Carnaval sustentável: como promover uma folia mais eco-friendly

Especialistas em sustentabilidade dão dicas para comunidades, blocos e foliões reduzirem os danos ao meio ambiente durante a folia

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

O Carnaval é um espetáculo de beleza, alegria e celebração, que reúne milhares de pessoas nas ruas pelo país. Em meio às celebrações carnavalescas, é fundamental lembrar-se do compromisso com o planeta e do uso responsável dos recursos naturais. Em um mundo onde a conscientização ambiental é cada vez mais urgente, aproveitar o Carnaval de forma responsável, minimizando nosso impacto no planeta é dever de todos. Por isso, é lembrar da importância de adotar práticas sustentáveis para preservar o meio ambiente durante os bloquinhos e desfiles.

O Carnaval coloca em destaque um problema que é global e está no nosso dia a dia: o descarte dos resíduos sólidos e a destinação correta das toneladas de resíduos geradas pelos foliões durante os cinco dias de festa. A ressaca dos blocos nas ruas, muitas vezes, acaba refletindo em praias e calçadões sujos. Isso porque, neste período, é utilizada uma quantidade significativa de itens descartáveis, que desempenham sua função por apenas alguns segundos ou minutos, causando um impacto expressivo e duradouro no meio ambiente.

O Movimento Plástico Transforma destaca a contribuição dos catadores e da população é fundamental para que o processo de coleta seletiva seja o mais efetivo possível durante o Carnaval. “A atuação destes trabalhadores é essencial em todo este processo, pois infelizmente, ainda é cena comum do Carnaval vermos as ruas cheias de lixo, uma vez que os foliões acabam descartando seus resíduos fora dos pontos de coleta”, diz Mariana Cardoso, membro do grupo técnico do Movimento.

Com o objetivo de incentivar práticas que reduzam o impacto ambiental das festividades, a ABREE – Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos compartilha uma série de dicas que não apenas promovem um Carnaval mais consciente, mas também destacam a importância dos eletroeletrônicos e eletrodomésticos na busca por práticas mais sustentáveis.

  • “A ABREE está comprometida em promover a conscientização sobre a importância da sustentabilidade durante esta época festiva. Por isso, neste Carnaval, convidamos a todos a celebrar de forma sustentável, integrando a responsabilidade ambiental às festividades. Pequenas ações, como a reciclagem de eletroeletrônicos e de resíduos, podem fazer uma grande diferença para o nosso planeta”, diz o presidente da ABREE, Nilson Maestro.

 O Portal ViDA & Ação selecionou algumas dicas de especialistas para aproveitar o Carnaval de forma mais consciente, além de medidas práticas que podem ser adotadas por foliões que vão festejar o Carnaval de rua neste ano, a fim de reduzir o lixo e os danos:

1 – Reutilize fantasias e acessórios de folia

  • Explore a criatividade ao confeccionar fantasias utilizando materiais recicláveis e para as maquiagens, certifique-se de utilizar o glitter biodegradável. Reutilizar bandanas, tiaras, óculos e camisetas que você já tem em casa é uma forma sustentável de curtir o Carnaval. Isso evita que a cada ano se gere mais resíduos.
  • Opte por fantasias criativas e reutilizáveis, como roupas que você já tem no armário, como a parte de cima de um biquíni, você pode também reutilizar peças da fantasia do ano passado ou peças feitas com materiais reciclados. Use a criatividade para se divertir sem precisar comprar algo novo.

2 – Cuidado com o abuso do glitter

A época mais colorida e animada do ano, sinônimo de muita criatividade, música e, claro, muito glitter. Os foliões capricham nas fantasias e na make, como muitos bloquinhos começam logo ao amanhecer, é crucial escolher maquiagens que cuidem da pele durante a folia. E adivinha? Dá para arrasar no visual sem prejudicar o nosso planeta! “Quem não ama um brilho no Carnaval? Mas, atenção, muitos glitters são feitos de microplásticos que podem causar estragos no ecossistema.

Marcas de cosméticos já oferecem opções de glitter biodegradáveis e super brilhantes. Eles não contêm partículas plásticas, que prejudicam o meio ambiente e causam gigantes danos aos rios e mares, apenas borosilicato e micas revestidas com pigmentos. E após a festa, é importante caprichar para remover a maquiagem e o glitter de forma suave e eficaz, hidratando a pele sem agredir o meio ambiente com fórmulas veganas e biodegradáveis.

“Os ecobrilhos são perfeitos para dar um toque de brilho à sua fantasia, sem deixar rastros de plástico. O carnaval é um momento de alegria e celebração, mas também é importante lembrarmos do impacto que isso pode causar no meio ambiente. Com pequenas mudanças, como usar produtos biodegradáveis e reutilizáveis, podemos fazer a diferença e ter um carnaval mais sustentável”, afirma Aline Waiser, diretora-sócia da Vizzela.

3 – Leve uma sacola ou mochila para guardar seus resíduos

A garrafa de água precisa ser sua companhia inseparável do início ao fim. As garrafas vazias podem ser colocadas na mochila até que você encontre um ponto para descarte de resíduo reciclável. O mesmo pode ser feito com latas e outros tipos de materiais. Vale lembrar que, as garrafas de plástico, por uma questão de segurança oferecida pelo material, são as ideais para este momento.

4 – Na hora do descarte, mire a lixeira corretamente

Utilize corretamente as lixeiras disponíveis, separando os resíduos de acordo com as indicações de recicláveis, compostáveis e não recicláveis. Evite o descarte de lixo nas ruas, praias ou em locais inadequados. Infelizmente, algumas pessoas descartam o resíduo e o deixam cair da lixeira não se preocupando em recolher e colocar dentro do recipiente corretamente. O resíduo, quando jogado no chão, pode acabar dentro de bueiros e causar entupimentos, alagamentos, entre outros transtornos.

5 – Uso consciente de descartáveis

Se utilizar descartáveis, opte por produtos feitos de materiais que não agridam o meio ambiente, como o plástico biodegradável e compostável, que pode ser encontrado em copos, pratos e talheres.

Gabriela Gugelmin, diretora de inovação e sustentabilidade da ERT (Earth Renewable Technologies), fabricante de plástico biodegradável e compostável, alerta para a urgência de despertar a consciência e educar a população para que todos possam contribuir para um cenário pós-Carnaval diferente.

“Nosso objetivo é transformar não apenas a festa, mas também o amanhecer do dia seguinte, garantindo que a celebração não deixe rastros negativos no meio ambiente”, afirma Gabriela.

  1. 6. Evite excesso de embalagens – prefira as reutilizáveis

Ao consumir alimentos e bebidas durante os eventos, opte por fornecedores que evitem o uso excessivo de embalagens descartáveis. Sempre que possível, dê preferência a materiais feitos de plástico biodegradável e compostável. Leve consigo recipientes reutilizáveis para evitar o descarte desnecessário.

Ao preparar petiscos e drinks para festas ou blocos, utilize eletrodomésticos como liquidificadores e processadores de alimentos para evitar embalagens descartáveis. Além disso, armazene alimentos em recipientes reutilizáveis em vez de embalagens plásticas.

7. Prefira o transporte público

No Carnaval são milhares de foliões se deslocando ao mesmo tempo. Ao optar por transporte público você contribui para que a emissão de poluentes seja menor neste período, além de evitar outros transtornos.

  • 8. Opte por equipamentos eficientes

    Caso esteja planejando utilizar equipamentos de som ou iluminação durante as festividades, escolha modelos energicamente eficientes e com certificação de baixo consumo de energia. Isso ajudará a reduzir o impacto ambiental durante as comemorações.

    9. Aproveite para fazer uma reciclagem em casa

  • Durante o Carnaval, promova uma limpeza em casa e identifique eletroeletrônicos que não estão mais em uso. Ao invés de descartá-los no lixo comum, procure pontos de recebimento para garantir que esses equipamentos sejam reciclados de maneira ambientalmente adequada. Para mais informações sobre os pontos de recebimento da Abree, acesse este link;
  1. 10. Adote práticas sustentáveis

Exija do gestor público ou organizador do evento a sensibilização junto a bares e comerciantes para a redução de resíduo e que estabeleça pontos estratégicos de coleta, com lixeiras identificadas para diferentes materiais, incluindo uma específica para recicláveis e um para produtos orgânicos/compostáveis. E, sempre que possível, participe de ações voluntárias de limpeza e cobre o destino adequado do material recolhido.

  1. 11. Respeite o trabalho dos profissionais de limpeza e catadores

    Entre a multidão dos blocos e desfiles estão os profissionais de coleta de resíduos. Mas não é porque eles estão por perto que você pode jogar itens no chão. Seja gentil e descarte corretamente para colaborar com esses profissionais tão valiosos para a sociedade.

  2. 12. Conscientize grupos e amigos

Compartilhe informações sobre práticas sustentáveis com amigos e grupos que participam dos eventos de Carnaval, como as dicas acima.

Com essas dicas é possível aproveitar o Carnaval com alegria e de forma consciente. Lembre-se sempre que o resíduo que você gera é responsabilidade sua. Esteja atento às formas de descarte e aproveite!

O Carnaval das latinhas de alumínio

O consumo de bebidas em latinha tende a aumentar no Carnaval, não apenas à praticidade de manuseio, mas também pela segurança que o recipiente proporciona.  Os ganhos ambientais da circularidade também são expressivos, já que a reciclagem reduz significativamente as emissões de gases de efeito estufa, o consumo de energia e de água. O alumínio é um metal reciclável infinitamente, sendo as latas de bebida uma das embalagens mais recicladas do mundo.

O Brasil é referência global na reciclagem de latas de alumínio e já alcançou o índice de reciclagem de 100% das latinhas que produz você já deve ter ouvido falar. Curiosamente, o recorde mundial mais recente de evento com maior reciclagem de latas de alumínio também é brasileiro. Está no Guinness World Records: o título foi conquistado em 2023 durante o Carnaval das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, que destinou quase 9 toneladas de latas para reciclagem.

Mas você sabia que há muita tecnologia envolvida na produção da latinha tão querida pelos brasileiros? Uma das principais inovações que ela traz está em seu interior. A AkzoNobel está entre os principais fornecedores globais de revestimentos para embalagens metálicas: sim, existe uma proteção entre o alumínio e a bebida. E quando se trata de latas de bebidas, em qualquer lugar do mundo, há 50% de chance delas conterem os revestimentos da multinacional holandesa.

Por isso, da próxima vez que você pegar uma latinha, lembre-se que, embora possa parecer simples, cada embalagem tem uma história para contar.

O papel dos catadores de material reciclável

No que se refere aos catadores de material reciclável, a coleta destes itens significa a obtenção de renda e a contribuição para a limpeza do meio ambiente. Desde 2003, quando o Carnaval de São Paulo realizou, pela primeira vez, uma ação de reciclagem, muito tem sido feito por órgãos governamentais, empresas, associações e ONGs com o objetivo de ampliar a coleta seletiva no período de folia e aumentar a conscientização da população.

No caso dos catadores, especificamente, apesar de serem os grandes agentes ambientais nas cidades, esses trabalhadores sofrem muitas vezes com desvalorização, invisibilidade e preconceito. Em São Paulo, um dos projetos da organização destes profissionais, é o aplicativo Cataki, que conecta os catadores a pessoas que desejam ter seus resíduos coletados e aproveitados. A plataforma, lançada em 2017, é gratuita, mas é orientado que os solicitantes do serviço paguem por ele.

Com Assessorias

 

Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!

You may like

In the news
Leia Mais
× Fale com o ViDA!