Como identificar manchas suspeitas na pele

Campanha esclarece sobre importância de identificar sinais suspeitos na pele (Foto: Divulgação)

Campanha esclarece sobre importância de identificar sinais suspeitos na pele (Foto: Divulgação)

Sabe aquela pintinha que você pode achar um charme? Então, ela pode representar um risco de câncer de pele, o tipo mais comum da doença em todo o mundo. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que este ano a doença vai atingir um total de 176 mil pessoas, o que representa 29% de todos os 507 mil casos da doença esperados para 2016. E quanto mais cedo diagnosticar, melhor, com mais chances de cura. No entanto, a maioria da população brasileira nunca teve pintas e manchas de pele avaliadas por um dermatologista. É o que revelou pesquisa realizada pelo IPSOS para a La Roche-Posay em 2015.

Pelo segundo ano, a marca de produtos dermatológicos, em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), iniciou uma ação para engajar a população na identificação precoce de sinais suspeitos de câncer da pele. A campanha Skinchecker tem como objetivo também incentivar as pessoas as procurarem pintas suspeitas até mesmo em partes do corpo menos expostas como orelhas, peito e pés.
O mote desta campanha é que cada pessoa tenha um papel importante na identificação de um dos tipos de câncer da pele (melanoma), tornando-se alguém que se preocupa não só em checar os seus sinais como também das pessoas que ela gosta.

Para atrair a população para a questão das manchas e sinais espalhados pelo corpo, a La Roche-Posay desenvolveu um segundo vídeo emocionante e lúdico, que traz – desta vez – o dálmata com um filhote de gato em um olhar diferenciado e cuidadoso para os sinais uns dos outros. Na versão 2016, o gatinho procura por pintas “escondidas” como atrás das orelhas, no couro cabelo, abaixo do peito, entre os dedos dos pés e das mãos e até mesmo nos lugares mais escondidos, como o bumbum.

“O objetivo com esse vídeo foi falar de um problema sério como o câncer da pele, de uma forma leve e acessível. E, principalmente, alertar que pintas suspeitas podem ser encontradas nos lugares menos evidentes ” diz Valerio Gargiulo, diretor da marca La Roche-Posay no Brasil. A ideia,diz ela, é chamar a atenção para a necessidade do autoexame e especialmente incentivar as pessoas a cuidarem de quem gostam.

laranja

Fique atento aos sinais

1. Assimetria

Dividida ao meio, os dois lados da pinta (à esquerda) devem ser simétricos. A assimetria (à direita), quando as metades não correspondem, é sinal de alerta de melanoma.

2. Bordas

As pintas benignas têm bordas uniformes e lisas. No caso de melanoma inicial (à direita), as bordas tendem a ser irregulares, e podem estar entrecortadas ou serreadas.

3. Cor

As pintas benignas costumam ter uma cor só. Cores variados (marrom, castanho, preto) também são sinal de alerta. O melanoma pode mudar para tons de vermelho, branco ou azul.

4. Diâmetro

As pintas benignas geralmente têm um diâmetro menor que o das malignas. O melanoma tem o diâmetro maior que 6 milímetros, mas pode ter um tamanho menor no início.

pele

Dezembro Laranja

Neste sábado (26 de novembro), Dia C – Dia Nacional de Combate ao Câncer da Pele,a SBD abre a campanha Dezembro Laranja de prevenção e conscientização do câncer de pele, que é caracterizado pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Das 9 às 17h, cerca de 3 mil dermatologistas voluntários realizarão consultas gratuitas em 129 postos de atendimento, em 24 estados brasileiros, incluindo o Distrito Federal. A previsão é que mais de 30 mil pessoas sejam atendidas durante a mobilização. O atendimento será restrito para análise, diagnóstico e tratamento de câncer da pele.

Na quinta-feira (1º de dezembro), a partir das 19h30, a SBD realizará o lançamento o Dezembro Laranja no Morro da Urca. Na ocasião, será apresentado estudo inédito desenvolvido pelo DataFolha Instituto de Pesquisa, onde se imprime a radiografia do hábito de exposição solar do brasileiro. O Bondinho será iluminado na cor amarela, ao som da bateria da Portela. A tradicional escola de samba carioca, aliás, vai se vestir de laranja para celebrar o mês de. Em todos os ensaios, os ritmistas da Azul e Branco usarão camisetas com a cor laranja.

Fontes: Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e La Roche-Posay, com redação