Quem tem diabetes ou problema de coração pode cair na tentação?

É importante substituir ingredientes ou preparações mais calóricas por alimentos ricos em fibras, vitaminas e sais minerais, que vão auxiliar na digestão e no controle do diabetes, hipertensão e colesterol

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

As doenças cardiovasculares não escolhem datas. Porém, em dezembro, há um aumento desse tipo de problema, por causa do número de confraternizações que ocorrem neste período. É a “síndrome do coração festeiro”, termo criado por um pesquisador dos Estados Unidos, em 1978, ao constatar que o excesso que ocorre nesta época do ano no consumo de álcool e alimentação, pode desenvolver ou agravar quadros de hipertensão arterial, arritmia cardíaca, infarto, AVC e outras doenças cardiovasculares.

“De um modo geral, indivíduos aparentemente saudáveis apresentam algum tipo de distúrbio, no final do ano”, afirma Augusto Vilela, médico do Departamento de Cardiologia da Rede Mater Dei e do Hospital Belo Horizonte

Não é pra menos. Nesta época do ano muitos alimentos calóricos fazem parte das ceias de Natal e Ano Novo, além de bebidas alcoólicas, doces e guloseimas. Mas então como se alimentar corretamente, sem abusos e prejuízos à saúde do corpo e do coração? E quem sofre com problemas como diabetes, colesterol alto e hipertensão, o que fazer para não cair na tentação nesta época do ano? Especialistas garantem: ninguém precisa deixar de comemorar com prazer as festas de fim de ano, mesmo que tenha doenças crônicas ou restrições alimentares.

O diabético de forma alguma deve se excluir das confraternizações com a família, amigos e colegas de trabalho por causa de sua condição. Ele deve apenas tomar cuidado com o que vai consumir e, preferencialmente, deve se alimentar antes de sair de casa para ir à festa”, afirma o endocrinologista Fadlo Fraige, da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo .

No entanto, diabéticos ou pré-diabéticos devem ter um cuidado especial com alimentos que contêm farinhas e açúcares em geral. Uma boa alternativa para os diabéticos é apostar no peito de peru, carnes e peixes assados, arroz integral, salada feita com vegetais e frutas não muito doces. “É importante também evitar o consumo de álcool ou dar preferência para os destilados como vinhos secos, tintos, brancos ou champanhes, mas mantendo sempre a hidratação”, ressalta o médico.

Outra recomendação é evitar permanecer longos períodos em jejum. “O jantar nas festas de final de ano costumam ocorrer mais tarde e, por isso, é importante que até o horário da ceia a pessoa coma frutas, castanhas ou amêndoas. Assim, não há o risco de desenvolver um episódio de hipoglicemia (baixos níveis de açúcar no sangue), o que pode provocar sintomas como confusão mental, palpitações, tremores e ansiedade”, explica o especialista.

É possível fazer ceias mais leves, com menos gorduras e açúcares e ricas em hortaliças, frutas e condimentos naturais, que contribuem para uma alimentação saudável. Rosana Perim, gerente de Nutrição Assistencial do HCor, dá algumas dicas para a elaboração de uma ceia equilibrada, com alimentos de baixo teor calórico, além de incluir verduras, frutas e cereais integrais.

Uma ceia saudável deve seguir algumas regras para que não se torne prejudicial à saúde. “O consumo excessivo de alimentos mais calóricos e gordurosos, ausência de fibras, abuso de doces, carboidratos e ingestão exagerada de bebida alcoólica são fatores capazes de inverter as expectativas de uma refeição saudável”, explica.

Rosana elenca algumas dicas para quem está procurando um cardápio que foge ao habitual, para celebrar as festas com os amigos e familiares. “É importante substituir ingredientes ou preparações mais calóricas por alimentos ricos em fibras, vitaminas e sais minerais que vão auxiliar na digestão e no controle do diabetes, hipertensão e colesterol”, esclarece a nutricionista.

Dicas da nutricionista do HCor para uma ceia saudável

As carnes da ceia: As melhores opções para o Natal são as carnes de peru e chester. Pernil e tender podem fazer parte da ceia, mas nada de exageros. Caso haja mais que uma opção de carne, opte apenas por uma. “E lembre-se, independente de qual for a sua escolha, deixe sempre a pele de lado. Mesmo sendo considerada a parte mais saborosa, ela é rica em gordura. Uma boa dica de carne magra e saudável é o lombo de porco”, aconselha.

Frutas oleaginosas: As frutas oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas) são características dessa época do ano e também são ótimas fontes de gorduras boas, vitaminas e minerais, que irão proteger o coração. Em contrapartida, são alimentos calóricos. Por isso, evite servi-las como aperitivos. “Uma dica é utilizá-las com o arroz ou na salada, deixando as preparações diferentes e mais saborosas”, diz.

E a farofa de NatalA farofa é mais uma das preparações que pode ser um acompanhamento saudável para a ceia de Natal. Para isso, evite prepará-la com bacon, linguiça, ovos e presunto. Seja criativo e use outras opções também natalinas em seu preparo como o damasco, ameixa, uva passa e até mesmo castanhas. “Outra sugestão bastante saudável é acrescentar vegetais como cenoura ralada, abobrinha e couve, que deixam a receita leve e colorida”, sugere.

Saladas: As saladas continuam sendo as melhores opções de entrada para as refeições. E para a ceia de Natal não seria diferente. Elas são ricas em vitaminas, minerais e fibras, que vão proporcionar a sensação de saciedade, evitando exageros durante a noite. “A sugestão é incluir no cardápio no mínimo três opções diferentes de saladas, e evitar preparações com molhos à base de creme de leite, dando preferência para os feitos com o iogurte desnatado ou frutas”, esclarece.

Sobremesas: Frutas natalinas são as melhores alternativas. Para a sobremesa, as frutas frescas como melão, melancia, uva, pêssego, figo, cereja e ameixa sempre são as melhores opções, por terem poucas calorias e fornecerem diversos nutrientes para o nosso corpo. “Evite consumir uma grande quantidade de frutas nas versões secas e cristalizadas, pois elas contêm o dobro de calorias. Para os adeptos dos doces, o ideal é preparar uma única opção de sobremesa e evitar, assim, um consumo muito maior de calorias”, pontua a nutricionista do HCor.

Bebidas alcoólicas: Cuidado com os exageros! O consumo exagerado de bebidas alcoólicas pode contribuir com o aumento do peso, principalmente as destiladas, que são mais calóricas. “Como estamos na estação mais quente do ano, é importante lembrar da ingestão de líquidos, principalmente a água. Sugestão para as águas aromatizadas, onde são misturados pedaços de frutas ou ervas. Elas são menos calóricas e ótima opção para refrescar nos dias e noites quentes”, finaliza Rosana Perim.
Fonte: HCor. e BP
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!