Pelo direito de ir e vir: campanha para cadeiras de rodas de crianças

cadeira-rodas

Sair de casa, chegar ao colégio, brincar com os amigos na rua e voltar para a casa à noite. Isso pode ser um dia rotineiro de uma criança. Mas e quando o direito de se locomover é limitado? O que acontece quando uma criança quer, mas não consegue ter essa rotina?  Uma a cada sete pessoas no mundo possui algum tipo de deficiência. No Brasil, esse percentual é 6,2% da população, sendo 1,3% com limitações físicas. No universo infantil, são 122.450 crianças com dificuldades de se locomover em todo o país.

Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde, a fila de espera por uma cadeira de rodas é um dos maiores problemas enfrentados hoje pelo brasileiro com deficiência. Cerca de 2 milhões de pessoas precisam de um equipamento para se locomover no país, mas apenas 10% conseguem ter acesso aos equipamentos fornecidos pelo SUS – Sistema Único de Saúde. A média de espera é de 2 a 5 anos.  Entre as graves consequência da falta de cadeira de rodas para crianças com deficiência de locomoção está a evasão escolar.

O Instituto Entre Rodas, que tem entre seus propósitos garantir o direito básico de ir e vir a todos os seres humanos, realiza campanha nacional de crowdfunding a compra de 180 cadeiras de rodas indicadas para crianças de 05 a 14 anos. Com doações que começam em R$ 10, a campanha está ativa até o dia 20/11/2017 no link www.kickante.com.br/campanhas/entre-rodas-cadeiras-de-rodas-para-criancas

O foco da ONG com esta campanha é dar às crianças autonomia para explorar o mundo ao seu redor, facilitar o acesso das crianças a uma vida ativa e normal para sua idade. É importante que as cadeiras sejam de tamanho e peso adequado para a idade e estatura de cada criança, facilitando o manuseio. A utilização frequente de cadeiras fora das especificações indicadas por crianças pode ter consequências sérias, inclusive novos problemas físicos e desestímulo pela dificuldade de manuseio.

Fonte: Instituto Entre Rodas