Após surto psicótico no BBB 24, influencer faz terapia do sono

Vanessa Lopes, de 22 anos, deixou o reality após quadro psicótico agudo. Saiba como ela está e entenda o que é isso

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Um dos episódios mais marcantes até agora envolvendo o tema da saúde mental no Big Brother Brasil 2024 foi a desistência da influenciadora Vanessa Lopes, de 22 anos, após um surto dentro da casa, logo na terceira semana do programa. Em vários momentos, ela perdeu o controle, discutiu, chorou e até apresentou ideias desconexas, culminando com o aperto no botão da desistência do reality.

A saúde mental participante – que tem mais de 30 milhões de seguidores no TikTok e mais de 14 milhões no Instagram – já vinha despertando a atenção dos colegas de programa e do público. Ao sair do programa, a jovem passou a receber tratamento psiquiátrico em casa, de acordo com boletim médico publicado pela família de que a tiktoker foi diagnosticada com transtorno psicótico agudo.

Pai de Vanessa Lopes, o empresário Allison Ramalho falou esta semana nas redes sociais sobre o tratamento da filha, dando a entender que é baseado numa espécie de ‘terapia do sono’, para recuperar a mente. “Uma boa parte do tratamento é descansar a mente. Para descansar a mente, é preciso dormir. Ela dorme o tempo que for necessário”, declarou ele.

O empresário aconselhou seus seguidores a não terem vergonha de falar sobre saúde mental e afirmou que fez o possível para entender a causa das oscilações de humor de Vanessa.

“O importante para nós é acelerar, é a gente atuar o o quanto antes, a gente buscar ajudar, buscar um profissional o quanto antes e medicar. A gente precisa tratar na mesma importância”, recomendou.

‘Como se minha mente rompesse com a realidade’

Dias depois que Vanessa saiu do BBB 24, em entrevista ao Fantástico, Vanessa falou sobre o seu comportamento. “Segundo meu psiquiatra, eu tive um quadro psicótico agudo, que é como se minha mente rompesse com a realidade”.

Ao compartilhar sua visão sobre o reality show, a ex-BBB mencionou teorias da conspiração, como a sugestão de que a cantora Ludmilla escolheu uma música específica como uma forma de enviar uma mensagem para ela. Além disso, ela mencionou ter estudado o filme “Jogos Vorazes” como parte de sua preparação para o programa. Em momentos na casa, ela se questionou se o restante dos participantes seriam todos “atores”.

O psiquiatra Antônio Geraldo da Silva, que é presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e acompanha a influenciadora – emitiu um boletim médico esclarecendo o real estado de saúde da tiktoker.

“A paciente apresentou excelente evolução até o momento, já indicamos retorno gradual às atividades sociais para posterior retorno às atividades laborais. Pelo quadro apresentado atualmente, ela demonstra ótimo prognóstico”, diz a nota, garantindo que a ex-BBB está sendo monitorada por 24 horas. “Neste período, de retorno às atividades sociais, gostaríamos de reforçar a necessidade do apoio público, privacidade e empatia com o quadro por ela apresentado”.

“Transtorno psicótico não tem ligação com depressão e ansiedade”, diz psiquiatra

De acordo com especialistas, os sintomas do transtorno psicótico agudo se iniciam com delírios e alucinações, perturbações das percepções da realidade e sensação de perseguição. “O termo “agudo” foi utilizado porque o quadro clínico dela teve uma manifestação rápida, que acontece em semanas”, explica a médica psiquiatra Jéssica Martani, especialista em comportamento humano e saúde mental.

Para ela, esse transtorno pode não estar associado de transtornos psiquiátricos anteriores ou ter ligação a quadros de depressão e ansiedade.

“Em situações de estresse intenso ou traumas graves a doença pode se manifestar e deve ser avaliada clinicamente por um médico psiquiatra para que haja o tratamento que é feito através de medicamentos antipsicóticos que ainda devem ser associados à psicoterapia. Em algumas semanas o paciente já apresenta melhora, mas é preciso estar atento aos sinais e se cuidar”, diz a especialista.

Em relação aos sintomas, Jéssica fala quepsicose breve é um transtorno psicótico agudo e transitório, caracterizado pelo início súbito de sintomas psicóticos que duram no mínimo um dia e no máximo um mês, geralmente associado a um evento ou fator estressor ou uso de substâncias.

Segundo a médica, há um prejuízo nas atividades diárias como dificuldade em se alimentar ou realizar tarefas básicas de higiene, podendo ser necessário uma supervisão contínua de familiares. É nesse momento que devemos prestar mais atenção ao paciente, pois há maiores chances de ocorrer ações incentivadas por seus delírios, a exemplo de comportamento violento ou suicídio.

De acordo com o DSM-5, para o diagnóstico de psicose breve é necessário a presença de, pelo menos, um dos sintomas psicóticos a seguir:

* Delírios;

* Alucinações;

* Discurso desorganizado;

* Comportamento desorganizado ou catatônico.

Mas o transtorno tem tratamento e é semelhante ao tratamento de agudização da esquizofrenia.

“É preciso supervisão e tratamento de curto prazo além de uso de antipsicóticos que também podem ser necessários. Os sintomas cessam completamente dentro de um mês ou após o uso de antipsicóticos, com uma recuperação completa dos níveis funcionais do indivíduo”, explica.

O que acontece num surto psicótico?

No dia 19 de janeiro, a participante do camarote do Big Brother Brasil 24, Vanessa Lopes, apertou o botão de desistência e foi desclassificada do reality show. Irritabilidade, inquietação, dificuldade de concentração, sensação de isolamento social, surtos e teorias da conspiração foram alguns sentimentos e atitudes expressados pela sister.

A psicóloga clínica Simone H. Mateus, da Clínica Mundo Neuropsi, explica que o surto psicótico pode ser definido como um estado de desorganização da representação da realidade, desencadeando comportamentos de perda da realidade. Paranoia, alucinações, delírios, confusão mental, perda da noção do tempo e espaço, desorganização do pensamento são alguns dos sintomas.

A especialista também afirma que o diagnóstico é obtido apenas por um médico psiquiatra, no entanto, a intervenção precoce é importante e fundamental para retardar o avanço dos episódios psicóticos. Fármacos entram como incisivos na reintegração do paciente, junto de abordagens psicoterapêuticas e auxílio familiar.

“Pode acontecer com qualquer um de nós”, diz terapeuta

Para Claudia Marchi, terapeuta comportamental e neuropsicóloga da Clínica Mundo Neuropsi, “o que aconteceu com a Vanessa pode acontecer com qualquer um de nós em situação de extrema vulnerabilidade e estresse”.

A sister chegou a recorrer ao atendimento psicológico oferecido pelo reality, mesmo assim, apertou o botão e foi desclassificada do BBB24. A especialista completou dizendo: “O BBB é um jogo de estratégia, de manejo social, de análise, com várias provas. É ‘aquilo’, tem entretenimento, mas tem treta, tem desafios e tem vida. É um jogo psicológico”.

Para completar, Claudia explicou que é importante cuidar de si para que a saúde mental seja fortalecida a cada dia. Para isso, vários recursos podem ser utilizados, como a terapia. Dessa forma, a inteligência emocional é adquirida, a pessoa aprende a regular as próprias emoções e consegue ser resiliente diante de situações estressantes e desafiadoras.

Além disso, o ambiente de convivência influencia na saúde mental. Por isso, o indicado pela especialista é ficar alerta sobre os lugares frequentados e as pessoas com quem convive também.

Por fim, Claudia alerta para nunca acreditar fielmente em tudo que sua mente diz, sem antes questionar se isso está de acordo com a realidade, pois os pensamentos podem estar contaminados por distorções cognitivas.

Vanessa Lopes começou a falar sozinha

O comportamento estranho da sister começou já nas primeiras semanas do programa. Numa das vezes, enquanto a festa rolava na casa mais vigiada do Brasil, Vanessa Lopes se isolou no Quarto Magia e parece ter virado a chave para um mundo paralelo.

A influenciadora começou a falar sozinha dentro do quarto, refletiu sobre acontecimentos no jogo, mas não chegou a citar nomes de quem estava pensando em seus devaneios, além de fazer reflexões e comentários sobre o botão de desistência e decoração do programa.

A dançarina começou a usar frases desconexas, criar teorias e até mesmo falar com as paredes, dando a entender que tudo na casa pode ser um sinal. Em conversa com as “sisters” Yasmin e Wanessa, Vanessa Lopes chegou a mencionar que até as músicas em outra língua que tocam na casa são mensagens subliminares para os participantes.

No Twitter, internautas comentaram sobre possível surto psicológico e que Vanessa Lopes poderia estar passando por situação mentalmente complicada. A exemplo do caso de Deolane Bezerra, retirada de ‘A Fazenda’ pela família, a família de Vanessa Lopes também poderia tirá-la do programa devido ao possível surto.

Delírio foi confundido com estratégia de jogo

Como acontece com qualquer polêmica do programa, as atitudes e falas da participante ganharam uma enorme repercussão fora da casa, o que ganhou mais força com uma piscada proposital que Vanessa Lopes deu para uma câmera, dando a entender que era tudo um teatro e que estaria criando um personagem lá dentro.

Por conta disso, a especialista em marketing pessoal Clara do Vale chegou a sugerir que o delírio de Vanessa seria uma “estratégia arriscada de jogo”. E conjecturou sobre os desafios e consequências a participante poderia carregar dentro e fora do confinamento se as atitudes da tik toker, realmente, fizessem parte de uma estratégia de jogo.

“Um personagem pode envolver uma série de riscos. A perda de autenticidade é um dos principais, pois ao adotar uma persona fictícia, a pessoa pode se distanciar da verdadeira identidade. Isso não apenas dificulta a autenticidade nas relações interpessoais, mas também pode resultar em dificuldades nos relacionamentos e na área profissional, uma vez que a confiança pode ser abalada se as pessoas ao redor descobrirem a representação”, disse a especialista.

‘Criação de personagem envolve manipulação e engano’

Questões éticas também podem surgir, ainda mais dentro de um reality show, onde a criação de um personagem pode envolver manipulação e engano. Os expectadores podem entender a atitude como um jogo sujo e isso pode prejudicar muito a participante, quando bater no paredão. “A estratégia pode parecer inteligente, de cara, mas pode ser muito mal interpretada pelo público, dando a impressão de falta de conteúdo e de sinceridade”, explica.

Por fim, Clara alerta que a manutenção do personagem pode gerar um estresse considerável, requerendo uma quantidade significativa de energia emocional para sustentar a fachada e que isso pode se estender para quando sair do confinamento.

”Em contextos profissionais, a criação de um personagem falso pode ter implicações sérias para a carreira, com potenciais repercussões negativas, caso a verdade seja revelada. Avaliar cuidadosamente os motivos por trás dessa escolha e considerar os riscos potenciais é fundamental antes de embarcar nesse caminho desafiador”, finaliza.

Gestão de crise e estratégias de marca pessoal no BBB 24

Como ações e palavras dentro da casa podem ter repercussões imediatas e significativas na percepção pública e na carreira dos participantes do reality show

A edição 2024 do Big Brother Brasil tem sido um campo fértil para o estudo da gestão de crises de imagem e estratégias de marca pessoal, destacando a importância vital desses aspectos no mundo dos reality shows. Com a presença de celebridades como o cantor Rodriguinho, Yasmim Brunet, Wanessa Camargo e outros participantes famosos, o BBB 24 oferece um retrato vivo das complexidades associadas à manutenção da imagem pública sob intensa vigilância midiática.

Uma prova disso foi o incidente marcante envolvendo Vanessa Lopes, que enfrentou uma crise emocional após acusar colegas de serem atrizes, ilustrando as tensões e desafios que podem surgir em ambientes altamente competitivos e expostos.

“O público e os participantes perceberam que havia algo errado, que precisava de intervenção por parte da produção e equipe, mas em vez de validar o que estavam falando, trazendo pautas importantes sobre saúde mental, familiares e equipe de Vanessa preferiram falar que estava tudo bem e que ela era daquele jeito”, afirma a especialista em estratégia de mídia e imagem, Anna Evans.

Para ela, esse episódio ressalta como ações e palavras dentro da casa podem ter repercussões imediatas e significativas na percepção pública e na carreira dos participantes.

“A autenticidade, a consciência da percepção do público e uma estratégia de comunicação robusta são fundamentais. Ela sublinha a importância de estar preparado para os desafios do jogo e as reações da mídia e do público”, pontua.

Outro caso são os recentes comentários de Rodriguinho ao corpo de Yasmin Brunet e seu problema de compulsão alimentar que tem deu uma repercussão negativa ao cantor aqui fora da casa mais vigiada do Brasil. “A equipe de Yasmin soube usar pautas a favor da sua narrativa. Aproveitou o momento onde sua compulsão alimentar estava sendo pauta no programa para conscientizar e amplificar a mensagem envolvendo esse assunto”, pontua;

Com sua experiência em gerir a imagem de Biel em “A Fazenda 12” e fornecer consultoria no “Big Brother Brasil 21”, ela enfatizam a necessidade de uma abordagem bem planejada e adaptável. “A gestão da marca pessoal dos participantes não se limita apenas ao tempo dentro do show”, diz ela.

Equipes de gerenciamento e especialistas como Evans trabalham incansavelmente nos bastidores, moldando narrativas, gerenciando contas de mídia social e preparando respostas a potenciais crises.  Para Evans, a influência das redes sociais amplifica tanto os sucessos quanto os fracassos, tornando a gestão de crises uma habilidade essencial para qualquer participante de reality show.

“O BBB 24 serve como um lembrete vívido da natureza volátil da fama e da importância de estratégias de marca pessoal e gestão de crise eficazes. Para participantes de reality shows, a habilidade de navegar com sucesso esse terreno instável pode definir a diferença entre um impulso na carreira e uma queda dramática na reputação pública”, ressalta.

Com Assessorias

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!