O que hospitais públicos fazem para prevenir erros na medicação?

Painel realizado no Rio debate experiências exitosas na prevenção de erros na medicação em quatro hospitais da rede estadual

Setor de Oncologia do Hospital da Criança: instituição participa de painel sobre segurança do paciente (Foto: Divulgação SES-RJ)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Para marcar o Setembro Laranja, de conscientização sobre a segurança do paciente, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro promove o “Painel de experiências exitosas na prevenção de erros na medicação” na segunda-feira (19) apresentando as iniciativas de quatro hospitais da rede estadual – Carlos Chagas, Azevedo Lima, Getúlio Vargas e da Criança.

Essas unidades alcançaram o nível “alta conformidade” na Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), após terem atendido a pelo menos 14 de 21 critérios de aperfeiçoamento das práticas de segurança do paciente para redução de danos e riscos comuns dentro de hospitais.

A medicação de pacientes envolve cuidados tanto na prescrição quanto na administração. Em 2021, os hospitais do estado  participaram da Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente, e as quatro unidades estaduais receberam qualificação de “alta conformidade”.

Durante o evento, o Hospital Estadual Getúlio Vargas apresentará as medidas de manipulação e administração de forma segura dos medicamentos em pacientes que fazem uso de sonda nasoenteral e gastrostomia.

Já o Hospital Estadual da Criança passou a adotar a entrega de doses unitárias de medicamento para os pacientes, método que assegura que cada remédio prescrito será administrado na dose certa ao paciente.

O Hospital Estadual Azevedo Lima incluiu uma validação farmacêutica no processo de medicação: todas as prescrições são analisadas por um profissional da farmácia, que verifica se a dose e via de administração está correta.

Por fim, o Carlos Chagas apresentará a conferência meticulosa da pulseira de identificação do paciente antes de qualquer procedimento.

Além destas iniciativas, a Coordenação de Segurança do Paciente e Gestão de Risco vai apresentar a análise dos eventos adversos relacionados com medicamentos notificados nos anos de 2020 e 2021.

 

Serviço:

Comemoração do Dia Mundial da Segurança do Paciente
Local: Rua México 128, Auditório do 10º andar, Centro.

9h – Mesa de abertura:
– Alexandre Chieppe, Secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro
– Cláudia Maria Braga Mello, Subsecretária Adjunta da Secretaria de Estado de Saúde
– Mário Sérgio Ribeiro, Subsecretário de Vigilância e Atenção Primária à Saúde
– Adna dos Santos Sá Spasojevic, Superintendente de Vigilância Sanitária
– Maria de Lourdes, Coordenadora de Segurança do Paciente e Gestão de Risco da Superintendência de Vigilância Sanitária

9h30 – Palestra: Erros e cuidados no tratamento medicamentoso do paciente endocrinológico
Palestrante: Paloma Nehab Hess, Serviço de Diabetes do Instituto Estadual de Endocrinologia e Diabetes Luiz Capriglione (IEDE)

9h50 – Palestra: Notificação de eventos adversos a medicamento no VigiMed
Palestrante: Rosângela Seixas, Coordenação de Segurança do Paciente e Gestão de Risco da Superintendência de Vigilância Sanitária

10h20 – Painel de Debate: Experiências exitosas na prevenção de erros de medicação
– Tema: Adesão à conferência da pulseira de identificação do paciente na administração de medicamentos
Painelista: Suanny da Matta, Coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Estadual Carlos Chagas

-Tema: Segurança na dispensação de medicamentos – Utilização de dose unitária
Painelista: Rosa Novelli, Coordenadora de Qualidade e Segurança do Paciente do Hospital Estadual da Criança

-Tema: Validação da prescrição médica para reduzir erros de prescrição e dispensação de medicamentos
Painelista: Aline Tenório Cavalcante, Farmacêutica Clínica do Serviço de Farmácia do Hospital Azevedo Lima

-Tema: Manipulação e administração segura de medicamentos por sonda nasoenteral e gastrotomia
Painelista: Juliana Nepomuceno, Coordenadora do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Estadual Getúlio Vargas

11h30 – Debate

12h – Encerramento

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!