Ervas e especiarias são verdadeiros aliados no verão

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

especiarias2

A estação queridinha dos brasileiros vem acompanhada da preocupação maior com a nutrição e a hidratação. Especialistas garantem que é preciso  conhecer mais profundamente os benefícios dos alimentos para que o organismo possa aproveitá-los da melhor maneira possível durante o verão.

Segundo a nutricionista oncológica Monica Maia, da Oncoclínica,  ervas e especiarias aromatizam águas, ajudam a aumentar a hidratação durante o verão, além de ser ótimas aliadas no detox pós-festas de fim de ano. Ela recomenda substituir os temperos prontos, cheios de conservantes, sódio e açúcar pelas ervas e especiarias.

“Além de sabor e aroma, elas trazem benefícios ao nosso organismo, como aumentar salivação e auxiliando o processo digestivo. Ricas em vitaminas e minerais, deixam os pratos mais saudáveis”, explica. Confira as ervas e especiarias que não podem ficar de fora de um cardápio de verão:

1)  Cravo: As atividades fungicidas, antiviral e antimicrobiana são para o tratamento e prevenção de infecções, complicações da escabiose e micoses. Tem ação anti-inflamatória e digestiva (redução de meteorismos, gases em excesso), e anticonvulsante, em virtude da presença do eugenol – substância que causa efeito relaxante da musculatura e depressora do sistema nervoso central (SNC).

2) Alecrim: Antiespasmódico, reduzindo gases e ajudando na eliminação do acúmulo de gorduras e na ação inotrópica positiva, estimulando o fluxo sanguíneo por meio das coronárias. Possui atividade protetora sobre os hepatócitos  (células do fígado) e ação diurética e anti-inflamatória. Sugestões de uso: Com sabor refrescante e aroma forte, deve ser usado em pequenas quantidades. Pratos à base de carnes de porco, aves e peixes, pães e molhos

3) Canela: Tem ação anti-inflamatória, antibacteriana, antialérgica e antiespasmódica, estimula o sistema imune e aumenta insulina no sangue, reduzindo os níveis de glicose, de triglicerídeos e colesterol LDL. Sugestões de uso: Pode ser encontrada em pau ou em pó. Tem aroma adocicado e forte. Compotas, picles, pães, bolos, biscoitos, legumes, doces, pratos salgados e salpicada sobre frutas ao forno ou bananas fritas.

4) Tomilho: Também chamado de poejo, é um ótimo expectorante usado em gripes e resfriados e infecções orofaríngeas e halitose. Importante atividade antimicrobiana (Staphylococcus aureus e epidermidis, Bacillus cereus, Escherichia coli). Antes das refeições, o infuso de tomilho adicionado limão estimula as funções gástricas.

5) Sálvia: Possui ações antimicrobiana, antiespasmódica, cicatrizante, antioxidante, anti-mutagênico. É importante para função cerebral, melhorando a memória e a cognição. É usada no tratamento da hiperidrose. Sugestões de uso: Carnes vermelhas, de porco, frangos, peixes, frutos do mar e pratos com ovos. Para aromatizar vinagres,  queijos e pães.

6) Pimenta Malagueta:  Estimula a circulação, melhora o processo digestivo, auxilia na perda de peso. Contém uma substância chamada de capsaicina, responsável pelo sabor ardido da pimenta. Essa substância possui propriedades antioxidantes (controla os radicais livres), anticarcinogênicas e antimutagênicas. Fonte de vitamina C, vitamina A e complexo B. Sugestão de uso: Em qualquer prato que tenha que ficar picante. É muito utilizada curtida (em molho) ou fresca e picada, servida juntamente com a comida. A geleia de pimenta pode acompanhar carnes em geral.

7) Hortelã: Ação analgésica e anti-inflamatória, vasodilatador  por indução de óxido nítrico, ajuda  no combate à hipertensão, à asma brônquica, a bronquites, a rinites alérgicas e a sinusites, favorecendo a expectoração. Dispepsias em geral, cólicas abdominais e flatulência, e na disbiose intestinal tem ação antiparasitária (amebiase, giardiase e Tricomoniase) e antimicrobiana. Sugestão de uso: Muito usada pela culinária árabe (quibe e tabule, nos molhos para carneiro). Traz um sabor refrescante em saladas e sobremesas, refrescos e chás.

8) Gengibre: Ação digestiva, atua na digestão lenta e na redução de gases, tem ação  antiemética (reduz náuseas e vômitos), funciona como agente anti-inflamatório para o tratamento de enxaqueca, dores articulares e musculares, resfriados, gripes e inflamação ou irritação da garganta. Sugestão de uso:  Devido ao aroma adocicado e penetrante, pode ser usado em pratos  doces ou salgados e em bebidas batidas com frutas ou águas aromatizadas.

9) Curcuma longa: Tem ação anti-inflamatória, carminativa, gastroprotetora, hepatoprotetora, antioxidante e antimutagenica. Atua no metabolismo lipidico, diminuindo colesterol, elevando HDL e reduzindo triglicerídeos. Auxilia na reducao de danos provocados pela radioterapia e quimioterapia. Ação terapêutica em doenças como diabete, Parkinson, cardiovascular, câncer e artrites. Apresenta aroma forte e sabor agradável e levemente amargo. Sugestões de uso:  Fica ótimo com aves, peixes e molhos para saladas. Dica: para potencializar sua ação, deve ser consumida junto com a pimenta preta.

10) Cebolinha: Mais usada na culinária, é rica em vitamina C, vitamina A, B1 e B2. Reduz o estresse oxidativo, por ação antioxidante, diminui o colesterol LDL e auxilia no controle da hipertensão. Ajuda na digestão e tem propriedades antimicrobiana e diurética. Melhora o sistema respiratório, atuando na rinite sazonal e congestão nasal. Sugestões de uso: Serve para enfeitar saladas, sopas, legumes cozidos, além de aromatizar omeletes ou queijo fresco.

Fonte:  Oncoclínica, com Redação

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!