Atitude SustentávelLER FAZ BEM

Lenda viva da ecologia faz alerta mundial sobre futuro da vida na Terra

Para fechar a série Ambiente Saudável, em homenagem à Semana Mundial do Ambiente e aos 7 anos do Portal ViDA & Ação, a seção Ler Faz Bem traz dicas de leitura que retratam a realidade do nosso planeta, tão maltratado pelo homem, e ajudam a pensar em soluções para salvar a vida humana, animal e vegetal na Terra, enquanto ainda há tempo.

O principal destaque é a obra autobiográfica de Sir David Attenborough, um dos naturalistas mais conhecidos do mundo e o mais renomado documentarista da vida natural. “Nosso Planeta” é um importante instrumento de reflexão e lança um alerta para que o futuro da humanidade e da Terra esteja garantido.

Aos 97 anos e em atuação há mais de sete décadas, Sir David é uma das mais lendárias figuras da televisão britânica. Por conta dos documentários que gravou nos quatro cantos do mundo, tornou-se testemunha ocular dos danos causados ao meio ambiente pela ação humana.

Em “Nosso Planeta”, fruto de décadas de viagens pelos mais diferentes biomas da Terra, ele compartilha seu legado e apresenta formas de reverter os males que causamos à natureza antes que seja tarde.

A obra, que complementa a série documental sucesso da Netflix, pode ser uma inspiração para que cada um de nós faça sua parte na preservação do planeta. A partir dela, podemos refletir sobre as nossas escolhas cotidianas e buscar mudanças que possam contribuir para a sustentabilidade. Além disso, é uma oportunidade para que empresas e governos repensem suas políticas e práticas em relação ao meio ambiente.

Prêmio Campeões da Terra, da ONU

Em 2021, Sir David Attenborough recebeu o Prêmio Campeões da Terra, da Organização das Nações Unidas, na categoria realizações em vida. A agência da ONU declarou que o reconhecimento é concedido pela “dedicação à pesquisa, documentação e defesa da proteção e restauração da natureza”.

Na ocasião, Attenborough disse que o mundo tem que se unir para salvar o planeta. Para ele, os desafios do meio ambiente não podem ser resolvidos por uma nação. O britânico destacou que os problemas são conhecidos, bem como as formas de resolvê-los, mas falta ação unificada.

David Attenborough na cerimônia de abertura da COP26 em Glasgow em novembro de 2021 (No10 Downing Street / Andrew Parsons / Divulgação ONU)

Com uma visão otimista, ele ressaltou que há 50 anos, as baleias estavam à beira da extinção em todo o mundo, mas que a ação conjunta de pessoas fez com que exista hoje mais baleias no mar do que “qualquer ser humano já viu”.

“Creio que a maior parte da população já entendeu que estamos em um ponto crucial para a Terra. Nos aproximamos cada vez mais de grandes desastres, provocados especialmente pelo modo como tratamos o planeta”, disse ele.

Em 2021, o naturalista foi uma das personalidades mundiais que assinaram uma carta aberta do Conselho do Earthshot Prize fazendo um apelo às pessoas do mundo todo para se unirem a fim de enfrentar a crise climática antes que seja tarde demais. O documento é assinado por membros como o Príncipe William; a Rainha Rania Al Abdullah; a atriz, produtora e humanitarista Cate Blanchett e o jogador de futebol Dani Alves.

Sobre o autor:

Sir David Attenborough é formado em Ciências Naturais pela Universidade de Cambridge e trabalha na BBC desde 1952, onde, além de ocupar uma série de cargos executivos, foi apresentador, diretor e produtor de mais de uma dezena de séries documentais sobre fauna, flora e conservacionismo, filmadas nos seis continentes. Em 1985, foi condecorado como cavaleiro pela Rainha Elizabeth II.

Serviço

Título: Nosso Planeta

Autor: David Attenborough

Tradução: Marcelo Barbão

Editora: Globo

Páginas: 188

Preço livro impresso: R$ 59,90

Preço e-book: R$ 39,90

Proteção ao meio ambiente, por mais de 60 especialistas brasileiros

Advogados, engenheiros, economistas, biólogos, químicos e geólogos discutem passado, presente e futuro das políticas ambientais no país

O Brasil, por sua extensão territorial e imensa biodiversidade, é personagem central nas discussões sobre a mitigação das mudanças climáticas causadas pela poluição e pelo uso indiscriminado dos recursos naturais. Por isso, possui também longo histórico de legislações que tratam do assunto. Para refletir sobre o passado, presente e futuro das políticas ambientais no país, 69 especialistas compartilham suas análises no livro Proteção ao Meio Ambiente no Brasil, lançamento da editora Almedina Brasil.

A obra é um compilado de 40 artigos assinados por advogados, engenheiros, economistas, biólogos, químicos, geólogos e outros profissionais. Proteção ao Meio Ambiente no Brasil lança olhar para o mundo ideal e cria pontes para a construção de um futuro focado no bem-estar ambiental. A partir das informações compiladas na obra, o leitor terá ferramentas para tomar consciência e torna-se agente da mudança.

A evolução do debate acerca das questões ambientais ao longo de 30 anos desde a realização da Eco-92, em 1992, permeiam as reflexões apresentadas. O título cobre tópicos relacionados ao clima e questões globais; gestão e legislação ambiental; Proteção à biodiversidade e aos recursos naturais; diagnóstico e monitoramento da qualidade ambiental; e controle ambiental.

Os textos tratam ainda de temas como Fundo Amazônia, manutenção da camada de ozônio, Código Florestal Brasileiro, Política Nacional de Biodiversidade, atenção aos recursos hídricos e recuperação de ecossistemas.

Olhando em retrospecto os 30 anos que se passaram desde a Eco-92 até a COP 27, do Rio de Janeiro a Sharm El-Sheikh, no Egito, parece nítida a existência de uma linha de evolução que o direito ambiental e os mecanismos de proteção ambiental experimentaram nesse período. Em grande medida, é exatamente disso que tratam muitos dos artigos selecionados para esta obra. […]

Olhando para o período entre a Eco-92 e a COP 27, fica claro que o direito ambiental ganhou amplitude. Inicialmente havia uma visão um tanto restrita ao ambiente natural, limitando-se o direito ambiental aos aspectos da fauna e da flora, sem considerar a multiplicidade do vocábulo e a magnitude dos desafios que sua proteção foi impondo até o contexto atual.

(Proteção ao Meio Ambiente no Brasil, pg. 29)

Sem descolar da realidade e em reconhecimento da necessidade de desenvolver o país, os especialistas mostram como a interdependência entre negócios e clima estende-se por todos os setores. Por isso, é estratégico para as empresas conhecerem como os mecanismos dessa área funcionam hoje e visualizar as tendências de como funcionarão no futuro. Somente assim, segundo os autores, será possível criar iniciativas produtivas que gerem riqueza para a nação, mas também respeitem a natureza.

A obra tem coordenação especial da professora Patrícia Iglecias, considerada referência em proteção ambiental. Advogada, superintendente de Gestão Ambiental e professora associada da USP, ela foi secretária do Meio Ambiente e presidente da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (CETESB). As advogadas Fernanda Abreu Tanure e Caroline Marques Leal Jorge Santos e o químico Jorge Luiz Nobre Gouveia também coordenaram o livro.

“Há muitos exemplos de que podemos e devemos mudar para melhor. Essa é a minha visão. Se houver várias pessoas com essa visão, com certeza é possível melhorar muito. É uma construção de pessoas”, convida a professora Patrícia Iglecias.

  • Ficha técnica

    Livro: Proteção ao Meio Ambiente no Brasil – Passado, Presente e Futuro: Estudos em Homenagem a Patrícia Iglecias
    Coordenação: Patrícia Iglecias, Fernanda Abreu Tanure, Jorge Gouveia e Caroline Marques Leal Jorge Santos
    Editora: Almedina Brasil
    Páginas: 868
    Preço: R$ 299,00
    Onde encontrar: Almedina Brasil

Livro infantil incentiva preservação da natureza

A escritora Isa Colli, que dedica parte de sua obra literária ao tema da sustentabilidade, escolheu o Dia Mundial do Meio Ambiente para lançar seu novo livro infantil ‘O jardim da Amizade’.  A obra fala de Jô, uma jovem minhoca, e Beatriz, uma lagarta que se transformou em uma borboleta colorida e cheia de charme. Em um desfecho surpreendente, que acontece em Floriano, o jardim onde vivem, as amigas aprendem a importância de cada ser vivo para o equilíbrio da natureza.

“Estou muito feliz em poder apresentar esse livro aos leitores no Dia do Meio Ambiente. É uma fábula delicada, sensível e cheia de alegria. A obra incentiva o respeito às diferenças, a amizade e o trabalho em equipe, virtudes tão necessárias para a preservação do Planeta. Espero que gostem”, afirmou Isa.

A escritora acredita que existem muitas formas de ensinar sustentabilidade para a garotada e estimular o contato com a natureza.

“A jardinagem certamente é uma delas. Ao aprender sobre os ciclos das plantas, a criança desenvolve a consciência ambiental e, quando se tornar adulta, poderá ser mais crítica e observadora em relação às práticas irregulares que ameaçam o equilíbrio do ecossistema. E nada melhor do que a literatura para levar esses conhecimentos ao universo infantil. Procurei mostrar que o respeito e o carinho pela natureza são essenciais para garantir a harmonia entre os seres vivos”, completa.

As crianças também são surpreendidas pelo visual, já que o livro é rico em detalhes e cores. As ilustrações são de Alexandre Ostan. A autora recebeu o público numa sessão de autógrafos na Biblioteca Escolar e Comunitária Professora Tatiana Eliza Nogueira, em Brasília.

Informações: www.collibooks.com

  • Com Assessorias
Gostou desse conteúdo? Compartilhe em suas redes!
Shares:

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *