É possível auxiliar a distância um idoso que mora sozinho?

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

Sempre nos vem a cabeça aquele tio, avó, nossas mães e pais que estiveram presentes em nossas vidas e que são pessoas especiais. Por isso, sempre temos que reforçar a importância dos cuidados com aqueles que sempre cuidaram de nós e tomar sempre as melhores medidas em função deles, principalmente para os mais independentes, que moram sozinhos ou ficam boa parte do dia em a companha de outras pessoas.

O número de idosos que moram sozinhos vem aumentando cada vez mais no país. De acordo com o IBGE, esta quantidade já representa 14% dentre as pessoas com mais de 70 anos. O risco de acidentes domésticos nesta faixa etária, porém, é grande e devem-se tomar alguns cuidados.

É o caso de Fernando Coutinho, de 89 anos. Segundo sua filha, Catarina Coutinho, ele não quer mudar de casa e nem quer pessoas morando com ele, pois ainda é lúcido, ativo e independente. “A gente explica que seria mais seguro ele ficar com um cuidador ou vir morar conosco, mas ele não quer e temos que respeitar as vontades dele”, explica.

Procurando alternativas para conseguir estar sempre próxima ao seu pai, mesmo não morando na mesma casa, e ter informações diárias sobre Sr Fernando, Catarina buscava na internet soluções que poderiam ajudar nessa tarefa e acabou encontrando a HelpBox, dispositivo inteligente, que otimiza o atendimento à pessoa idosa , com monitoramento 24 por 7, por meio de Inteligência Artificial.

Fazia dias que estava buscando algo que pudesse me auxiliar no cuidado diário e ao me deparar com a HelpBox, enxerguei que era uma opção viável, interativa, de fácil acesso e por um preço que cabia no bolso. Pesquisei mais um pouco, para ter certeza, e fechei. Não me arrependo nem um pouco da decisão”, afirma Catarina.

A HelpBox é um conjunto de equipamentos que inclui uma caixa de resposta por voz e uma pulseira inteligente que permite o acompanhamento das atividades dos idosos em tempo real. Com fácil instalação e manuseio intuitivo, o senhor Fernando aprendeu rapidinho como colocar a pulseira, como se comunicar com a caixa e, também, como manusear os dois dispositivos.

Além de ter uma interação em tempo real com o idoso, a HelpBox oferece um aplicativo, que permite a Catarina acompanhar, em tempo real, o que acontece com seu pai.

Com a visibilidade dos relatórios semanais que a empresa nos passa e, também, com o aplicativo, tenho a sensação que estou muito mais próxima dele e que ele está sendo muito bem cuidado, sem perder a independência que tanto ama”, comenta. Eu descobri, com a ajuda da tecnologia, que ele andava dormindo muito tarde e eu não saberia dessa informação antes, pois ele não me contaria. Como toda filha, já peguei no pé dele”, afirma Catarina, rindo.

Auxílio no cuidado

O sistema da HelpBox é o único com monitoramento em tempo real, respeitando a privacidade e autonomia do idoso. Ele identifica se o paciente estiver muito agitado, realizar ou sofrer algum movimento brusco.

Ele também consegue analisar, em tempo real, a frequência cardíaca acima ou abaixo do esperado, medir a pressão para arterial garantindo o bem-estar do idoso e identificar se a pessoa saiu da normalidade aferindo se houve variações no seu histórico de atividade.

Para passar o máximo de informação possível para a família, o sistema também é capaz de mostrar a qualidade do sono, a temperatura corporal que ajuda a identificar doenças como, por exemplo, COVID-19, H1N1, Influenza, entre outras e faz a medição do nível do oxigênio no sangue, visando identificar e prevenir doenças pulmonares.

Com o intuito de oferecer o melhor serviço e deixar a família despreocupada, o serviço de atendimento funciona 24 horas com monitoramento em tempo real. E, se algo acontecer com o paciente, o sistema consegue captar, mas o idoso também pode apertar o botão de emergência.

Situações de emergência

Hipertensão e diabetes são doenças que rodeiam a vida dos idosos e, com o senhor Fernando não é diferente. Por conta delas, ele tem que tomar remédios todos os dias, mas, como qualquer pessoa, às vezes acaba esquecendo.

Em um dia que ele esqueceu, começou a se sentir tonto, se desequilibrou e acabou caindo. Por meio da identificação de atividade, que a pulseira inteligente consegue captar, a equipe da HelpBox percebeu que algo tinha acontecido com Fernando e entrou em contato, imediatamente.

Apesar da queda, ele estava lúcido e a equipe de atendimento conseguiu tranquilizá-lo enquanto ligava para a filha Catarina avisando do pequeno acidente. Ela, ao saber, se deslocou rapidamente a casa de seu pai para levá-lo ao hospital.

Ele está bem, foi levado ao hospital, mas nada de grave. Apenas alguns hematomas no joelho. Mas, se não fosse a HelpBox, poderia ter sido bem pior, pois em nenhum momento ele acionou o botão de emergência, o sistema que identificou a queda por meio do aumento da frequência cardíaca e agiram rapidamente”, relata Catarina.

Após essa situação, a equipe da HelpBox implementou no sistema de inteligência artificial alguns comandos para lembrar Fernando de tomar os seus remédios todos os dias e, assim, continuar ajudando a cuidar e prevenindo situações mais graves.

Foi uma das melhores descobertas de 2020. Saber que tratam meu pai com carinho, que cuidam dele e dão toda atenção necessária é muito bom. Mas, melhor ainda é saber que ele está bem e vivendo com saúde e independência”, finaliza Catarina.

Como surgiu a novidade

O dispositivo inteligente de monitoramento 24 por 7 para o atendimento a pessoas idosas foi desenvolvido por Adriano Goes, doutor em Engenharia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Com isso, ele pode falar sobre como essa inovação pode salva vidas e acalmar os filhos e netos que muitas vezes precisam deixá-los sozinhos.

A ideia de desenvolver um sistema que atendesse a terceira idade surgiu quando Goes sentiu falta de soluções para este nicho, focadas em dados. Para ele, os dispositivos oferecidos não dispõem de inteligência, resumem-se a botões de presença com funcionalidades extremamente simplistas, o que serviu para criar uma ferramenta com alto valor agregado.

Nosso principal objetivo é ajudar a cuidar dessa população que mora sozinha, dando atenção, monitorando sinais que identificamos que é importante, mas sem deixar que eles percam a independência que tanto prezam”, explica Goes.

Como funciona o dispositivo

O dispositivo conta com uma pulseira que gerencia e fornece dados essenciais, como movimentação atípica, controle de sono, mudança de decúbito, monitoramento cardíaco, prontuário médico e até mesmo controle do cotidiano do idoso. “Por meio dessas informações, nossa equipe de enfermagem consegue detectar desvios e contatar o paciente proativamente em viva-voz, sem que ele necessite apertar botões ou realizar ligações”, comenta o fundador da HelpBox.

Além da central de monitoramento em tempo real, o HelpBox possui um aplicativo para a família, dentro do qual é possível abrir comunicação com o assistido, ver sua localização, configurar alertas e acompanhar as atividades do idoso, entre outras funcionalidades. De acordo com o executivo, o público comprador da tecnologia está na faixa etária dos 35 aos 55 anos, ou seja, são filhos que desejam manter os cuidados de seus pais à distância.

Até o final do ano, ele pretende chegar à marca de 600 usuários; em dois anos, serão 5 mil. Nosso intuito é alcançar 41 mil idosos no Brasil, considerando primeiramente as pessoas com mais de 70 anos, pertencentes às classes A e B.

Com Assessorias

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!