Câncer de Kate Middleton pode ser de origem ginecológica

Princesa de Gales fez cirurgia abdominal em janeiro e agora recebe quimioterapia. Hospital onde foi operada pode ter vazado informação

Kate Middleton anunciou que está com câncer e fazendo quimioterapia preventiva (Foto: Reprodução/redes sociais)
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Acabou o mistério e, infelizmente, de forma bem triste. A princesa de Gales Kate Middleton, de 42 anos, veio a público revelar nesta sexta-feira (22) para informar que está em tratamento de câncer e se submete a sessões de ‘quimioterapia preventiva’. Kate não deu mais detalhes sobre a doença, nem informou o tipo do tumor.

No entanto, como ela fez uma cirurgia na região abdominal em janeiro, especula-se que seja um câncer de origem no aparelho digestivo ou ginecológico, com mais chances de ser a segunda. Mãe de três filhos, a princesa poderia estar com câncer de ovário, na avaliação de especialistas em Oncologia no Brasil (veja mais abaixo).

O anúncio foi transmitido em redes sociais em um vídeo de 2 minutos e 20 segundos. Em seu pronunciamento, ela explicou como recebeu o diagnóstico – que num primeiro momento não teria identificado a doença, Segundo a princesa, o diagnóstico foi “um grande choque”. Sobre o tratamento, disse que está em ‘estágios iniciais’, mas sem dar muitos detalhes.

“Em janeiro, eu passei por uma grande cirurgia abdominal e na ocasião pensou-se que minha condição não era de câncer. A cirurgia foi bem sucedida, no entanto, exames após a operação notaram que havia câncer. Minha equipe médica aconselhou que eu me submetesse a uma quimioterapia preventiva, e agora estou nos estágios iniciais desse tratamento”, contou a princesa.

Kate também pediu privacidade para seu tratamento, em meio à onda de especulações sobre o seu desaparecimento da agenda oficial da Família Real nas últimas semanas. Falou da preocupação com os filhos e agradeceu a equipe médica.

“Eu queria agradecer às mensagens de apoio. Foram meses muito difíceis para nossa família. Eu agradeço minha equipe médica. Levamos tempo para explicar tudo a George, Charlotte e Louis de uma forma que seja apropriada para eles, e para tranquilizá-los de que vou ficar bem. Precisamos de tempo, espaço e privacidade enquanto eu completo meu tratamento. Eu preciso me concentrar em uma recuperação plena”, comentou.

No pronunciamento, ela tranquilizou seus seguidores, ressaltando que está bem e enviou uma mensagem a outras pessoas que tenham recebido o diagnóstico de câncer: “Por favor, não percam a fé nem a esperança. Você não está sozinho”.

 

Tentativa de violação de dados em hospital

O nível absurdo de invasão de privacidade sobre a vida da Família Real britânica não tem limites. Funcionários do hospital onde ela ficou internada por 14 dias em janeiro para uma cirurgia abdominal teriam tentado acessar o protocolo médico de Kate e estariam negociando essas informações junto aos tabloides ingleses.

A London Clinic disse que “todas as medidas investigativas, regulatórias e disciplinares apropriadas serão tomadas”, depois que o órgão governamental de vigilância da privacidade de dados do Reino Unido confirmou que estava investigando uma suposta violação de dados. Caso seja confirmada a denúncia, o hospital pode pagar uma multa de mais de 100 mil euros.

Não é a primeira vez que a privacidade médica de Catherine foi comprometida. Quando ela estava grávida de seu primeiro filho em 2012, uma estação de rádio australiana ligou para o hospital em que a princesa estava e enganou uma enfermeira para que revelasse suas informações médicas privadas, que foram então transmitidas.

Quimioterapia preventiva para evitar recidiva

À Globonews, o médico radio-oncologista Daniel Przybysz explica que a quimioterapia preventiva, também chamada adjuvante, ocorre quando o paciente é submetido a uma cirurgia para remoção do tumor, o que costuma ocorrer no caso de câncer de ovário.
A quimioterapia preventiva é usada para evitar a recidiva (volta do tumor) quando a cirurgia removeu o câncer. Quando há doença mais avançada, a quimioterapia começa a tratar outros focos, para controlar o avanço da metástase (quando o tumor se espalha para outros órgãos).
Dependendo do tipo de tumor, além da quimioterapia, podem ser adicionadas outras medicações. Geralmente, esse tipo de tratamento é feito sem a necessidade de internação. A paciente é liberada no mesmo dia após receber a quimioterapia.
Se for um câncer de ovário, a paciente pode ser submetida a uma cirurgia complexa, que pode durar de 10 a 12 horas, ou de uma hora apenas, se o tumor foi diagnosticado precocemente. De acordo com especialistas, a recuperação é boa se o tumor é muito precoce. Do contrário, a recuperação é mais prolongada. Tudo vai depender do local e da extensão da doença e da remoção do tumor, realizada pelos cirurgiões oncológicos.

Como é feita a quimioterapia adjuvante

“Quando um paciente tem um diagnóstico oncológico, sobretudo em fases iniciais é, na maioria dos casos ofertado um tratamento curativo – em geral a cirurgia – na qual todo o tumor é ressecado. Todo o material que é retirado em cirurgia será submetido a vários exames. Hoje, temos um grande número de testes histopatológicos e moleculares que permitem a sub-estratificação dos cânceres e, em alguns casos, tratamentos preventivos mais direcionados”, afirma Thiago Assunção, oncologista clínico do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC).

Segundo ele, a partir dos resultados desses exames, o médico vai calcular com base nesses fatores qual o risco clínico da doença voltar e poderá então, discutir se cabe realizar a quimioterapia adjuvante – também chamada de preventiva. O intuito desse tratamento é aniquilar células que podem estar na circulação sanguínea e que gerariam metástases no decorrer do tempo.

“Além da quimioterapia, podem, em casos selecionados ser usados medicamentos anti-hormonais ou ainda drogas-alvo-específicas para mutações que podem eventualmente ser encontradas. Eventualmente, pode ainda ser acrescida a radioterapia. O intuito do tratamento complementar é, dessa forma, otimizar as chances de cura, em pacientes que tiveram seu câncer operado”, destaca o especialista.

Princesa ficou internada por 14 dias após cirurgia abdominal

Em janeiro de 2024, a princesa passou 14 dias internada após se submeter a uma cirurgia abdominal que não havia sido divulgada anteriormente. Na época, o Palácio de Kensigton não deu detalhes sobre o procedimento, mas descartou a existência de um câncer como causa do procedimento.

Kate, então, ficaria afastada de suas atividades e eventos públicos até a Páscoa. No entanto, o nome da princesa passou a ser retirado de eventos após o período o que aumentou a onda de especulações sobre o estado de saúde de Kate Middleton.

No  último sábado (16), ela foi vista pela primeira vez em público após a cirurgia. O site TMZ exibiu um vídeo na segunda-feira (18) em que ela aparece andando sorridente ao lado do Príncipe William.

Página do TMZ com vídeo de Kate e William — Foto: Reprodução
Página do site TMZ com vídeo de Kate e William após a cirurgia (Foto: Reprodução)

Rei Charles, que se recupera de câncer, se diz orgulhoso da nora

Em fevereiro, o Rei Charles III, também teve que se ausentar de compromissos públicos por tempo indeterminado por conta de um tratamento de câncer, revelado também após forte especulação sobre seu estado de saúde. Embora ele tenha feito uma cirurgia na próstata, a Família Real não confirmou que o câncer seja neste órgão.

Uma onda de especulações surgiu no Reino Unido após o desaparecimento da princesa da agenda oficial da Família Real após a cirurgia a que foi submetida em janeiro. Tabloides ingleses chegaram a afirmar que o Príncipe William estaria se separando de Kate para assumir o trono, em meio à licença do pai.

A manifestação pública de Kate provocou uma onda de solidariedade nas redes sociais e centenas de britânicos foram para a porta do Palácio de Buckingham para expressar seu apoio à princesa, que se recupera da cirurgia em sua casa, em outro endereço, o Palácio de Kensington.

O Rei Charles III se pronunciou nas redes sociais da Família Real, dizendo se sentir orgulhoso da decisão de Kate e manifestou seu apoio à princesa e sua família. “Sua Majestade está muito orgulhoso de Catherine pela coragem que ela demonstrou ao falar como fez”, disse um porta-voz do Palácio de Buckingham, acrescentando que Charles III tem estado “em contato com sua nora bem-amada ao longo destas últimas.

Manipulação de imagem reforçou suspeitas sobre estado de saúde da princesa

Kate vinha sendo alvo de fortes especulações e até teorias de conspiração circularam sobre o seu suposto sumiço

O sumiço de Kate Middleton da agenda oficial da Família Real gerou grande polêmica após o Palácio de Kensington – onde ela mora com a família – divulgar uma foto da princesa ao lado dos filhos Louis, George e Charlotte, no último dia 10. Era a primeira foto oficial desde a cirurgia e teria sido feita para o Dia dos Mães, que no Reino Unido é celebrado no dia 10 de março.

No entanto, horas após inúmeras suspeitas de adulteração levantadas pelas agências de notícias – a norte-americana Associated Press, a Reuters e a France Press chegaram a retirar a imagem de circulação – , a princesa de Gales reconheceu ter sido editada por ela mesma. A foto foi feita, segundo o Palácio, pelo Príncipe William.

A foto de Kate Middleton ao lado dos filhos Louis, George e Charlotte feita para o Dia dos Mães que a princesa de Gales reconheceu ter sido editada. — Foto: Príncipe William/Palácio de Kensington
Foto de Kate Middleton ao lado dos filhos Louis, George e Charlotte feita para o Dia dos Mães que a princesa de Gales reconheceu ter sido editada (Foto: Príncipe William/Palácio de Kensington)

“Como muitos outros fotógrafos amadores, eu experimento editar as fotos de vez em quando. Queria expressar minhas desculpas por qualquer confusão que a foto de família que compartilhamos ontem causou. Espero que todo mundo tenha passado um feliz Dia das Mães”, afirmou Kate, no comunicado publicado no dia seguinte, pelo Palácio de Kensington.

Leia a íntegra da declaração de Kate

“Queria aproveitar esta oportunidade para agradecer, pessoalmente, por todas as maravilhosas mensagens de apoio e pela sua compreensão enquanto me recuperava da cirurgia.

Foram alguns meses incrivelmente difíceis para toda a nossa família, mas eu tive uma equipe médica fantástica que cuidou muito bem de mim, pela qual sou muito grata.

Em janeiro, fui submetida a uma grande cirurgia abdominal em Londres e, na época, pensava-se que minha condição não era cancerosa. A cirurgia foi bem-sucedida.

No entanto, os testes após a operação revelaram a presença de câncer. Minha equipe médica, portanto, aconselhou que eu deveria fazer uma quimioterapia preventiva e agora estou nos estágios iniciais desse tratamento.

É claro que isso foi um grande choque, e William e eu temos feito tudo o que podemos para processar e gerenciar isso de forma privada, pelo bem de nossa jovem família.

Como você pode imaginar, isso levou tempo. Levei tempo para me recuperar de uma grande cirurgia para iniciar meu tratamento. Mas, o mais importante, levamos tempo para explicar tudo a George, Charlotte e Louis de uma forma que seja apropriada para eles, e para tranquilizá-los de que vou ficar bem.

Como eu disse a eles: Estou bem e ficando mais forte a cada dia, me concentrando nas coisas que vão me ajudar a curar; em minha mente, corpo e espírito.

Ter William ao meu lado também é uma grande fonte de conforto e segurança. Assim como o amor, o apoio e a gentileza demonstrados por tantos de vocês.

Significa muito para nós dois.

Esperamos que você entenda que, como família, precisamos agora de algum tempo, espaço e privacidade enquanto termino meu tratamento.

Meu trabalho sempre me trouxe uma profunda alegria e estou ansioso para voltar quando puder, mas por enquanto devo me concentrar em fazer uma recuperação completa.

Neste momento, penso também em todos aqueles cujas vidas foram afetadas pelo câncer. Para todos que enfrentam esta doença, seja qual for a sua forma, por favor não percam a fé nem a esperança. Você não está sozinho”.

Com informações de agências

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!