Aviso aos esportistas: avaliação médica é essencial

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

exercicio

Sabe aquele amigo que vira um atleta aos sábados e domingos? Corre, pedala, nada, joga futebol… Aos esportistas de fim de semana, um aviso:  é superimportante buscar orientação profissional antes de praticar atividade física regular ou intensa ou mesmo um esporte amador. Neste domingo (19 de fevereiro) em que se celebra o Dia do Esportista, especialistas alertam sobre a importância do exame médico antes do início da prática esportiva e do acompanhamento de especialistas caso seja diagnosticada alguma patologia.

“Através da avaliação médica é possível identificar algumas inconformidades como hipertensão arterial, problemas cardíacos, pulmonares, entre outros. Caso alguma doença seja diagnosticada será preciso visitas regulares ao médico, além de acompanhamento do profissional de educação física que irá prescrever a atividade correta, respeitando o histórico de cada aluno. Vale ressaltar que o uso associado de estimulantes, energéticos e anabolizantes pode provocar arritmia cardíaca”, detalha Olga Ferreira de Souza, coordenadora do serviço de arritmia e eletrofisiologia da Rede D’Or São Luiz.

Ela reforça que o esporte é o grande aliado da saúde física e emocional, sendo responsável pelo desenvolvimento de diversas habilidades e indicado para qualquer faixa etária para preservação da saúde.  Há muitos opções para diferentes perfis, porém, a escolha pela atividade que será praticada deve estar alinhada à outras questões como, por exemplo, doenças pré-existentes, limitação física e idade. “Os limites do corpo devem ser respeitados e a consulta médica antes do início de qualquer esporte deve ser uma regra para evitar lesões musculares e/ou danos permanentes à saúde”, ressalta a médica.

Além das doenças pré-existentes, é preciso ficar atento à algumas patologias como hérnia de disco, condromalácea patelar (desgaste na cartilagem do joelho), lesões no menisco e no ombro, que exigem atenção especial no momento da prática esportiva. Em caso de hérnia de disco, por exemplo, o indicado são atividades sem impacto como natação, hidroginástica, alongamento e exercícios de fortalecimento da musculatura abdominal, paravertebral e do posterior de coxa.

É fundamental estar alerta aos sinais que o corpo dá através da dor. As lesões musculares são comuns nos esportes e,geralmente, são relacionadas a contusões ou traumas, lesões musculares, ligamentares ou sobrecargas articulares.

“As lesões musculoesqueléticas representam até 55% de todas as lesões. Geralmente é reconhecida por ser uma dor mais generalizada e aguda. É necessário interromper a atividade imediatamente e procurar atendimento médico, pois o quanto antes o paciente for atendido suas chances de recuperação são potencializadas. Porém, nem toda dor representa lesões graves, pois é comum a presença desse incômodo quando iniciamos alguma atividade, após longo tempo inativos”, comentou o ortopedista do Hospital Rios D’Or, Rodrigo Rezende.

Fonte:  Rede D’Or São Luiz, com redação

 

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!