BOAS AÇÕESSAÚDE PÚBLICA

Campanhas sensibilizam doadores de sangue no Rio

Dados do Ministério da Saúde revelam que no Brasil apenas 1,4% da população brasileira doem sangue de forma regular nos hemocentros do Sistema Único de Saúde (SUS), o que representa 14 pessoas a cada mil habitantes. Embora o percentual esteja dentro dos parâmetros recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que esse índice chegue a, no mínimo, 3%. Em países da Europa, esse índice chega a 5%.

Hemocentros alertam para a queda natural no número de doações, especialmente nos períodos de feriados, férias e festas de fim de ano, que ocorrem após os feriados prolongados que impactaram nos estoques sanguíneos. Não à toa o Dia Nacional do Doador de Sangue acontece neste 25 de novembro, mês que precede a temporada de verão, período em que os estoques de sangue tradicionalmente caem. É necessário manter a regularidade dos estoques de sangue ao longo de todo o ano para atender à grande demanda nesta época do ano em hospitais públicos e privados.

O Dia Nacional do Doador de Sangue (25/11) foi criado em 1964, em homenagem à fundação do Instituto de Hematologia do Rio (Hemorio), que nasceu em 25 de novembro de 1944, com o nome de Banco de Sangue da Lapa. Hoje, o Hemorio abastece 180 hospitais públicos, com uma média de 6.500 coletas de sangue por doadores por mês.

Mais de 400 pessoas compareceram ao Hemorio e participaram de uma programação especial para marcar seu aniversário de 79 anos e as mobilizações em torno do Dia Nacional do Doador de Sangue. Ao todo, foram coletadas 358 bolsas de sangue neste sábado (25/11).

O dia de coleta contou com ações especiais, incluindo o lançamento de uma nova campanha para sensibilizar e atrair mais doadores em uma época do ano em que os estoques de sangue caem drasticamente. Intitulada “Doar sangue não custa nada, mas vale muito”, a campanha de 2023 vai até dia 30 de novembro e tem como embaixador o atleta, medalhista e ex-Big Brother Brasil Paulo André.

A ideia é destacar que a doação de sangue é um ato valioso e que faz a diferença na vida de muitas pessoas.

“Somente com a doação de sangue deste sábado, conseguimos manter os estoques em dia, mas a mobilização precisa ser constante. Vamos iniciar um período desafiador, com as confraternizações de Natal e de Réveillon, férias e Carnaval, um período em que a redução nas doações chega a 30%”, disse o diretor do Hemorio, Luiz Amorim.

Ao longo deste ano, o Hemorio promoveu diversas ações para aumentar os estoques, contando com parcerias para estimular as doações, com destaque para as campanhas lideradas pela cantoraLudmilla,que obteve mais do que o dobro da média de doação em um único dia, e pelaCazéTV, que comemorou seu primeiro aniversário com uma ação que bateu o recorde de doações no Hemorio num único dia. Também passaram pelo Hemorio diversos colaboradores de empresas privadas e públicas, que ajudaram a aumentar os estoques, além de personalidades do entretenimento e dos esportes.Doadores se emocionam com vídeos de pacientes.

Festa para doadores com agradecimentos de pacientes

https://www.youtube.com/watch?v=PkQi3ZO3btc

Na sede do hemocentro, os voluntários foram recebidos com festa e, após a coleta de sangue, tiveram um “encontro virtual” com pacientes que tiveram as vidas salvas pelas doações: por meio de um QR Code impresso no curativo colado no braço, cada doador teve acesso a um vídeo produzido pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), em que três pessoas que se tratam no Hemorio agradecem pelo gesto de amor e generosidade.

Os doadores se emocionaram com as mensagens dos pacientes.  “Vendo este vídeo, não tem como não se emocionar. Para nós é mais uma garantia de que o nosso sangue está sendo bem direcionado a quem precisa”, comentou Rogério Lourenço, um dos voluntários do grupo “Funkeiros Sangue Bom”. Criado em 2017, com o objetivo de participar de atividades de ajuda humanitária, o grupo doa sangue regularmente e chegou de madrugada na unidade.
 
Outra iniciativa foi a da ONG Voluntários da Alegria, um grupo de amigos que desde o início deste ano participam de campanhas de doação de sangue.  “O que motiva a gente é estar sempre querendo ajudar outras pessoas. Uma amiga passou por um processo de tratamento com quimioterapia e isso despertou ainda mais o nosso desejo de doar. Estar em grupo, entre amigos, torna o dia ainda mais agradável e a experiência cada vez mais agradável durante a doação”, contou Beatriz Quintanilha.
A comemoração incluiu ainda a distribuição de 150 passagens (ida e volta) de metrô por dia, para garantir o retorno dos doadores até as suas casas. Além disso, o lanche que normalmente é oferecido aos doadores para repor as energias foi especial, com donuts, brownies e bolos.

MetrôRio oferece 300 passagens gratuitas a doadores do Hemorio

O MetrôRio disponibilizou 300 passagens gratuitas para os voluntários que participarem da campanha do Hemorio nesta quinta-feira (23/11). A ação, que acontece em comemoração à Semana Nacional do Doador de Sangue, celebrada de 20 a 25/11, tem o objetivo de reforçar os estoques do instituto, principal hemocentro do Estado do Rio de Janeiro.

Além disso, um grupo de colaboradores do MetrôRio participou, nesta quinta-feira, da campanha de doação na sede do Hemorio, em apoio à data. Com a ação, os voluntários também esperam chamar a atenção para a importância da doação e mobilizar os passageiros da concessionária.

Para participar da ação, os doadores devem se dirigir à sede do Hemorio, que fica à Rua Frei Caneca, nº 8, no Centro, e informar que seguirão viagem pelo sistema metroviário. Na sequência, serão entregues duas passagens para cobrir os gastos com o deslocamento. O horário de funcionamento do Hemorio é das 7h às 18h.

Para mais detalhes ou informações, o doador pode consultar as redes sociais do Hemorio (@hemorio) ou ligar para o Disque Sangue de segunda a sexta-feira, exceto feriados, das 7h às 17h, pelo número 0800 282 0708.

Hospital público do Rio pede mais doações

Com uma média de 200 transfusões de sangue por mês, o Hospital Municipal Evandro Freire (HMEF), gerenciado pelo Cejam – Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim, em parceria com a Prefeitura do Rio de Janeiro, conta com uma emergência de porta aberta, onde recebe diariamente pacientes com quadros de traumas, ferimentos por arma de fogo, acidentes, entre outros casos, que necessitam, muitas vezes, de transfusão sanguínea.

Como todo hospital municipal no Rio de Janeiro, o HMEF conta somente com uma Agência Transfusional, ou seja, todo o estoque de hemocomponentes utilizado na unidade vem do hemocentro coordenador do Estado: o Hemorio. Georgia Cruz, bióloga que atua como coordenadora da Agência Transfusional, afirma que o local recebe o estoque de hemocomponentes vindos do Hemorio, armazena e distribui esses hemocomponentes aos pacientes da unidade.

Por isso, o HMEF depende de campanhas constantes de conscientização sobre a importância da doação de sangue, fundamentais para garantir a manutenção dos estoques. Para ajudar na captação de doadores, a instituição realiza a distribuição de panfletos informativos aos pacientes e acompanhantes, esclarecendo dúvidas e orientando a população para o ato. a doação contínua, um dos grandes desafios dos hemocentros de todo o país, pode impactar os estoques significativamente.

O Hemorio é responsável pelo abastecimento de todo o estado, cuja demanda acaba não sendo suprida devido à baixa adesão de doadores. “O Hemorio consegue monitorar a quantidade de doadores enviada por cada unidade, desde que o doador informe qual unidade o encaminhou. Porém, deixamos sempre claro que a doação é voluntária e altruísta, e que as doações são sempre com o intuito de aumentar o estoque de hemocomponentes do Hemorio de maneira geral”, salienta Georgia.

Banco de sangue no Rio oferece ingressos para shows

Sala para coleta de doações de sangue em unidade do Banco Serum, no Rio (Divulgação)

No GHS Banco de Sangue Serum, no Rio de Janeiro, que atende a mais de 100 hospitais públicos e privados da região, os estoques das bolsas de sangue estão 70% abaixo do ideal, o que proporciona uma cobertura de apenas 6 dias, quando o ideal são 18 para que se possa atender com conforto às demandas dos hospitais.

Em homenagem ao Dia Nacional do Doador (25), desde o início de novembro, a instituição está contemplando os doadores que fizerem sua doação com a entrega de um mimo. Especialmente, até 30 de novembro, as pessoas que comparecerem à unidade, e efetuarem sua doação, serão presenteadas com um mimo alusivo à campanha Vem Doar (enquanto durarem os estoques).

Neste ano, a ação traz o mote “Vidas que pulsam em sintonia” e, além de exaltar esses heróis anônimos que se dispõem a salvar vidas, é um alerta para que mais pessoas se tornem doadoras.  Ao longo desse período, a instituição veiculará mensagens em suas redes sociais, ressaltando a nobreza do ato de salvar vidas e que, ao doar sangue, a pessoa doadora se conecta com outras que precisam desse gesto.

As três unidades GSH Serum abrem diariamente, inclusive aos finais de semana e feriados, das 7h às 18h, Centro e Barra, nos endereços: na Av. Marechal Floriano, 99, e no Casa Shopping – Barra, respectivamente. E, das 7h30 às 18h, em Nova Iguaçu – Av. Henrique Duque Estrada Meyer, Posse (Hospital Geral de Nova Iguaçu). A instituição disponibiliza transporte para grupo de doadores. Para solicitar, basta entrar em contato pelos telefones: Centro – (21) 3233-5950; Barra – (21) 3030-6761 / 6762.

Doações na Cidade das Artes dão direito a ingressos

Em parceria com o GSH Banco de Sangue Serum, a Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, promove a campanha de doação de sangue Cultura é Vida na segunda-feira, dia 27/11. Os 100 primeiros doadores receberão dois ingressos para um dos espetáculos apresentados no local até 22 de dezembro de 2023 (sujeito a limite por espetáculo).

A ação acontece durante o Rio WebFest 2023, principal festival de webséries do mundo, que será realizado nesse espaço cultural, de 25 a 28 de novembro, com público estimado de 500 pessoas por dia. A Sala de Ensaio 1 receberá a estrutura do banco de sangue para triagem dos doadores e coleta, em um ambiente com capacidade para receber cerca de 150 bolsas ao longo do dia.

Vinculada à Secretaria Municipal de Cultura, a Cidade das Artes também foi base para a vacinação contra a Covid-19 considera a arte um importante instrumento de inclusão social. Por isso firma parcerias com instituições que contribuem para o bem da sociedade carioca. A nova campanha tem o objetivo de sensibilizar a população sobre a importância da doação de sangue. 

Instituto Nacional de Cardiologia pede doações

O Instituto Nacional de Cardiologia (INC), referência do Ministério da Saúde em saúde cardiovascular de alta complexidade no Rio de Janeiro, é outra instituição que precisa de uma grande quantidade de sangue para atender às cirurgias que são realizadas todos os dias. A instituição aproveita a Semana Nacional da Doação para chamar atenção para a importância de aumentar o número de captações.

De 21 a 24 de novembro, o Hemonúcleo do INC realiza a Semana do Doador e convida a população a fazer uma doação. Interessados podem comparecer à sede do INC, na Rua das Laranjeiras 374, de 8h às 14h. Não é preciso marcar hora – é só levar um documento oficial com foto. Para outras informações, é só contatar o Hemonúcleo do INC no telefone (21) 3037-2215.

Campanha para hemocentro do interior de SP

Na cidade de São José do Rio Preto (SP), o Instituto Rodobens lançou uma campanha em comemoração do Dia Nacional do Doador de Sangue para incentivar novas doações as doações para o hemocentro local e mobilizar seus colaboradores e a comunidade sobre a importância da doação. A iniciativa acontece nos dias 25 e 26 de novembro, no Hemocentro, localizado à Av. Jamil Feres Kfouri, 80 – Jardim Panorama.

Quem pode doar sangue

Doar sangue é muito seguro e simples. Os doadores precisam apenas ter mais de 50kg e entre 16 e 69 anos. Entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Para participar, basta apresentar um documento original com foto. Os adolescentes de 16 e 17 anos precisam da presença e autorização dos pais ou responsável legal.

Não é necessário fazer jejum: basta não comer alimentos gordurosos quatro horas antes da doação. É recomendado estar descansado, dormir ao menos 6 horas antes da doação, não ingerir bebida alcoólica 12 horas antes da doação.

Pessoas saudáveis que se enquadram no perfil de doador de sangue podem fazê-lo periodicamente. Homens podem doar até quatro vezes por ano, esperando pelo menos 60 dias entre as doações; já as mulheres podem fazer até 3 doações de sangue por ano, com intervalo de 90 dias entre doações.

Pessoas que fizeram tatuagem ou piercing deverão aguardar o período de seis meses a até um ano para se candidatarem às doações. Já aquelas que tiveram sintomas gripais ou contato com alguém que teve esses sintomas precisam aguardar entre 7 e 10 dias depois do fim dos sintomas antes de doar sangue. Quem já recebeu a vacina pode doar após sete dias (48h, em caso de Coronavac).

Com Assessorias

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *