Simony anuncia remissão do câncer: ‘não tem mais nada mesmo’

Cantora travava batalha contra o câncer de intestino deste agosto de 2022. Ela comemora o documentário sobre a Turma do Balão Mágico

A cantora Simony usou as redes sociais para informar que o câncer no intestino está em remissão (Foto: Reprodução do instagram)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Uma notícia superfantástica para alegrar os fãs da eterna garotinha da Turma do Balão Mágico. A cantora Simony, de 47 anos, anunciou nesta sexta-feira (7/7) que seu câncer no intestino está em remissão. Ela usou as redes sociais para dar a notícia, às vésperas do lançamento de um documentário sobre o programa que fez enorme sucesso na década de 1980.

“Hoje fiz o último exame, não tem mais nada mesmo. Deus Deus Deus gratidão. Hoje, com o câncer em remissão, renasço com uma nova perspectiva de vida. Aprendi a valorizar cada momento, a aproveitar cada instante de forma intensa e agradecer por cada pequena vitória”, escreveu Simony, em um post do Instagram.

A cantora descobriu a doença em agosto do ano passado, quando iniciou o tratamento. Segundo o oncologista Fernando Maluf, o câncer era um epidermoide, descoberto após a cantora identificar um gânglio na região da virilha e realizar uma colonoscopia. O tumor estava localizado na parte final do intestino, perto do ânus.

Ela terminou uma primeira etapa de sessões de quimioterapia e radioterapia em dezembro de 2022, mas precisou retomar o tratamento no fim de maio deste ano. “Essa jornada não foi fácil e não é fácil, houve momentos de incertezas, medos e desafios, mas com muita determinação, apoio da família, amigos e profissionais de saúde incríveis, esse médico anjo, Dr. Fernando Maluf, consegui vencer essa batalha”, Simony afirma no Instagram.

A cantora ainda agradeceu familiares e pessoas próximas e deixou uma mensagem de apoio aos que estão enfrentando algum tipo de câncer. “Que minha jornada sirva como um lembrete de que somos mais fortes do que podemos imaginar e de que a fé, o amor e a determinação são poderosos aliados na superação de qualquer obstáculo”, diz a apresentadora Simony Benelli Galasso.

Balão Mágico: documentário revela dramas por trás do sucesso

A trajetória do grupo começa após uma apresentação de Simony no programa de Raul Gil. Ela agradou tanto que chamou a atenção do produtor Tomas Muñoz, que queria formar um grupo infantil. A Turma do Balão Mágico foi formada em 1982 por Simony, Tob (Vimerson) e Mike (Biggs). Jairzinho só entrou em 1984.

Com todo o sucesso, Simony foi convidada pela TV Globo para apresentar um novo programa, o “Balão Mágico”, ao lado do Fofão, personagem do ator Orival Pessini. O programa infantil produzido pela TV Globo fpi exibido de 7 de março de 1983 até 28 de junho de 1986, ganhando a adesão logo depois de Mike, Tob e Jairzinho.

Estrelas do programa infantil de maior sucesso da televisão, as quatro crianças gravaram músicas com Roberto Carlos e Fábio Jr. e venderam milhões de discos. No documentário “A Superfantástica História Do Balão”, que estreia dia 12 no Star Plus, mostra também os bastidores por trás da fama do quarteto. Mike Biggs, hoje com 48 anos, revela no documentário que perdeu a virgindade aos 11 anos, na época do sucesso na telinha e nos palcos.

“Sou filho de uma stripper com um assaltante de trem (o famoso Ronald Biggs, morto em 2013). Com 11 anos, eu perdi a virgindade. Com 11 anos, eu fumei pela primeira vez o legal e o ilegal. A coisa tomou uma dimensão assustadora. Depois que o programa acabou, fui ser peão de obra”, conta.

Entenda a remissão do câncer

Remissão é o período em que a doença permanece sob controle e não significa a cura definitiva. Ou seja, pode ser considerada remissão qualquer situação na qual o tumor em questão não cresceu.

De toda forma, após qualquer tratamento de câncer – envolvendo quimioterapia, radioterapia, imunoterapia ou cirurgia – é necessário que o paciente passe um período de cinco anos sob acompanhamento médico, tomando medicamentos orais e seguindo uma série de orientações e restrições.

Após decorrido este prazo e com novos exames que atestem o controle ou desaparecimento do tumor, o paciente recebe alta. As chances de cura em um diagnóstico precoce são muito maiores na grande maioria dos casos de câncer. O índice de sobrevida também varia de um caso para outro – cada paciente é único.

Com informações da CNN Brasil, Extra e agências

*As informações contidas neste post não substituem uma consulta médica

Leia mais

Caso Simony: Recebi um diagnóstico de câncer e agora?
265 brasileiros são internados por dia com câncer de intestino
Março Azul alerta para prevenção ao câncer de intestino
Câncer de intestino: prevenção começar a partir dos 45 anos
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!