A fome está de volta: já são 7 milhões de brasileiros

natal-sem-fome

A fome está de volta ao Brasil. Em 1993, eram 32 milhões de brasileiros passando fome. Há três anos o país saiu do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU), com menos de 5% da população sem alimentos suficientes. Mas o problema tem se acentuado desde 2014, devido às crises econômica e política. Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad, do IBGE) de 2014 apontam que sete milhões de brasileiros não têm o que comer. Em todo o mundo, a fome atinge 11% da população.

Para tentar arrecadar 500 toneladas de alimentos a campanha Natal Sem Fome está sendo retomada, 10 anos após sua última edição.  A iniciativa é da ONG Ação da Cidadania, fundada pelo sociólogo Herbert de Souza, o Betinho, em 1993. O lançamento da campanha acontece neste domingo, dia 22 de outubro, das 10h às 12h, no Aterro do Flamengo. Mais uma vez, a campanha convida a população para se engajar na causa e entregar doações para quem não tem o que comer na semana do Natal.

“Ficou muito claro que, nestes últimos três anos, com a crise batendo forte no Brasil, precisaríamos voltar a trabalhar. O aumento do desemprego, da violência, e o retorno que a gente tem dos comitês espalhados pelo país é de que a situação está muito complicada”, contou ao ‘Estadão’ o presidente do conselho da Ação da Cidadania, Daniel de Souza, filho de Betinho.”Estamos tentando trabalhar quase que de forma preventiva, para evitar que o País volte a uma situação de risco”, afirmou.

Saiba mais sobre a campanha

A arrecadação de alimentos já começa neste domingo (22). Quem quiser, também poderá levar suas doações de alimentos não perecíveis aos postos de coleta. O tradicional mesão de aproximadamente 1 km será montada entre as passarelas da rua Barão do Flamengo e do Hotel Novo Mundo. Cada parceiro ficou responsável por um trecho de 60 metros e pela doação de alimentos no local. O propósito da ação é arrecadar a maior quantidade possível de cestas básicas.

A entrega dos alimentos, que serão arrecadados em vários estados, será feita no dia 16 de dezembro aos que necessitam, na sede da Ação da Cidadania (Av. Barão de Tefé, 75, Saúde, Rio de Janeiro) e nos comitês da ONG espalhados p elo Brasil: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Roraima, São Paulo e Sergipe. Há também pontos de coleta de diversos parceiros – confira a lista completa no hotsite www.natalsemfome.org.br.

A campanha resgata o inesquecível filme da campanha de 1994 com o icônico prato prateado vazio, que volta para a televisão impactando as pessoas sobre a volta da fome ao Brasil. A divulgação será feita até o dia 20 de dezembro com ações em out of home e presentes nos maiores portais.

O primeiro passo da campanha é impactar as pessoas com um post no Facebook da Ação Cidadania e do Natal Sem Fome com a imagem do sociólogo Betinho. A Africa é a agência de publicidade responsável pela criação da campanha que estará, a partir do dia 15, nas TV abertas e por assinatura, além de rádio, out of home (espaços publicitários em relógios de rua e pontos de ônibus) e sites e redes sociais, por meio de influenciadores digitais e artistas.

Pela primeira vez, a campanha tem a cooperação de duas agências da ONU: a Representação no Brasil da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco no Brasil) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Até o momento, os parceiros responsáveis por mesas são: Lojas Americanas, Agência Binder, COEP (Comitê de Entidades no Combate à Fome e pela Vida), APPAI (Associação Beneficente dos Professores Públicos Ativos e Inativos do Estado do Rio de Janeiro), Super Alimentos e Ação da Cidadania. Outros parceiros da Campanha são: Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), Ancar, INT (Instituto Nacional de Tecnologia), Spiridon Eventos, Colégio QI, Caarj ( Caixa de Assistência dos Advogados do Rio de Janeiro), Casa Fluminense, Assist (Associação dos Servidores Municipais, Estaduais e Federais) e Pequena Cozinha.

Sobre a Ação da Cidadania

Em 1993, cerca de 32 milhões de brasileiros, segundo dados do Ipea, estavam abaixo da linha da pobreza. Foi quando nasceu a Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida. Criada por Betinho no auge do Movimento pela Ética na Política, se transformou no movimento social mais reconhecido do Brasil. Seu principal eixo de atuação é uma extensa rede de mobilização formada por comitês locais da sociedade civil organizada, em sua maioria compostos por lideranças comunitárias, mas com participação de todos os setores sociais. O conceito é simples: ‘Solidariedade, todos nós podemos’. Entre 1993 e 2005 foram arrecadadas 30.351 toneladas de alimentos em todo o Brasil, beneficiando 3.035.127 famílias. Entre 2006 e 2010 foram distribuídos 2,3 milhões de brinquedos e 500 mil livros em todo o país.

Fonte: Ação da Cidadania e Agência Estado, com Redação