Volta às aulas: evite o excesso de compromissos das crianças

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

extra

Minha filha de 11 anos faz inglês, balé, ginástica rítmica e, a partir deste ano, também deve começar uma aula de dança no próprio colégio. Mas, como mãe, a gente sempre fica naquela dúvida: será que é muita atividade? Educadores alertam que o excesso de compromissos pode exigir muitas responsabilidades. Temos que estar atentos para identificar se a criança está à vontade e feliz com a rotina, já que muitas vezes o amadurecimento emocional não acompanha o intelectual! O que pode gerar frustrações e depressão no início da vida.

Então, quando saber se as atividades extras estão sendo excessivas para as crianças? Qual seria o ritmo ideal? Na fase infantil o cérebro da criança passa por inúmeras transformações diárias, e depende do estímulo do ambiente para cria novas conexões neurológicas. A palavra de ordem é incentivar a exploração do ambiente, o conhecimento novas sensações, se relacionar, enfim, descobrir o mundo a sua volta.A criança está aprendendo, porém de forma mais natural e lúdica.

O ato de levantar, abaixar e saltar obstáculos demanda a necessidade de percepção corporal, o equilíbrio no movimento, a noção de força e espaço da criança. “O estímulo da coordenação motora pode acontecer de duas formas: Trabalhando a capacidade motora grossa, que desenvolve músculos complexos, através de atividades de subir, descer e passar por objetos, e a competência fina estimulada com pequenos movimentos, como desenhar, encaixar e recortar. Isso é importante, por que juntas elas serão exigidas mais a frente na fase de alfabetização em que o aluno começa a ler e escrever”, explica Elizabeth Soto, coordenadora do Centro Educacional da Lagoa.

A partir dos seis anos as tarefas escolares mudam, aumentam a quantidade e a responsabilidade também. Por isso, é preciso organizar melhor os horários, incluir a criança neste processo pode ajudar. Já conseguimos identificar qual horário ela está mais disposta, quais aptidões possui e como lida com a rotina. Uma dica é estimular atividades em grupo como futebol e ginástica rítmica, pois proporcionam a experiência do trabalho coletivo, união e ajudam na concentração.

Na Pré-adolescência a conversa é super importante! A personalidade de cada um começa a orientar o que será feito, a tarefa de gerenciar o tempo disponível geralmente parte dos jovens, que cresceram em uma rotina pré-determinada pelos pais, e já sabem que irão se dividir entre as atividades escolares, cursos extras e o lazer. O papel dos responsáveis consiste no acompanhamento e na motivação para a realização das atividades.

Saiba a hora de desacelerar

Para evitar que seu filho sofra com o excesso de atividades, é preciso ficar atento a alguns sintomas comuns que mostram que a coisa não está bem:

– Recusa em ir à aula
– Distúrbios no sono (dificuldade para dormir ou para acordar)
– Mudança no humor
– Perda ou excesso de apetite
– Baixo rendimento escolar
– Dores de cabeça constantes
– Irritabilidade, tristeza e agressividade em excesso

Fonte: Centro Educacional da Lagoa

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!