BELEZASuperAção

Ex-paquita e ex-BBB contam desafio de conviver com o lipedema

“Passei a vida tomando remédios para emagrecer – que só fizeram o meu metabolismo pirar, além de pílulas anticoncepcionais e exercícios que sobrecarregaram minhas articulações”. O desabafo é da ex-paquita Tatiana Maranhão, que descobriu recentemente que tem lipedema, uma condição crônica que provoca concentração anormal de tecido adiposo nas pernas, braços, joelhos, coxas e quadris.

“É importante falar sobre o diagnóstico e descobrir o que podemos fazer. Eu sequer sabia da existência dessa doença. Nem eu, nem as dezenas de médicos das mais diversas especialidades que fui desde a adolescência. Somente agora tive acesso a essas informações”, diz Tatiana, que fez uma lipoaspiração para retirada da gordura localizada.

Depois da ex-paquita, agora é a vez da influenciadora, empresária e ex-BBB Amanda Djehdian Hoffmann falar como é conviver com o Lipedema. Recentemente, ela fez um post, curtido por mais de 20 mil pessoas, explicando, do ponto de vista de paciente, a doença que acomete cerca de 5 milhões de mulheres no Brasil e 10% da população feminina em todo o mundo.

“Muito triste constatar que é uma doença que atinge tantas mulheres (1 a cada 10) e tão pouco estudada e divulgada. Venho de uma geração em que o corpo da mulher era alvo de cobranças diárias. Eu particularmente sofri demais com esse tema, um trauma não só para o corpo, mas também para a cabeça de tantas meninas ainda em fase de formação”, finaliza Tatiana Maranhão.

Ex-BBB removeu 3,5 quilos de ‘gordura doente’

Amanda se submeteu a cirurgia para eliminar o lipedema (Reprodução da internet)

Amanda foi diagnosticada com lipedema em agosto de 2022 durante um tratamento para flacidez da área acima do joelho. “Eu sempre soube que havia algo de errado nas minhas pernas, não era normal sentir tantas dores, hematomas, inchaço, um peso”, contou a ex-BBB à ‘Quem’, revelando que sofria bullying na escola por conta do problema.

Cresci ouvindo que eram apenas pernas, coxas grossas, que havia puxados as pernas do meu pai, depois passei a ouvir comentários que me machucavam demais, como por exemplo: ‘a perna dela parece que tem elefantíase’, ‘credo, as pernas dela não tem divisão, parece um tronco’, ‘que nojo dessas pernas, tudo mole’, entre outros”, lembrou a influencer e empresária.

O médico Fabio Kamamoto e a equipe do Instituto Lipedema Brasil foram responsáveis pela cirurgia de Amanda, realizada no dia 18 de janeiro. Segundo ele, foi removida toda a gordura doente, que gera inflamações e dores. Ao todo, foram retirados 3,5 litros de gordura, desde a canela até as coxas.

“Ela é um exemplo de uma mulher que tem lipedema e que é muito magra, isso é interessante porque as pessoas confundem obesidade com lipedema, por mais que ela seja muito magra na região de abdômen, ela tem um grande acúmulo de gordura nas coxas e pernas”.”, explicou Dr. Fabio.

‘No tornozelo parece que há um garrote’, diz médico

Um dos poucos especialistas no tratamento cirúrgico da doença no país, o médico Fábio Kamamoto esclarece que o Lipedema é uma doença que atinge mulheres no mundo inteiro, causada pelo acúmulo de gordura nos braços, quadris e, principalmente, nas pernas.

As principais características do Lipedema, que possui quatro estágios são: dores frequentes nas regiões das pernas, quadril, braços e antebraços, que ficam mais grossos e desproporcionais em comparação com o restante do corpo, no tornozelo parece que há um “garrote” e os joelhos perdem o contorno.

“A mulher pode apresentar hematomas (ficar roxa) por qualquer movimento mais brusco. Isto acontece porque a doença provoca reação inflamatória em células de gordura nestas regiões. Um dos exames que facilitam o diagnóstico é a ressonância magnética, em que é possível observar o acúmulo de gordura ao redor dos músculos”, explica.

 

Atualizado em 27/1/23

Leia mais

Lipedema afeta as mulheres e pode ser confundida com obesidade
Lipedema causa dor, hematomas e ainda afeta autoestima
15 doenças que atacam mais as pessoas acima do peso

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

3 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *