Autocuidado: confira 5 dicas para equilibrar corpo e mente

Dia Internacional do Autocuidado: equilibrar os cuidados na rotina ajuda no bem-estar geral e pode prevenir doenças

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

A assistência médica e hospitalar é muito importante e um direito de todo brasileiro, garantido pela Constituição Federal e oferecido à população graças ao poderoso Sistema Único de Saúde (SUS). Mas como saúde não é só ausência de doença, muito do nosso estado de completo bem-estar pode e deve ser garantido por uma rotina de autocuidados que, como o próprio nome já diz, só cabe a nós mesmos.

Por sua importância, no dia 24 de julho é celebrado o Dia Internacional do Autocuidado. A data foi instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e tem como objetivo conscientizar e engajar as pessoas na tomada de decisões em relação à própria saúde. A OMS aponta a importância do autocuidado na prevenção de doenças.

O autocuidado é um conceito estabelecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e trata da forma como as pessoas desenvolvem hábitos saudáveis, estabelecem e mantêm a própria saúde, previnem e lidam com doenças. Ele está dividido em sete pilares estabelecidos pela OMS, são eles:

1. Uso racional de produtos e serviços de saúde;

2. Prática de atividades físicas;

3. Conhecimento seguro de informações em saúde;

4. Alimentação saudável;

5. Bem-estar mental e autoconhecimento;

6. Consciência de atitudes de risco como tabagismo e consumo de álcool em excesso;

7. Boa higiene pessoal e do ambiente.

Mente sã, corpo são: veja 5 dicas de autocuidado

“É importante entendermos que saúde mental é prioridade, não é gasto, não é desperdício, e precisa ser parte da rotina. Vale também investir em alternativas para cuidar da saúde mental, praticar exercícios físicos: a atividade física reduz os níveis de ansiedade e estresse, além de estar entre as práticas favoritas para cuidar da mente e do bem-estar”, pontua a psicanalista Ana Tomazelli, do Ipefem (Instituto de Pesquisa de Estudos do Feminino e das Existências Múltiplas).

As práticas de autocuidado são inúmeras, e podem contribuir para uma vida com mais qualidade. Ela lista que coisas simples como “tempo com amigos, cuidar da alimentação, tirar um tempo para o ócio, para você, sem trabalho, sem cobrança”, também são parte do autocuidado. “Mas nada disso adianta se você não aprende a dar limites para o mundo e se não estabelece acordos para dividir a carga do dia-a-dia“, ressalta.

Além dos cuidados com a mente, que são cruciais, os cuidados com o corpo fazem parte das rotinas de autocuidado. “Os cuidados com o corpo impactam também na saúde mental, pois mexem diretamente com a autoestima, com a sensação de bem-estar. Ambos devem caminhar juntos. O bem-estar estético se trata de valorizar a beleza de cada pessoa, para que ela se sinta bem consigo mesma. Isso tem o poder de transformar vidas”, destaca a especialista em estética Victória Mezêncio. 

As especialistas reuniram cinco dicas simples de serem aplicadas no dia a dia, mas que fazem toda a diferença no processo de autocuidado, equilibrando corpo e mente. Confira!

1) Mexa-se!

A atividade física é comprovadamente uma ferramenta poderosa de autocuidado. A prática reduz o estresse, sintomas de ansiedade e quadros depressivos, melhora a qualidade do sono, potencializa a capacidade de aprendizagem, melhora a força e a flexibilidade, ajuda a manter a pele mais bonita e previne a mortalidade por doenças crônicas como pressão alta e diabetes, entre outros inúmeros benefícios. A dica é encontrar uma atividade que traga prazer, podendo ser até uma simples caminhada pelo bairro ao menos três vezes por semana.

2) Cuide do sono

O sono é muito importante para a saúde física e mental. Durante o descanso profundo, o corpo trabalha para repor energias e regular o metabolismo. Dormir bem contribui para diminuir o risco de desenvolver doenças como diabetes e problemas cardiovasculares, além de reduzir o estresse e melhorar o humor e a concentração.

3) Cuidados com a pele

Manter uma rotina de skincare é algo que vai muito além da estética, e tem a ver com a saúde do maior órgão do corpo humano. Além disso, esse é um momento de relaxamento, em que o foco é cuidar de si mesma. Além dos cuidados diários, é válido consultar um especialista para intervenções estéticas mais aprofundadas, valorizando a beleza natural de cada fase da vida.

4) Cuide da mente

Conversar sobre os sentimentos é uma prática de autoconhecimento de grande importância, e que ajuda a prevenir problemas de saúde mental e até mesmo física. Com a ajuda de um profissional em sessões de terapia, o ganho em qualidade de vida é incomparável.

5) Cuide da sua saúde física

Com a correria do dia a dia, não é raro deixarmos de lado os cuidados com a saúde, sobretudo se não há sintomas aparentes ou nenhuma queixa física. Programe-se para visitar o médico e realizar um check-up geral para checar como está a saúde do seu corpo e realizar os ajustes e tratamentos necessários para uma vida mais leve e saudável.

Impacto econômico do autocuidado

Segundo a “Pesquisa Socieconômica do Autocuidado – O Valor Socieconômico Global do Autocuidado 2022”, da Global Self-Care Federation (GSCF), o incentivo ao autocuidado pode gerar globalmente uma redução de custos de aproximadamente US$178,8 bilhões em 2030, ligados a cuidados mais caros, como consultas médicas, admissões hospitalares e compra de medicamentos com prescrição.

A prática também permitirá economizar 17,9 bilhões de horas de tempo individual, perdidas por indisponibilidades nas pessoas causadas por problemas de saúde; e 2,8 bilhões de horas médicas, que poderiam ser investidas para o atendimento de casos mais sérios.

Nos países da América Latina e Caribe o incentivo ao Autocuidado pode gerar redução de custos de US$ 12 bilhões em 2030 ligados a cuidados mais caros, economia de tempo individual de 1,4 bilhão de horas; economia de tempo médico de 196 milhões de horas.

Brasil pode ganhar o Dia Nacional do Autocuidado

O Brasil pode instituir a data em seu calendário brevemente, por meio do Projeto de Lei 3099/19 que tramita na Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados. Após cinco sessões não foram apresentadas emendas ao projeto de lei – a deputada Silvia Cristina (PL-RO) foi designada como relatora do PL.

A Acessa (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para o Autocuidado em Saúde), antiga Abimip, é a principal interlocutora sobre o tema no país.  Para a entidade, a aprovação da data ajudará a conscientizar o poder público, os agentes reguladores e a população sobre os benefícios da prática para as pessoas e aos sistemas de saúde público e privado.

Segundo Marli Martins Sileci, vice-presidente executiva da Acessa, a criação do Dia Nacional do Autocuidado não é apenas uma data celebrativa. “Sua inclusão no calendário poderá auxiliar na criação de políticas públicas que impactem positivamente a sociedade. Ela é importante para termos mais um elemento na busca de política públicas que incentivem práticas que beneficiem o consumidor na jornada do sutocuidado”.

A Acessa promove medidas para empoderar as pessoas sobre as práticas do autocuidado. “Temos investido em ações que aumentam o acesso a informações de qualidade, aos produtos que auxiliam no autocuidado, e na difusão dos hábitos que melhoram a qualidade de vida e que podem ser incorporados no dia a dia de toda a população”, explica Marli.

Ações pelo desenvolvimento do autocuidado

Este ano, a Acessa assinou um protocolo de intenções com a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) para o compartilhamento de informações relacionadas ao consumo de medicamentos isentos de prescrição. O objetivo é permitir que, juntamente com outras fontes de dados, sejam identificadas possíveis áreas de risco para início de surtos e doenças virais respiratórias com potencial de causar uma endemia ou pandemia.

Outra ação para incentivar a prática do Autocuidado é o Prêmio Autocuidado em Saúde Acessa, realizado pela primeira vez em 2022 e que acontece novamente neste ano. Em parceria com a Associação Latino-Americana de Autocuidado Responsável (ILAR) e a Global Self-Care Federation (GSCF), acontece em novembro o 1º Congresso Latino-Americano de Autocuidado e a Conferência Regional da GSCF, em São Paulo, que terá como tema “Fazer do Autocuidado um movimento de saúde”.

Desde 2014, a Acessa informa o consumidor sobre a importância da prevenção em saúde, além de formar parcerias com entidades capazes de fomentar e implementar ações para a construção de um sistema de saúde focado na atenção primária e no acesso universal à saúde.

Em parceria com a Anvisa, a Associação desenvolveu, em 2018, uma ferramenta para auxiliar na análise dos dossiês de farmacovigilância necessários para os pedidos de reclassificação de medicamentos, que otimizou a análise da segurança dos medicamentos em processo de reclassificação.

Com Assessorias

Leia mais

Um dia pode mudar a sua vida: 7 passos para o bem-estar
Rotina de autocuidado ajuda na saúde da pele, cabelo e unhas das mulheres
7 passos para promover uma rotina de autocuidado em casa
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!