Semana da Saúde realiza 1.016 exames de PSA gratuitos na Baixada

Homens também puderam fazer consultas urológicas na terceira edição da Semana da Saúde da Baixada Fluminense encerra que contou com mais de 7.500 serviços oferecidos

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Neste Novembro Azul, mês dedicado à conscientização e à prevenção do câncer de próstata, a terceira edição da Semana da Saúde da Baixada Fluminense, realizada nesta semana, ofereceu consultas com urologistas e a realização de testes de PSA para os homens que passam pelo evento. Foram realizados 1.016 exames de PSA, para identificar câncer de próstata.

Morador de Nova Iguaçu, o ajudante de frigorífico Fábio dos Santos, de 49 anos, destacou a importância do homem também cuidar da saúde. “Desde que cheguei a uma certa idade sempre faço o exame de próstata. É muito importante. O preconceito fica no hospital, num leito, doente. A gente precisa se cuidar, ter uma saúde boa. Graças a Deus, deu tudo certo com os meus exames”, comentou ele.

Cristiano de Lima, de 44 anos, que trabalha num depósito de carga, trocou o horário de entrada no trabalho com um colega para dar uma passadinha na Semana da Saúde. “Eu tenho que me cuidar, tenho duas filhas novas e quero estar presente na vida delas. Quero acompanhar o crescimento das minhas filhas e não existe nada mais importante do que fazer exames e se cuidar. Hoje, fiz o exame de sangue para saber se está tudo bem comigo. E deu tudo certo. Ano que vem, estarei aqui novamente”, ressaltou Lima.

Volta do mamógrafo móvel

Uma das novidades desta edição foi o retorno do mamógrafo móvel, que realizou 218 exames de mamografia e ultrassonografia em mulheres encaminhadas pela regulação da Secretaria de Saúde de Nova Iguaçu.

A artesã Sônia Cristina de Moura, de 57 anos, moradora de São João de Meriti, ficou feliz em poder realizar os exames que podem prevenir o câncer de mama.

“Fiz o ultrassom e a mamografia. Vou levar o resultado desses exames para o médico avaliar. Fazer esses exames é uma oportunidade muito boa para as pessoas que não têm dinheiro para pagar numa clínica particular”, comemorou ela.

A Semana da Saúde da Baixada Fluminense chegou ao fim, nesta sexta-feira (11/11), superando as expectativas de atendimento. Foram mais de 7.500 serviços de saúde oferecidos à população nos dois dias de evento, na Praça Rui Barbosa, no Centro de Nova Iguaçu. Além de doar sangue e ajudar a salvar vidas, quem passou pelo local teve acesso a serviços gratuitos de prevenção em saúde.

Foram realizados também 1.780 testes de hepatites B e C, HIV e sífilis; 3.411 testes para aferição de pressão arterial, medição de glicose e avaliação da composição corporal. Ao todo, também foram realizados 514 testes que verificam se a pessoa tem anticorpos contra o coronavírus produzidos pelo organismo após a vacinação ou após a doença, além de 300 atendimentos da regulação municipal. No estande do Hemorio, 319 pessoas foram cadastradas e 235 bolsas de sangue coletadas.

“A Semana da Saúde é uma das maiores ações de saúde pública realizadas ao ar livre no estado. Esta é a terceira edição que ocorre na Baixada Fluminense. Estamos muito felizes com os resultados e em levar a saúde cada vez mais para perto da população”, destacou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Parcerias – A ação foi realizada por meio de uma parceria entre a SES e a Prefeitura de Nova Iguaçu, com apoio da Rádio Tupi, Drogarias Venancio, Hemorio, Cruz Vermelha Brasileira e da Águas do Rio.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!