FamíliaPalavra de Especialista

Como proteger e ajudar as crianças a se desenvolverem?

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

A primeira infância é um período fundamental no desenvolvimento cerebral. É importante para a idade entre 0 e 6 anos, uma criação com ternura para a formação de um cidadão mais apto à convivência social e à cultura da paz. As primeiras experiências das crianças, ou seja, os vínculos que elas criam com seus pais e seus primeiros aprendizados, afetam todo seu posterior desenvolvimento físico, cognitivo, emocional e social.

Segundo pesquisa do Ibope, encomendada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, 53% da população brasileira não sabiam que bebês começam a aprender antes dos seis meses de vida. “Se pudesse dar um único conselho para os pais, seria: fale com o seu bebê, cante para o seu bebê e leia para o seu bebê”, afirma Maryanne Wolf, professora de Educação e diretora do Centro de Dislexia da Universidade da Califórnia em Los Angeles.

Maior risco de violência doméstica

Mas pouca gente sabe disso e ignora esses efeitos sobre o desenvolvimento da criança para a vida toda. Ao contrário, o confinamento em casa, essencial para conter a pandemia do novo coronavírus, acaba expondo essa população a uma maior incidência de violência doméstica.

Um relatório divulgado neste ano pela ONG Visão Mundial – uma organização não-governamental humanitária especializada na proteção à infância – estimou que até 85 milhões de crianças e adolescentes, inclusive os que estão na primeira infância (de 0 a 6 anos), poderão se somar às vítimas de violência física, emocional e sexual em todo o planeta – situação agravada pela pandemia. O número representa um aumento que pode variar de 20% a 32% da média anual das estatísticas oficiais.

Na visão da ONG, é essencial discutir o assunto da educação nessa primeira fase da vida e como promover um estilo de criação baseado na ternura, sem violência – o que traz benefícios não só para a criança e para a família, mas para a sociedade como um todo.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância a educação na primeira infância e sobre os efeitos da violência no desenvolvimento infantil, a Visão Mundial promove um webinar nesta quinta-feira (6/8) às 18h, no Youtube. A convidada é Anna Grellert, médica pediatra especializada no desenvolvimento da criança e assessora regional para o tema de pais e filhos da Visão Mundial na América Latina e no Caribe. Inscrições pelo link. 

Dicas e orientações para a relação de adultos
com o universo infantil

Duas importantes iniciativas para auxiliar no desenvolvimento infantil nesses primeiros anos de vida acontecem esta semana, gratuitamente, nas redes sociais. Nesta quinta-feira, 6 de agosto, às 16h, a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e a Unesco no Brasil, parceiras no projeto projeto Nenê do Zap, promovem um bate-papo online para discutir como a iniciativa pode ajudar a Primeira Infância e de que forma as famílias devem se adaptar ao fechamento de creches e unidades de educação durante a pandemia.

Para compartilhar dicas e orientações, a live terá também a participação de duas especialistas. Pediatra e professora associada da Faculdade de Medicina da USP, Ana Escobar vai falar sobre a importância da Primeira Infância na formação de cada indivíduo. Já Fernanda Lopes, psicóloga com formação em Psicanálise da Criança, aprimoramento em Psicologia aplicada à Nutrição e pós-graduação em Psicanálise da Parentalidade e Perinatalidade, vai abordar o desenvolvimento emocional da criança nessa fase e porque ele é determinante para os sentimentos de acolhimento, acompanhamento e amor.

O Nenê do Zap vai receber, ao lado de Paula Perim, diretora de Comunicação da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e moderadora do evento, o ator e empresário Bruno Gagliasso – pai de Titi, 7 anos, Bless, 5 anos, e Zyan, recém-nascido – e a atriz Dira Paes – mãe de Ignacio, 12 anos, e Martim, 4. Eles vão dividir com o público como é a comunicação com seus filhos e como as mudanças causadas pela pandemia vêm mudando essa relação.

O encontro virtual contará ainda com a presença de Mariana Luz, CEO da Fundação, e Marlova Jovchelovitch Noleto, diretora e representante da Unesco no Brasil. Para participar, os interessados devem fazer a inscrição gratuita clicando aqui.

Nenê do Zap reforça diálogo e interação com bebês

Gerado em um Brasil pré-pandemia, o projeto Nenê do Zap nasceu para reforçar a importância da conversa e da interação para o desenvolvimento das crianças na Primeira Infância, do nascimento aos seis anos de idade. Gratuito, envia mensagens em áudio, vídeo e texto – via WhatsApp – para mães, pais e cuidadores interessados em informações e dicas para ajudar na relação dos adultos com bebês e crianças. Com a necessidade do distanciamento social, o Nenê do Zap passou a contar com a ajuda de especialistas também na missão de traduzir os efeitos desse momento no universo infantil e levar conhecimento para as famílias enfrentarem a pandemia.

Usando as redes sociais de forma divertida, um personagem virtual, o Nenê do Zap, envia dicas de como interagir positivamente com bebês e crianças, além de dar informações sobre essa fase tão importante da vida. As experiências e descobertas vividas na Primeira Infância são fundamentais para o desenvolvimento humano. Brincadeiras, afeto e conversas são tão importantes quanto cuidados básicos como saúde e higiene e devem ser estimulados desde a gestação.

Com sua fofura e esperteza, o Nenê do Zap inspira os adultos a participar bem de perto da vida das crianças. O projeto conta com a curadoria de conteúdo da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e da Unesco no Brasil. Toda a conversa com o Nenê do Zap via WhatsApp é gratuita e para receber as mensagens em áudio, vídeo e texto, basta mandar um “Oi” para o número (11) 99743-8964. O Nenê também está no Instagram Facebook com conteúdos extras e conversas com especialistas.

Com Assessorias

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *