterói. Lançada no Outubro Rosa de 2021 na unidade São Francisco da Oncomed, a mostra reúne painéis de fotos com depoimentos de mulheres e homens pacientes de câncer de mama.
A 7ª edição do Outubro Rosa, promovida pela Clínica PróOnco Mulher e o Instituto Oncomed, foi aberta logo no primeiro dia do mês, também no Reserva Cultural. Depois vieram outras atividades, como o aulão de yoga na Praia da Boa Viagem, a Caminhada Anual de Conscientização ao Câncer de Mama na Praia de Icaraí, a Jornada de Mastologia e a roda de conversa sobre a doença no Itaipu Multicenter, onde a exposição de fotos ‘Quem Tem Medo do Câncer’ foi inaugurada no dia 3. Veja mais aqui.

‘O Ano Todo Rosa’: ação no Morro da Urca tem yoga e exposição de fotos

Um aulão gratuito de yoga fez parte das atividades da ação ‘O ano todo rosa’, no Morro da Urca (Fotos: Divulgação)

Também no sábado, o Morro da Urca foi o local escolhido pelo Oncologia D’Or para reunir, na primeira hora do amanhecer, mais de 100 pessoas, entre médicos, colaboradores e pacientes, num evento cheio informação e incentivo de mais qualidade de vida, com o Pão de Açúcar de fundo de paisagem e rodeados pela fauna e flora do Parque Bondinho, no dia em que este celebrava numa grande festa, os 111 anos de existência.

A ação faz parte da campanha “O Ano Todo Rosa”, para trazer o olhar do paciente para o conceito de autocuidado.  Um dos destaques foi a exposição de fotos da campanha ‘O Ano Todo Rosa’, que irá se transformar em uma pequena exposição de quadros em uma das unidades da Oncologia D’Or no Rio de Janeiro.

O mural é feito com fotos de pacientes, nas quais eles expressam o que significa cuidado para eles. Foram dezenas de imagens enviadas ao longo do mês de outubro, mostrando a atenção com familiares, como o carinho de uma mãe para com o filho, mas também de hábitos que fazem bem à saúde, como uma viagem inesquecível.

A campanha ‘O Ano Todo Rosa’ ressalta que o cuidado da mulher com a sua saúde deve ser o ano inteiro. O diretor regional da Oncologia D’Or, Marcus Vinicius J. dos Santos, explica que é importante que as mulheres entendam que não se pode esperar o mês de outubro para se preocupar com exames e medidas de prevenção. Por isso, eventos de experiência como esse ajudam a criar cada vez mais consciência da importância sobre o tema.

Ele também lembra que há estudos que comprovam que a prática regular de exercícios, além de ser bom para a saúde de forma geral, é um importante aliado na prevenção de diversos tipos de câncer, bem como melhora a qualidade de vida do paciente oncológico em tratamento.

Por isso, a ação contou com aulas de exercícios físicos simulando movimentos de artes marciais com a academia Pimenta Fight Club, uma aula de ioga com a professora Carol Magno. Os presentes ainda receberam brindes e experiências da Dermage, além de tapetes de Ioga com o logo da campanha, customizados pela artista Jéssica Cristina.

Em um bate papo sobre a campanha da prevenção do câncer de mama reunindo oncologistas, foram esclarecidos alguns fatores sobre o câncer de mama, bem como a necessidade do cuidado integral da saúde, incluindo o incentivo de uma vida mais equilibrada, com menos estresse e escolhas para além desse mês de conscientização, indo além da ação, mas adotados de forma gradual no dia a dia.

Ação de Outubro Rosa fez parte da programação de 111 anos do Parque do Bondinho, na Urca (Fotos: Divulgação)

Ações em Copa e na Lagoa

Neste domingo (29), o Instituto Zen Câncer – que oferece yoga e outras atividades gratuitamente a pessoas com câncer de mama – realizou uma caminhada em Copacabana reunindo centenas de pacientes, familiares e apoiadores. Já na Lagoa, a Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM), com patrocínio da Oncoclínicas, realizou a sua quarta Corrida/Caminhada de Prevenção ao Câncer de Mama.

No sábado, a Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (AMRJ) realizou ainda o Simpósio do Outubro Rosa, na Casa da Medicina da PUC-RIO, reunindo especialistas em câncer de mama, entre os quais, o coordenador da Área Técnica da Saúde das Mulheres da SES-RJ,  Antônio Rodrigues Braga Neto.

RJ já ofereceu 40 mil mamografias e ultrassonografias da mama este ano

A Secretaria de Estado de Saúde informou que, em números absolutos, foram feitos 37.927 exames de mamografia em unidades da rede estadual de saúde até setembro. Os mamógrafos da SES-RJ estão distribuídos pelas seguintes unidades: Rio Imagem Centro; Hospital Estadual dos Lagos Nossa Senhora de Nazareth, em Saquarema; Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti; e Centro de Imagem da Baixada, em Nova Iguaçu.

Já o mamógrafo móvel fez 11.857 mamografias e mais 8.079 de ultrassonografia, totalizando 19.936 exames em pacientes do Sistema Único de Saúde. O serviço complementar aos municípios faz parte do eixo móvel do Centro Estadual de Diagnóstico por Imagem Rio Imagem. O caminhão já percorreu, somente este ano, 24 cidades e também bairros do Rio de Janeiro, realizando 11.857 mil exames de mamografia e ultrassonografia a

Só o Rio Imagem Baixada, maior centro de diagnóstico por imagens da América Latina, inaugurado em julho, já realizou 3.355 mamografias e 1.033 ultrassonografias de mama. O centro dispõe do único equipamento da rede estadual que oferece a imuno-histoquímica, por meio da mamotomia por estereotaxia, um procedimento de alta tecnologia que permite realizar biópsia de nódulos suspeitos com mais precisão. Com essa variedade de exames, o diagnóstico de doenças como o câncer é acelerado. Além disso, é possível realizar cirurgias não invasivas em seu centro cirúrgico.

O Ministério da Saúde indica que a mamografia de rotina seja realizada a cada dois anos em mulheres com idade entre 50 e 69 anos. No dia em que estiverem agendadas, as pacientes devem levar um documento oficial de identidade e, caso possuam, o cartão do SUS. Para realizar os exames de ultra e mamografia, é necessário apresentar pedido médico, independentemente da idade da paciente. Os resultados das ultrassonografias são disponibilizados imediatamente após os exames. Já os laudos das mamografias serão entregues em até 15 dias úteis na Secretaria de Saúde do município.

Câncer de mama em números: como diagnosticar?

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o de maior incidência nas mulheres, sobretudo na população brasileira.  Só em 2022, foram mais de 2 milhões de novos casos registrados em todo o mundo, 66 mil deles no Brasil. Para 2023, estão previstos 73.610 novos casos, com um risco estimado de 66,54 casos a cada 100 mil mulheres.

Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos.Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Mais informações sobre prevenção, detecção e diagnóstico do câncer de mama podem ser obtidas no site do Inca.

Fatores que aumentam risco de desenvolver a doença

• Idade
• Fatores endócrinos/história reprodutiva
• Fatores comportamentais/ambientais
• Fatores genéticos/hereditários

Ações que protegem contra o câncer de maMA

• Faça exercícios físicos regularmente
• Evite a obesidade e o consumo de álcool
• Consuma mais alimentos naturais
• Amamente seu(s) filho(s)

Fique de olho nas mamas

Caroços endurecidos e fixos; pele da mama avermelhada ou com aspecto de casca de laranja; líquido e alterações no bico do peito; e nódulos no pescoço ou nas axilas podem ser características do câncer de mama.

Com Assessorias

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!