Apenas 14% dos meninos no RJ completou vacinação contra HPV

Estado reforça a recomendação para que meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 recebam as 2 doses da vacina contra o HPV

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Estado do Rio de Janeiro não tem motivos para comemorar o Dia do Adolescente, neste 21 de setembro. A taxa de vacinação contra o HPV para as meninas entre 9 e 14 anos ficou em 54,76% para a primeira dose e 33,27% para o esquema vacinal completo no primeiro semestre de 2022. No caso dos meninos, tais percentuais ficaram em 22,45% e 14,02%, respectivamente.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) aproveita a data para reforçar a recomendação para que meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos recebam as duas doses da vacina contra o HPV. Inserido no calendário vacinal em 2014, o imunizante é a melhor forma de prevenir contra doenças causadas pelo papiloma vírus, como verrugas genitais, lesões pré-cancerosas e câncer do colo do útero e genitais.

A vacina contra o HPV ofertada pelo Sistema Único de Saúde (SUS), disponível nos postos de saúde, protege contra quatro tipos do vírus: o HPV-16 e o HPV-18, ambos de alto risco; e o HPV-6 e o HPV-11, de baixo risco. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), o HPV-16 e o HPV-18 são responsáveis por causar pelo menos 70% dos casos de câncer de colo do útero.

Como ocorre a transmissão do vírus

O HPV é uma das infecções sexualmente transmissíveis (IST) mais comuns e geralmente é transmitida pela relação sexual ou contato sexual com uma pessoa com o vírus. A doença pode ser transmitida inclusive quando há uso de preservativos.

O vírus sobrevive por muito tempo nas superfícies dos objetos e, dessa forma, também pode ser transmitido através de objetos ou materiais usados por pessoas infectadas.

Campanha nos postos de saúde

Desde o início de agosto, a SES está realizando em todo o estado – em parceria com as secretarias municipais de Saúde – a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e Multivacinação.

A ação prevê a atualização da caderneta vacinal de crianças e adolescentes até 15 anos, com a oferta de doses contra sarampo, rubéola e caxumba (tríplice viral), difteria e tétano (DT), hepatite B, febre amarela, meningite (Meningocócica ACWY conjugada), catapora e HPV.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!