Jovens contam como convivem com a esclerose múltipla

Quando recebeu o diagnóstico de esclerose múltipla, em julho de 2016, a estudante Pérola Pessanha, de 20 anos, quase não acreditou. “Foi difícil aceitar que tenho uma doença crônica, mas, passado o choque, segui em frente e, com o tratamento, a fadiga e a sensação de choque pelo corpo são sintomas que estão controlados”, conta ela. Felizmente, … Continue lendo Jovens contam como convivem com a esclerose múltipla