Dia D: é hora de levar crianças e adolescentes para vacinar

Campanha de multivacinação tem ponto alto neste sábado. Crianças e adolescentes de 0 a 15 anos devem ser vacinados

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
O Rio de Janeiro promove neste sábado (2/9), o dia D da Campanha de Multivacinação para atualização das cadernetas vacinais de meninas e meninos de zero a 15 anos. Na capital, serão disponibilizados, das 8h às 17h, 600 pontos de vacinação, entre unidades de saúde e postos extras, espalhados por toda a cidade, para facilitar o acesso da população.
São mais de 12 mil profissionais envolvidos diretamente com a campanha. O objetivo é conferir a caderneta de vacinação de mais de 1 milhão de crianças ao longo desse período. A ação está integrada ao Vacina, Rio, uma grande mobilização intersetorial que engloba um conjunto de iniciativas para estimular a imunização dos cariocas de todas as idades e em todas as regiões da cidade. A campanha vai até 15 de setembro nas 238 salas de vacinação do município.
“Esse é um esforço conjunto para não deixarmos nossas crianças sem proteção. Convocamos  todos os pais, que ainda não conferiram a caderneta vacinal, para que verifiquem se seus filhos estão com as vacinas de rotina em dia, e procurem um dos 600 pontos de vacinação distribuídos pela cidade no dia D da campanha”, diz o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

Na Multivacinação, cerca de 20 diferentes vacinas vão estar disponíveis

A Multivacinação tem como objetivo atualizar as cadernetas de vacinação de crianças e adolescentes, de acordo com o calendário básico preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), aumentando a cobertura vacinal desse público e reduzindo, assim, o risco de transmissão de doenças imunopreveníveis. Serão cerca de 20 diferentes vacinas disponíveis e a estimativa é de que mais de 1,1 milhão de crianças e adolescentes estejam elegíveis à atualização da caderneta.

A SMS recomenda que pais e responsáveis levem aos postos a caderneta de vacinação da criança e do adolescente ou algum outro comprovante da situação vacinal, para avaliação das equipes de saúde. As vacinas disponibilizadas serão BCG, Pentavalente, Pólio inativada (VIP), Pólio atenuada (VOPb), Pneumocócica 10, Meningocócica C, Meningocócica ACWY, Tríplice viral, Tetra viral, DTP, HPV e as contra febre amarela, hepatite B, hepatite A, rotavírus, varicela, influenza e covid-19 (bivalente), entre outras. Caso haja indicação, as vacinas necessárias para atualização poderão ser aplicadas simultaneamente.

A vacinação pode ser realizada nas 238 unidades de Atenção Primária (clínicas da família e centros municipais de saúde), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e no Super Centro Carioca de Vacinação, em Botafogo, que funciona de domingo a domingo, das 8h às 22h. As unidades que funcionam com horário estendido e aos sábados podem ser consultadas na plataforma Onde Ser Atendido (prefeitura.rio/ondeseratendido). Em caso de dúvidas, os pais ou responsáveis devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência para informação, orientação e avaliação clínica da criança.

Vacina, Rio une esforços pela imunização

O Vacina, Rio é uma grande mobilização para incentivar a vacinação e recuperar as coberturas vacinais, que envolve diversos setores, como educação e transportes, e engloba várias iniciativas para ampliar as coberturas de todos os cariocas, independentemente da idade. Além da campanha de comunicação, as ações também contam com parcerias com múltiplos setores, público e privado, alcançando dessa forma diferentes públicos em várias regiões da cidade.
Uma das ações do Vacina, Rio é o Programa Vacina na Escola, lançado no dia 15 de agosto, que leva os imunizantes às crianças e adolescentes em quase 2 mil escolas e creches públicas e também para as particulares que desejarem participar. Com autorização dos pais, os alunos têm as cadernetas verificadas e, os que precisarem, são vacinados.
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!