Consultas gratuitas de cirurgia plástica dia 24 no Rio

Professor Francesco Mazzarone, responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa junto com Ivo Pitanguy (Foto: Acervo pessoal)

Professor Francesco Mazzarone, responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa junto com Ivo Pitanguy (Foto: Acervo pessoal)

A reconstrução da mama após o tratamento de câncer é uma das cirurgias reparadoras subsidiadas pelos procedimentos estéticos realizados no Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa de Misericórdia, criado por Ivo Pitanguy e mantido por seus alunos.  Nesta terça-feira, dia 24 de outubro, todas as consultas realizadas pela equipe, incluindo as que são para fins estéticos, que custam R$ 70, serão gratuitas.

Quem tiver interesse em se consultar com os especialistas, pós-graduandos de um dos cursos de maior renome em cirurgia plástica do mundo, pode comparecer entre 8 e 12 horas na Santa Casa de Misericórdia, Rua Santa Luzia, 206, Centro do Rio de Janeiro, na Enfermaria 38º andar. O atendimento será por ordem de chegada. Ao todo, cinco médicos estarão mobilizados na ação.

Além de ter a chance de operar com profissionais altamente qualificados, por um custo muito inferior ao praticado no mercado, quem optar por fazer uma intervenção estética com os profissionais da Santa Casa de Misericórdia ainda ajudará na realização das cirurgias reparadoras. “As cirurgias reparadoras decorrentes de acidentes, problemas genéticos ou doenças como câncer, não têm custo algum para o paciente. O material cirúrgico, anestesia, medicamentos, curativos são custeadas por meio dos recursos obtidos pelos tratamentos estéticos clínicos e cirúrgicos”, explica Francesco Mazzarone. O médico (foto) é o responsável pelo Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa e pelo curso de pós-graduação, ambos criados pelo médico Ivo Pitanguy, falecido ano passado.

Atualmente, a fila de inscritos é de aproximadamente três mil pessoas, sendo que 70% dos casos são para aquele que buscam por cirurgia reparadora. O custo do tratamento estético depende do tipo de operação e condições clinicas do paciente. O investimento final é, pelo menos, 50% menor do que é praticado no mercado. Todas as operações são realizadas por médicos já graduados e terceiranista no curso pós-graduação, sempre sob a supervisão dos professores que também são voluntários.

Criada e chancelada pelo doutor Ivo Pitanguy, a pós-graduação é um curso da grade do Departamento de Cirurgia Plástica da PUC-RJ e do Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas e já formou cerca de 550 alunos de mais de 40 países. Durante os últimos dez anos, o serviço de cirurgia plástica da Santa Casa de Misericórdia ajudou a escrever histórias emocionantes de gente que recuperou a autoestima, de acidentados que puderam ter uma qualidade de vida melhor.

Fonte: Serviço de Cirurgia Plástica da Santa Casa