Massacre de Blumenau: pediatras cobram solução para violência

SBP quer ‘um ambiente de ensino saudável e seguro’ para crianças. Lula manda reforçar ronda escolar e determina plano de ação

Imagens internas da creche onde crianças foram covarde e brutalmente atacadas em Blumenau (Foto: Eduardo Valente / Secom Santa Catarina)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Brasil está em estado de comoção com o bárbaro episódio ocorrido nesta quarta-feira (5) que já ficou conhecido como o massacre de Blumenau. Quatro crianças foram mortas e cinco ficaram feridas em um ataque à creche Cantinho Bom Pastor, em Blumenau, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina. De acordo com a polícia, um homem de 25 anos pulou o muro da creche e  atacou as crianças com uso de uma ferramenta.

Todas as vítimas do massacre de Blumenau, diz a Prefeitura, eram filhas únicas e tinham entre 4 e 7 anos. As vítimas são 3 meninos e uma menina. Leia quem são: Bernardo Cunha Machado, de 5 anos; Bernardo Pabest da Cunha, 4 anos; Larissa Maia Toldo, 7 anos; e Enzo Marchesin Barbosa, 4 anos.

Professores da creche tentaram trancar os bebês em uma sala de aula para evitar que fossem atacados. Se não fosse o ato heróico desses profissionais, a tragédia ainda poderia ser pior: segundo a Polícia Militar, 40 crianças estavam no local, e os alvos foram escolhidos aleatoriamente pelo agressor.

Em nota divulgada nesta quinta-feira (6), a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lamentou o massacre de Blumenau e cobrou medidas das autoridades para conter a violência contra estudantes nas escolas do país.

“A violência contra as escolas é um problema a ser enfrentado, de forma conjunta, por todas as esferas de governo e a sociedade civil, garantindo às crianças e adolescentes um ambiente de ensino saudável e seguro, assegurando o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA)”, diz a SBP na nota (veja a íntegra no final do texto).

Lula manda reforçar ronda escolar e determina plano de ação

Ainda na quarta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestou nas redes sociais, chamando o atentado de “monstruosidade” e “covardia”, e determinou providências urgentes. O governo federal já destinou R$ 150 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública para que estados possam reforçar a ronda escolar em todo o país.

Nesta quinta-feira, ministros de diversas pastas se reuniram em Brasília para traçar um amplo programa de enfrentamento à violência nas escolas. O plano de ação deve ficar pronto em 90 dias.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, também vai ampliar de dez para 50 o número de profissionais trabalhando no monitoramento da internet, principalmente na chamada deep web. A preocupação é que haja novos ataques no próximo dia 20, quando faz 24 anos do Massacre de Columbine, nos Estados Unidos, que deixou 13 mortos e 21 feridos.

Políticos e autoridades também utilizaram as redes sociais para manifestar solidariedade às vítimas do ataque. O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, classificou o ato como “repugnante, deplorável e injustificável”, e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, enalteceu a ação dos professores para que fosse evitada uma tragédia maior. O governador de Santa Catarina, Jorginho Melo (PL), pediu “que Deus conforte o coração de todas as famílias neste momento de profunda dor”.

Assassino preso responderá por homicídios triplamente qualificados

Após deixar a cena do crime, o agressor se entregou à Polícia Militar, que o encaminhou à Polícia Civil. Ele teve a prisão em flagrante convertida em preventiva e deverá responder por homicídio triplamente qualificado. O delegado Ulisses Gabriel, responsável pela investigação, afirmou que o agressor já teve quatro passagens pela polícia.

De 2016 a 2022, ele foi detido por esfaquear o padrasto e um cachorro, brigar em uma casa noturna, além de estar em posse de cocaína. Agora, o homem responderá por quatro homicídios triplamente qualificados e outras quatro tentativas de mesma tipificação.

A pena para o agressor é de reclusão de 12 a 30 anos por cada vítima de homicídio qualificado. Crimes dolosos contra a vida, hediondos, de tortura, tráfico de entorpecentes, terrorismo e racismo são inafiançáveis.

Confira a nota da SBP na íntegra:

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) lamenta o ato de violência ocorrido na creche Cantinho Bom Pastor, nessa quarta-feira (5/4), que resultou na morte de quatro crianças e deixou outras cinco feridas.

Os pediatras brasileiros manifestam o seu pesar e se solidarizam com as famílias das vítimas, com os funcionários e com toda população de Blumenau (SC), e esperam das autoridades que tomem as medidas judiciais cabíveis no sentido de responsabilizar criminalmente o autor do crime.

Essa barbárie comoveu todo o país e nos mostra, mais uma vez, frente a outros ataques às escolas ocorridos recentemente no Brasil, a necessária urgência de elaboração de políticas públicas mais efetivas no que tange à segurança nas escolas.

A violência contra as escolas é um problema a ser enfrentado, de forma conjunta, por todas as esferas de governo e a sociedade civil, garantindo às crianças e adolescentes um ambiente de ensino saudável e seguro, assegurando o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA):

“A criança e o adolescente têm direito à educação, visando ao pleno desenvolvimento de sua pessoa, preparo para o exercício da cidadania e qualificação para o trabalho”.

Da Redação, com Agência Estado, Canal Meio, CNN, Poder 360 e SBP

Nota da Redação: Assim como a maior parte dos veículos de comunicação do país, o PORTAL VIDA & AÇÃO também opta – como sempre faz em casos de suicídio e outros de violência contra a mulher, estupro e abusos de crianças e adolescentes – não divulgar fotos nem links para vídeos do massacre de Blumenau. Seguindo orientação de especialistas à imprensa, o site também não divulgará nome do assassino e imagem, não com intuito de proteger a identidade do criminoso, mas para evitar que este ganhe qualquer notoriedade. Um estudo a respeito deste tipo de crime identifica o chamado ‘efeito contágio’, quando estes assassinos buscam fama e reconhecimento com seus atos cruéis e covardes. 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!