Fiocruz promove painel para discutir a febre amarela

mosquito

O recente surto de febre amarela em estados vizinhos levou a Fiocruz, em cooperação com a Secretaria estadual de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ), a marcar para esta terça-feira (31/1) um painel sobre febre amarela e monitoramento de primatas em território fluminense. O evento pretende ajudar a  identificar sistemas de alerta para monitorar a entrada da febre amarela no Estado do Rio de Janeiro. Serão apresentados o cenário do problema no país, a estrutura para o enfrentamento de surtos, o fluxo para a notificação de casos em macacos e humanos e também mostrar o Siss-Geo, ferramenta de monitoramento de epizootias, as enfermidades contagiosas que atacam um número inusitado de animais ao mesmo tempo e na mesma região e que se propagam com rapidez.

O painel que tratará do vírus, dos vetores, dos macacos, da doença e da vacina, vai discutir propostas para o fortalecimento da integração entre os diversos setores e alinhar ações para a detecção precoce de macacos mortos e intercâmbio de informações. O evento é destinado a gestores de unidades de conservação, guardas-parques, montanhistas, guias de ecoturismo, comunidades rurais do entorno de áreas naturais, pesquisadores em campo e demais interessados e ocorrerá no auditório do Museu da Vida, no campus da Fiocruz, em Manguinhos, das 8h30 às 15h. Inscrições podem ser feitas pelo site eventos.fiocruz.br.

Programação

8h30 – Credenciamento e café de boas vindas

9h – Mesa de abertura

Nísia Trindade – Presidente da Fiocruz

Márcio Henrique de Oliveira Garcia – Coordenador Geral de Vigilância e Resposta/Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis/SVS/MS

Alexandre Chieppe – Subsecretário de Vigilância em Saúde da SES-RJ

Marco Menezes – Vice-Presidente de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz)

9h30 – O cenário da febre amarela no Brasil

Renato Vieira Alves – Unidade Técnica de Vigilância das Doenças de Transmissão Vetorial/Coordenação Geral de Doenças Transmissíveis/ Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis/SVS/MS

10h20 – Mesa-redonda – A febre amarela

Guilherme Franco Netto (VPAAPS/Fiocruz) – Moderador

Ana Bispo (IOC/Fiocruz) – O vírus e o diagnóstico laboratorial

Goreti Rosa Freitas (IOC/Fiocruz) – Os vetores

Alcides Pissinatti (CPRJ/ SEA) – Os macacos

Juliana Arruda de Matos (INI/Fiocruz) – A doença e a vacina

Telma Abdalla (ENSP/Fiocruz) – Coleta de primatas: manejo de risco no campo

11h40 – Procedimentos da vigilância de epizootias no Rio de Janeiro

Mario Sérgio Ribeiro (SES-RJ) – Superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental

12h30 – Almoço

13h30 – Monitoramento de epizootias com a participação da sociedade

Marcia Chame (PIBSS/Fiocruz) – O Sistema de Informação em Saúde Silvestre (SISS-Geo)

14h – Debate – Propostas para o monitoramento da febre amarela em primatas no Rio de Janeiro

15h – Encerramento

Também visando contribuir com informações para a imprensa e o público em geral, a Agência Fiocruz de Notícias preparou um especial sobre a enfermidade, que pode ser acessado aqui: https://agencia.fiocruz.br/febre-amarela