Agosto DouradoSAÚDE PÚBLICA

Por que, quem pode e como doar leite materno?

Amamentar é vida! O Agosto Dourado é a campanha que visa incentivar e conscientizar a população sobre a importância do aleitamento materno e também a importância da doação de leite. Para as mães que não conseguem amamentar seus bebês, uma solução é contar com as doações feitas aos bancos de leite.

A Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (Rede BLH-BR) do IFF/Fiocruz conta com 230 bancos de leite e 234 postos de coleta. São Paulo é o estado com mais unidades de bancos e postos. O Rio de Janeiro possui 18 bancos e 12 postos.

Toda mulher que deseja doar leite materno para a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano, deve estar amamentando o seu bebê, ser saudável e não fazer uso de medicamentos que interfiram na amamentação e não consumir bebida alcoólica ou drogas ilícitas. Ao entrar em contato, as interessadas receberão todas as orientações de como coletar o leite e conservá-lo até o momento da entrega no Bancos de Leite.

De acordo com a consultora de amamentação formada pela Universidade da Califórnia San Diego Extension (UCSD) e especialista em ordenha de leite materno, Ana Carolina Ferreira, as vantagens de doar leite materno não são somente para o recém-nascido que recebe. “Quanto mais a lactante ordenha seu leite, mais ela vai estar estimulando seu corpo a produzir mais, seja para seu fllho ou para a doação, além de se prevenir contra infecções na mama e ingurgitamentos neste período”, ressalta.

Os benefícios do leite materno

A cor dourada da campanha de agosto representa o padrão ouro de qualidade do leite materno, considerado o alimento mais completo do mundo. Amamentar é um gesto de amor e um momento de conexão entre mãe e filho, além de ser fundamental para a saúde e bem-estar de ambos.

Segundo especialistas, o leite materno é uma substância complexa e completa, com uma ampla gama de propriedades que são essenciais para o crescimento e desenvolvimento adequado do bebê.

“O leite materno fornece proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais em proporções ideais para o crescimento saudável do bebê, além de possuir proteínas de fácil digestão pelo sistema gastrointestinal. Além disso, ele contém prebióticos, carboidratos não digeríveis que alimentam as bactérias benéficas no intestino do bebê, e probióticos naturais, que ajudam a estabelecer uma flora intestinal saudável”, complementa Carolina.

Para a médica com especialização em pediatria e sono infantil, Ana Jannuzzi,amamentação é de suma importância para o desenvolvimento da criança além de fortalecer a relação entre a mãe e o bebê, mas nem sempre é fácil.

Amamentar pode ser mais difícil do que se imagina: as mães que tiverem dificuldades, devem procurar ajuda imediatamente. Não é normal ficar sentindo dor ao longo dos dias. Uma pega errada pode comprometer o processo ao longo prazo. Bancos de leite gratuitos e consultoras de amamentação costumam ajudar muito!”, comenta a médica.

Como doar leite materno?

·         Acesse o portal e clique no Encontre o Banco de Leite Humano mais próximo no Brasil, ou pelo link.

·         Entre em contato com o Banco de Leite para realizar triagem e cadastro.

·         Apresente os exames pré ou pós-natal compatíveis com a doação de leite ordenhado.

·         O profissional vai te orientar com relação à coleta e armazenamento do LH.

·         A mulher interessada receberá o material necessário para a extração e armazenamento, inclusive o frasco de vidro com tampa de plástico.

Leia mais

Agosto Dourado: conheça os benefícios da amamentação
Câncer de mama x amamentação: mães relatam suas experiências
Como amamentar por 6 meses se a licença-maternidade é só de 4?
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *