Mãe com silicone pode amamentar?

Prótese de silicone para aumentar os seios impede a mulher de amamentar? Com a palavra, os especialistas

Prótese de silicone para aumentar os seios impede a mulher de amamentar? Com a palavra, os especialistas

A atriz Deborah Secco revelou recentemente se sentir frustrada por não poder amamentar sua filha, Maria Flor. O motivo seria a prótese de silicone nos seios, localizada em cima da glândula mamária, o que teria formado uma barreira para o leite materno fluir normalmente.

Considerada uma cirurgia segura, a mamoplastia de aumento, para aumentar o tamanho dos seios, acaba gerando dúvidas entre as mulheres, principalmente as que pretendem ser mães. Mas é verdade mesmo que prótese de silicone pode atrapalhar a amamentação?

Para o cirurgião plástico Wagner Montenegro, de São Paulo, a resposta é não. “A prótese é colocada sempre atrás da glândula mamária, seja atrás ou na frente do músculo. Por isso, não interfere na amamentação”, explica o médico. O que pode acontecer, segundo ele, é uma atrofia por pressão quando a mulher tem pouco seio. “Nesse caso, a quantidade de leite pode ser menor”, afirma.

Outra dúvida comum é como fica a mama depois da gestação. Montenegro explica que a prótese, sem si, não sofre alteração, mas alerta que o aumento da mama durante a lactação pode, sim, comprometer os resultados da cirurgia, por conta da flacidez na região. “Um dos principais fatores relacionados ao sucesso da cirurgia de aumento de mamas é a escolha do tipo de prótese de silicone. Para que o formato dos seios fique natural, é preciso que sejam observadas as características do corpo e da pele de cada mulher”, explica o médico.

Sonho de consumo da maioria das brasileiras

O Brasil é o segundo país que mais realiza cirurgias plásticas para o aumento de mama. De acordo com o último levantamento feito em 2014 pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps, na sigla em inglês), só em 2014 foram realizados 185.042 procedimentos deste tipo no país, que fica atrás apenas dos Estados Unidos.

Em pesquisa recente do Ibope, esse foi o procedimento cirúrgico mais solicitado pelas mulheres, com mais de 156 mil intervenções, em 2015. Os formatos mudaram e cada mulher deseja uma prótese que tenha mais a ver com sua estrutura corporal, perfil psicológico e o mais importante, com seu desejo.

Para Montenegro, um dos fatores a serem investigados é se a mulher planeja uma futura gravidez ou se já teve filhos. A cirurgiã plástica Barbara Machado, chefe da Equipe Médica de Ivo Pitanguy por 15 anos, destaca algumas contraindicações importantes na cirurgia de mama. Já a cirurgiã plástica Brunna Salvarezza, do Rio de Janeiro, elaborou um guia com dicas e orientações para tirar dúvidas e sanar inseguranças de futuras mamães. Confira:
Mulheres que não devem pôr a prótese de silicone nos seios:

– Mulheres grávidas ou que tenham amamentado recentemente.

– Mulheres com historia de câncer ativo de qualquer tipo exceto tumores cutâneos de baixa malignidade.

– Mulheres que tenham infecção em qualquer parte do corpo.

– Mulheres que tenham qualquer risco cirúrgico aumentado por alguma doença clínica.

– Mulheres com doenças mamárias pré-malignas que não foram tratadas ainda, tumores de mama não adequadamente tratados.

– Mulheres que tenham diagnóstico confirmado de doenças reumáticas como lupus erimatoso, artrite reumatóide devem conversar com seu médico, pois há uma possibilidade de agravamento dessas doenças

Fonte: Bárbara Machado

Guia para mulheres que desejam ser mães

Há contra-indicações à amamentação para as mulheres que possuem próteses de silicone?

O assunto assusta a muitas mulheres e a notícia boa é: não existe nenhuma contra-indicação para as mulheres que já possuem prótese de silicone em relação à amamentação! Apenas a colocação de prótese mamária, não altera nem afeta o parênquima mamário, ou seja, a glândula responsável pela produção do leite fica intacta. Sua capacidade de produção e seus sucos de liberação se mantém íntegros e portanto sua capacidade de amamentar não é afetada.

Há alteração na produção de leite das mulheres que têm a prótese?

A produção de leite nas mulheres que apenas colocaram a prótese não muda em nada! Desde que tenham sido respeitado o tamanho correto é que a cirurgia tenha sido bem executada. Em pacientes que realizaram cirurgias de redução mamária ou mastopexia, que é a elevação da mama, a situação pode alterar. Nessas duas situações e necessário a ruptura do parênquima e a retirada dele, com pontos na sequência, o que pode comprometer o sistema como um todo. Nesses casos dependerá muito da técnica de cada Cirurgião.

Existem alguns cuidados especiais na cirurgia de colocação da prótese para que essa mulher possa vir a amamentar se filho?

O fundamental para quem quer preservar sua capacidade de amamentação é preservar o parênquima mamário. Para isso o cirurgião plástico precisa ser bastante consciente na escolha de um volume de Prótese adequado para a paciente. Tamanhos exagerados irão comprimir o parênquima mamário e alterar seu funcionamento. É fundamental conversar muito a respeito com o cirurgião durante as consultas. Além disso é de extrema importância que a cirurgia seja bem executada, sem hematomas ou infecções, esses fatores também podem danificar a glândula e comprometer seu funcionamento.

Há algum preparo especial para as mães que tem a prótese de silicone antes da amamentação?

A mama que vai amamentar precisa ser exposta ao sol, para que o bico se torne mais resistente a sucção do bebê. Mas esse cuidado e independente da existência da prótese de silicone. Outra questão fundamental e o uso de sutiã durante toda a gestação e durante a amamentação. Esse sutiã precisa ter alças e lateral largas para garantir boa sustentaçã. Esse cuidado vai evitar grandes excessos de pele e grandes quedas após o período. Sempre que houver dúvidas, a paciente deve consultar seu cirurgião.

Que dicas dá para aquelas mulheres que querem amamentar e já possuem o silicone?

Em mulheres que já possuem o silicone o ideal é se comportar normalmente, seguir todo o processo com naturalidade conforme orientação do seu ginecologista! E esperar que tudo ocorra bem! Existem cerca de 3 % de mulheres que não amamentam, e as causas são múltiplas… Teremos que avaliar cada caso para decidir o que poderia ser feito para auxiliar!

Para aquelas que não tem a prótese de silicone e querem colocá-la mas também pretendem engravidar, qual a recomendação?

Para mulheres que pretendem engravidar em um intervalo menor de um ano costumo orientar para que esperem e coloquem sua prótese após a gestação. Se o intervalo for maior não existe problema nenhum em realizarmos a cirurgia antes. Teremos tempo suficiente para cicatrização e restabelecimento de todo processo.

Fonte: Brunna Salvarezza